segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Segunda Liga, 24.ª jornada: FC Porto B 2 - 0 Portimonense

 O Porto B recebeu e venceu o Portimonense (até então líder da segunda liga) por 2-0, naquele que foi certamente um dos melhores jogos da época para a equipa B portista.
 A equipa registou várias alterações na sua disposição em campo e aproximou-se mais da sua identidade e da responsabilidade que é representar um grande.

 Na defesa, Reyes deu uma ajuda, mas a grande novidade foi mesmo a titularidade de Rafa, um jovem lateral esquerdo que mostra uma maturidade e uma qualidade invulgares.

No entanto, a maior novidade foi notada no meio campo, onde os 3 médios de características defensivas deram lugar a um meio campo mais equilibrado e criativo. Mikel fez o trabalho sujo e limpou tudo, Pedro Moreira num vaivém constante ligava o jogo portista com grande classe e Tozé (finalmente na sua posição) distribuía jogo, combinava e desequilibrava como verdadeiro criativo que é.

O ataque também registou mexidas, com dois extremos bem abertos (Ricardo e Kayembe) sempre rápidos e oportunos a explorar o espaço. O ponta de lança foi o jovem Gonçalo Paciência que fez uma exibição para recordar, depois de uma longa paragem por lesão.



 A história do jogo é simples, o Porto B entrou forte e personalizado e foi sempre mais equipa que o Portimonense, sempre mais perigoso e a criar várias oportunidades de golo. A primeira parte foi de grande qualidade, com a equipa a jogar um futebol criativo e rápido, mas, ao mesmo tempo, a conseguir ter equilíbrio defensivo.

 A baliza do Portimonense foi ameaçada várias vezes por Gonçalo Paciência, Ricardo e Tozé. O golo acabou por chegar pouco antes do intervalo num livre (mais um!) marcado por Tozé.

 Na segunda parte, o Porto B voltou a entrar mais forte e pressionante. Assim o segundo golo surgiu com naturalidade numa bola roubada por Ricardo, que combina com Gonçalo Paciência para assinar um belo golo.

 Pouco depois Luis Castro mexe na equipa, com Leandro a entrar para o lugar de Kayembe. Voltava assim a configuração de jogos anteriores com Mikel, Pedro Moreira e Leandro no meio campo e Tozé descaído na ala. Esta alteração fez crescer o Portimonense e tornou o jogo mais confuso do lado portista.

 No entanto, a equipa conseguiu não sofrer golos até ao final e conseguiu ainda assim criar algum perigo em contra ataque.


 Ficou dado neste jogo um sinal de que um Porto mais perto da sua identidade é um Porto mais forte e mais dominador.




Análise individual:

Kadu: Uma grande defesa e 3 defesas seguras.

Victor Garcia: A sua disponibilidade para o jogo é assinalável. Talvez dos jogadores que mais corre e causou perigo no ataque. No entanto, teve algumas dificuldades a fechar o seu flanco e foi sempre pelo seu lado que o Portimonense causou perigo.

Reyes: Alguns bons cortes. Não teve muito trabalho.

Zé António: A serenidade habitual. Um grande Patrão.

Rafa: Um jogo muito equilibrado do jovem formado no Porto. Sempre bem a fechar o flanco, subiu sempre com critério, excelentes cruzamentos. Precisa de trabalhar os lances aéreos.

Mikel: Talvez a sua melhor exibição como trinco nesta época. Foi um autêntico aspirador na forma como limpou tudo. Conseguiu ainda sair bem a jogar.

Pedro Moreira: Apesar de ficar sempre a ideia que esta não é a sua melhor posição, este é um jogador que não consegue jogar mal. Classe e inteligência acima de tudo.

Tozé: De volta ao seu habitat foi o pensador do jogo portista, sempre a lançar os avançados, a tabelar, descaiu nas alas, apareceu nas costas do ponta de lança, marcou um grande golo e podia ter marcado mais 2.

Kayembe: Um bom jogo do extremo. Muito disponível para o jogo quer a defender quer a atacar. Joga com alegria e isso é contagiante.

Ricardo: O seu melhor jogo pela equipa B. Foi finalmente o extremo que desequilibrou, teve finta, teve velocidade, grandes pormenores.

Gonçalo Paciência: Melhor em campo. Depois de uma paragem de 8 meses por lesão, um jogador regressar com uma exibição destas é algo de especial. Por 3 vezes obrigou o guarda redes do Portimonense a grandes defesas, tabelou de forma exemplar com os colegas, recebeu sempre a bola com mestria, rodou, fintou, foi veloz, foi potente, teve visão de jogo... Foi ele a assistir Ricardo para o segundo golo e foi ele que isolou Tozé numa oportunidade falhada.


Leandro: Entrou para o lugar de Kayembe, num período em que o Portimonense cresceu, mas não foi por culpa de Leandro que entrou muito bem no jogo. Esteve perto do golo.

Caballero: Não conseguiu desequilibrar.


André Silva: Para queimar tempo.


FICHA DE JOGO

FC Porto B-Portimonense, 2-0
Segunda Liga, 24.ª jornada
12 de Janeiro de 2014

Estádio do Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Manuel Oliveira (Porto)

FC PORTO B: Kadú, Victor Garcia, Reyes, Zé António, Rafa, Pedro Moreira, Mikel, Ricardo, Tozé, Kayembe e Gonçalo Paciência
Substituições: Kayembe por Leandro (55m), Gonçalo Paciência por Caballero (67m), Tozé por André Silva (90m)
Não utilizados: Caio, David, Tiago Ferreira e Ivo

Treinador: Luís Castro

PORTIMONENSE: Ricardo Ferreira, Ricardo Pessoa, Luís Pedro (Juninho, 65), Rui Correia, Nelsinho, Ivo Nicolau, Mica, Semedo, Ricardo Alves (Quinaz, 46), Kanazaki e Anselmo.
Substituições: Ricardo Alves por Quinaz (46m), Luís Pedro por Juninho (65m)
Não utilizados: Carlos Henriques, Landinho, Anderson Galdino, Hugo Gomes e Theo

Treinador: Lázaro Oliveira

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: Tozé (41m), Ricardo (49m)



Por: Prodígio



Enviar um comentário
>