segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Um padrão “inquebrável”

                                                                                                       #FCPorto Benfica #BluePunisher #Crimes


Após a inqualificável arbitragem de Cosme Machado no jogo do FC Porto para a Taça da Liga em Braga, foi dada a “machadada final” em qualquer tipo de esperança que a arbitragem ainda fosse a tempo de uma “regeneração” ou “entrada nos eixos” nesta época.
Cosme Machado atuou de forma premeditada no sentido de afastar o FC Porto da Taça da Liga, a dualidade de critérios com que julgou lances, a forma “apressada” com que encontrou “razões” para mostrar cartões aos jogadores do nosso Clube, e o semblante carregado de arrogância e desonestidade que patenteou só o confirmaram ao longo do jogo.

Este árbitro já tinha dado provas no passado da sua incompetência, e novamente continua um indivíduo a arbitrar nos estádios deste país apesar do enorme atestado de incompetência que tem passado a si próprio com arbitragens de bradar aos céus! 

No entanto, há um elo comum, um “fio condutor” que mantém este indivíduo a arbitrar nas competições nacionais independentemente da sua falta de qualidade, e não é necessária uma bola de cristal para saber a resposta, é evidentemente beneficiar o colo colo de Carnide de forma direta ou indireta (lesando competidores diretos).

Como este “machado”, há outros “machados” que bem tentam cortar, desbravar, desflorestar o caminho ao colo colo de Carnide para que tudo seja resumido a uma marcha triunfal, um passeio, apenas a confirmação duma superioridade, fanfarronice e bazófia tão típicas para aquelas bandas, e raramente ou praticamente nunca confirmada (pelo menos a superioridade) com o que sucede em campo, sem interferências que viciam e desequilibram resultados.

Perante tudo isto o que tem feito a FC Porto SAD? Vimos Antero Henrique exaltado a protestar efusivamente com Cosme Machado no jogo em Braga para a Taça da Liga, ouvimos a indignação e revolta (e bem!) dos jornalistas e comentadores do Porto Canal, o Presidente do Clube lançou uma subtil “farpa” e ficamos por aqui. Tenho pena senhores mas não chega!

Curiosamente, Antero Henrique foi castigado muito rapidamente e por grande medida, 1 mês de suspensão para além duma multa de centenas de euros! Não teve a sorte de certos “catedráticos” reincidentes em agressões e comportamento antidesportivo, com decisões que demoram a sair e apanham penas semelhantes, com a salvaguarda de aplicação em momentos de paragem das competições. Nem todos podem ter bons “padrinhos” bem sabemos!

Apesar de não simpatizar com a figura “Bruno de Carvalho”, adorei que a sua natureza “desbocada” e algo “esquizofrénica” viesse a público denunciar uma oferta do seu homólogo do colo colo de Carnide para “alinhar” num esquema que garantiria campeonatos apenas para o colo colo e para o sporting. 

Onde anda a outrora “hiperativa” Maria José Morgado e o Ministério Público neste momento após estas declarações de BdC?

Não “merecem” pelo menos a abertura dum inquérito? Questiono também onde anda o “chefe dos árbitros” Vítor Pereira, e se não seria oportuno repetir a análise às arbitragens desta época em público tal com fez no passado (por pouco tempo é certo!)?

Além das recentes declarações de BdC sobre o tal “esquema de um para mim outro para ti”, as vergonhosas arbitragens em tudo o que é competição nacional com benefícios diretos inquestionáveis repetidos a favor do colo colo de Carnide, não deveriam ser investigadas também? Uma investigação faz todo o sentido especialmente após estas denúncias de BdC e o que vamos assistindo internamente sempre em benefício dos mesmos. Mas se calhar é a minha “ingenuidade” que cria em mim a ilusão duma investigação desta natureza ser possível em Portugal! 

Já devia ter aprendido que pessoas apanhadas em escutas a escolher árbitros por “cardápio”, e que ameaçam fazer as coisas por outro lado se o homem do apito da sua preferência não for o escolhido, estão isentas e livres de qualquer suspeita.

Esta semana de resto foi um “fartote” de revelações e acontecimentos “interessantes”, António Costa presidente da Câmara Municipal de Lisboa, “salivando” por votos e por uma vitória eleitoral achou por bem perdoar uma dívida de 1,8 milhões de euros ao colo colo de Carnide. De fato não é para todos, é a tal história dos padrinhos, nem todos têm a “sorte” de ter o padrinho certo no momento certo.
Manuela Ferreira Leite no passado fez também “a sua parte” aceitando ações não cotadas em bolsa como garantia de pagamento de dívidas fiscais, algo que deve ser inédito a nível mundial. Para retirar o odioso da questão ou da sua decisão, lá foi dizendo que era do sporting, como se isso mudasse algo!

