sábado, 28 de fevereiro de 2015

Fazer chorar o calimero




Domingo teremos clássico no Dragão! Depois de um triunfo complicado no Estádio do Bessa, segue-se o Sporting, num encontro a contar para a 23ªjornada do campeonato.

O Sporting nesta altura já se encontra um pouco afastado no que ao título diz respeito, encontrando-se na terceira posição com 47 pontos, contando com um saldo de 13 vitórias, oito empates e apenas uma derrota.

Após dois jogos consecutivos sem vencer para a Liga, a equipa do Sporting regressou aos triunfos na 22ªjornada, vencendo no seu reduto o Gil Vicente por 2-0, com golos de autoria de Tanaka e Nani.

Depois de uma temporada surpreendente sob as ordens de Leonardo Jardim, a equipa leonina partiu para a nova época carregada de ambição, desta feita contando com Marco Silva no comando técnico, ele que rubricou um trabalho excepcional ao serviço do Estoril, tendo agora oportunidade de trabalhar num dos principais clubes nacionais.
Para o clássico, Marco Silva não deverá mexer muito na equipa que entrou de início na Liga Europa diante do Wolfsburg, sendo expectável a permanência no lado esquerdo da defesa o argentino Jonathan Silva – Jefferson está castigado pelo clube –  mantendo-se na direita o português Cédric Soares.

No centro da defesa e jogando à frente do intocável e capitão Rui Patrício, a dupla Paulo Oliveira e Tobias Figueiredo vem permanecendo de pedra cal, registando boas actuações até ao momento, no entanto, a pouca experiência e rodagem de Tobias nesse tipo de desafios poderá ser explorada de outra forma. William Carvalho, depois de uma primeira volta algo cinzenta vem surgindo em grande nível, sendo ele um jogador que assume uma importância tremenda no momento de equilíbrio, surgindo igualmente na zona intermédia Adrien Silva e João Mário.

Nos corredores laterais, Nani e Carrillo serão dois atletas a ter em conta, até pela capacidade técnica que apresentam, podendo causar estragos a qualquer momento e no caso do internacional português, é verdade que antes do encontro com o Gil Vicente andava arredado das boas exibições, no entanto, jogadores da sua qualidade podem resolver qualquer embaraço quando menos se espera e claramente em termos de ataque, este Sporting vive e muito dos seus extremos.

Na posição “9”, nos últimos dois jogos oficiais realizados pelo Sporting, a aposta recaiu em Tanaka, contudo, o nipónico desta feita deverá ser relegado para o banco de suplentes, numa altura onde o argelino Slimani encontra-se recuperado dos problemas físicos que o abalaram desde a CAN, surgindo como alternativa o colombiano Montero. Jogando com Slimani, irá possibilitar maior verticalidade aos alas e outro tipo de profundidade no jogo lateralizado na procura de uma referência na área, algo que não é possível efectuar de forma sistemática quando Montero ou mesmo Tanaka actuam como principais referências ofensivas.

No FC Porto, registar o regresso dos castigados Danilo, Alex Sandro e Casemiro, jogadores que estiveram indisponíveis frente ao Boavista, mas agora estão aptos ao onze, que terá assim algumas alterações em comparação com o duelo registado no Bessas, numa partida onde o médio criativo Óliver Torres será baixa, uma vez que ainda recupera da lesão contraída no ombro.

Na primeira volta, os dragões foram a Alvalade empatar a uma bola, onde na altura, o Sporting colocou-se na frente através de Jonathan Silva logo a abrir o encontro, com o FC Porto a igualar a partida no segundo tempo, graças a um auto-golo do central Naby Sarr, que hoje em dia é apenas terceira opção para o centro da defesa leonina.
Acima de tudo…VENCER!!!


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>