Outras pérolas do passado incluíram por exemplo uma empresa pública (RTP) a comparticipar a compra do passe de um jogador (Paulo Futre) para o colo colo de Carnide, esta também deve ter sido inédita e bem original!

Coisas muito mais interessantes ainda podem ser encontradas se “vasculharmos o baú do futebol português”, por exemplo clubes a terem de pedir autorização ao colo colo de Carnide antes de contratar um jogador, jogos do campeonato nacional que apenas podiam ser arbitrados por árbitros da Associação de Futebol de Lisboa, e muitas, muitas outras.

Facilmente compreendemos e concluímos que o colo colo de Carnide foi sempre vivendo e sendo “mimado” com salamaleques e privilégios especiais vetados a outros, ou praticamente vetados, porque ao longo de todos estes anos apesar da tentativa de “parecer diferente e digno” o sporting beneficiou “das migalhas” que o regime achou por bem dar-lhe. São tudo menos uns santos e não têm moral para apontar o dedo seja a quem for! 

Tem sido sempre assim e o FC Porto sabe disso, embora não concordando, e sabendo que tem de lutar com armas desiguais, nunca se resignou e encontrou formas de combater esta “hegemonia fabricada dos clubes da capital”. 

Nunca foi fácil esta luta, e por diversos momentos ataques brutais foram desferidos pelos poderes instalados da capital para abalar e tentar destruir o FC Porto. O exemplo mais recente foi o fiasco denominado por “Apito Dourado”, mostrou ao ponto a que foi possível chegar, a falta de brio profissional e uma parcialidade gritante de profissionais da polícia e justiça. 

Muito antes disso a ditadura que vigorou em Portugal durante décadas tentou também atirar o FC Porto para as trevas, para o esquecimento, para uma espécie de “exílio desportivo” onde nada de importante poderia ser conquistado pelo Clube do Dragão. Esta ditadura chegou ao cúmulo de proibir a utilização das armas da cidade do Porto no emblema do Clube. 

Todos estes exemplos demonstram como o Futebol Clube do Porto sempre incomodou muita gente em Portugal, especialmente o “status quo” Lisboeta, que sempre achou ser seu por direito o cetro dos sucesso e hegemonia desportiva, da vida cultural, empresarial, entre outros. 

Daí reinar a mentalidade na capital que “Lisboa é Portugal e o resto é paisagem”. É uma atitude mesquinha, pequenina, tacanha, própria de “gente de bairro”, sem qualquer visão do todo, que curiosamente tenta humilhar outros apelidando-os de provincianos, de fato falta-lhes um espelho em casa!

Esta introdução que vai longa tem a intenção de alerta sobre a existência de um padrão “inquebrável” que dura desde que o colo colo de Carnide foi fundado, e nem é necessário recuar tanto no tempo, concentremo-nos apenas nos acontecimentos das últimas três épocas futebolísticas. Limitemos ainda mais a “janela temporal” à presente época pelo fato de estar mais “fresca na nossa memória”.

Hoje logo ao segundo minuto Jardel comete penalti sobre um jogador do Vitória de Setúbal, e o que acontece? Nada! Normal não é? Já nos habituamos a este colo, talvez exagero quando escrevo que nos habituamos porque não podemos aceitar este estado de coisas, e ficamos incrédulos com o silêncio da FC Porto SAD, e pelo fato do andor perdurar e parecer estar para durar.

Em jornadas anteriores novos escandalosos favorecimentos ao colo colo de Carnide, o FC Porto vai sendo lesado e os nossos dirigentes calados. Até fizeram um pacto duvidoso com o colo colo de Carnide que não foi explicado (será algum dia?) para salvar a Liga de Clubes, diz-se! Continuo a achar que neste pacto, ficamos com os ossos e outros deliciam-se a comer a carne! Façam-se as contas aos pontos que nos foram subtraídos por “erros de arbitragem” e os pontos que a outros foram oferecidos por “erros de arbitragem”. 

Será que os nossos dirigentes são assim tão ingénuos, ou têm uma “mordaça” imposta por algo ou alguém com enorme poder, e que os força a um penoso silêncio, sob pena de as coisas ainda piorarem mais (será possível?) para o nosso lado? Que preço pagaremos por esta evidente “passividade e mansidão”? 

Se este estado de coisas continuar e o FC Porto não conseguir anular a desvantagem que tem para o colo colo de Carnide até à visita daquele reduto, é evidente que vamos engolir mais um enorme sapo no final desta época, e queiram os céus que seja só um na pior das hipóteses!

Já questionei recentemente as motivações duma possível recandidatura do nosso Presidente, perguntei até que Presidente e que Presidência teremos. Se as pessoas estão condicionadas ou já não têm ideias, ou porventura não acham que é necessário mudar nada e que basta ter os melhores jogadores, estão a iludir-se e consequentemente a iludir quem os apoia. É necessário saber reconhecer quando devemos dar o lugar a outros, saber ler os sinais e sair pela porta grande enquanto isso é possível. 


Tem a palavra o Presidente, não estou a defender a sua saída, no entanto até saber que programa eleitoral apresentará e com que ideias e energias pretende continuar é prematuro dar-lhe o meu apoio. 

Claramente muita coisa está mal, não podemos continuar a assobiar para o lado! Antes de apontar baterias para o exterior temos de superar as nossas limitações e pontos fracos, e organizar-nos como já soubemos fazer no passado. Criar um espírito de união e de família, reacender a chama da Mística Portista que tem infelizmente perdido intensidade.

Após este processo de recuperação das nossas maiores e melhores armas, aí sim estaremos em excelentes condições para apontar as baterias ao exterior, e combater um sistema que quer a todo o custo relegar o FC Porto para uma travessia no deserto e distribuir títulos pelos clubes da capital.

Não é realista esperar que algo vá mudar já na presente época em termos de arbitragem, parece existir um plano em marcha para dar o bicampeonato ao colo colo de Carnide à força! Recorrendo-se a todos os expedientes que forem necessários! A regularidade impressionante como decisões de arbitragem protegem o colo colo de Carnide e vão desvirtuando resultados, perante tantos silêncios que nos perturbam, e sem despertar qualquer tipo de “interesse” a quem de direito no que se refere à “isenção e motivação dessas arbitragens”, leva a crer que é algo muito bem organizado e com cumplicidades ao mais alto nível.

Entretanto como é normal também a imprensa sediada na capital vai branqueando estas aberrações, e infelizmente muitos adeptos do FC Porto vão no “canto da sereia”, e começam a acreditar que o FC Porto só não está no comando desta Liga porque tem um treinador que cometeu muitos erros e jogadores inexperientes que têm acusado em demasia a pressão.

Haja espírito crítico e pensem por favor pelas vossas cabeças! Por uma questão de sanidade mental evitem ler Bolas e Records, a menos que o façam de forma a constatar a que expedientes estes pasquins recorrem para negar o evidente, e quando temos destaques de capa nestes pasquins com que tipo de notícias os temos!

Perante a situação em que as coisas estão neste momento não resta muito ao FC Porto a não ser demonstrar competência, frieza, paciência e acreditar até ao fim, e no fim as contas serão feitas e lições aprendidas (espera-se!). 

Uma desvantagem de 4 pontos pode ser anulada, especialmente com o que ainda falta jogar, no entanto não tenhamos ilusões, não nos vão deixar chegar ao primeiro lugar, este sistema não brinca em serviço e tem demonstrado ao que veio. 

É necessário um FC Porto silencioso, letal, confiante, determinado, que não se deixa abater nem vencer nunca, com nervos de aço, seguro do seu valor e das suas possibilidades, e quando a tal for chamado, demonstrando em campo que é melhor que o atual “virtual comandante do campeonato”.

 
Tenho ouvido de muitos amigos e conhecidos Portistas como lhes custa o que tem acontecido com a nossa equipa principal de futebol, especialmente porque o sentimento reinante é o do que após o desastre do ano passado, este ano era para limpar a má imagem e ganhar as principais provas, e com o plantel que o Clube tem era nossa obrigação conseguir este desiderato! 

Obrigação nada mais e nada menos, não poderá haver desculpa. Infelizmente no futebol nada é garantido, e não funciona como uma ciência exata, há muitos fatores e variáveis em jogo que determinam muita coisa como temos visto. 

Quero transmitir uma mensagem de otimismo realista aos meus leitores e eventualmente aos jogadores e equipa técnica do FC Porto caso leiam o Tribuna Portista: É possível, mas não é fácil, da história fazem parte recuperações do FC Porto até mais complexas do que esta em termos pontuais. 

Devo mencioná-lo, não tenho memória dum sistema tão bem montado a contar com a complacência e colaboração de tantos, onde regularmente e garantidamente há sempre ajudas que permitem evitar ao máximo perdas de pontos perigosas ao colo colo de Carnide.
Se o nosso silêncio e alheamento ao que se passava na Liga de Clubes nos tempos do Sr. Hermínio Loureiro e depois com Mário Figueiredo levou a isto não sei, só sei que não é normal, uma “teia foi sendo meticulosamente tecida” e quando acordamos já era tarde! Estávamos enrolados na teia, e sem vislumbrar como sair desta!

FC Porto a vencer desde 1893!
A Chama do Dragão é Eterna!
FC Porto Sempre!
  


 Por: BluePunisher


Enviar um comentário
>