domingo, 26 de janeiro de 2014

Coisinhos 6 - 1 FC Porto - Que foi isto?







Há derrotas e derrotas. Há derrotas que encaramos com (relativa) facilidade. Outras não se engolem. Hoje foi o último caso. Já lá vamos...







O nosso clube entrou em ringue a saber da derrota do Valongo, o 1º classificado. Podíamos alcançar o 1º lugar em igualdade com eles. Queríamos a liderança. Além disso íamos jogar a casa dos maiores rivais e com vontade de vingança... Era para ganhar, quem se metesse entre nós e esse desejo tinha de sair vergado a uma derrota.

Por uma questão de honestidade tenho de vos alertar que não vi o jogo em directo. O FC Porto prepara-se para jogar no Dragão pouco depois. Deixei a gravar na Bola Tv. Já sabia que eles apenas contavam meias verdades, não fazia era ideia que também cortavam nas transmissões. Se tivesse a assistir em directo tinha corrido o risco de um qualquer vírus no computador e tinha ido ver um qualquer stream na televisão dos coisinhos...

Assim quando começaram a transmissão o vencedor de 11 dos últimos 12 campeonatos (é bom relembrar) já perdia por 2 - 0. Pelo que disseram sofremos 2 golos no espaço de um minuto e o cronómetro marcava cerca de 7 minutos. Mau... 

Para piorar o 3º golo surgiu logo depois. Alguma sorte na forma como a bola entrou mas foi um bom gesto técnico, com uma picadinha depois de rodar por trás da baliza. Alguma passividade nossa.

Com esta vantagem os rivais claramente pausaram o jogo. Arrefecer o ritmo, jogar devagar, controlar. na nossa equipa notava-se ansiedade, tentava-se ir para cima deles rápido mas muitas vezes era mal executado. Também tivemos as nossas chances de marcar neste período, algumas claras. Por exemplo, Caio falhou uma clamorosa. Existe um primeiro remate, a bola sobra para Caio, o guarda-redes está desposicionado e Caio, em boa posição, atira ao poste... 

Tó Neves fez o que se esperava, tentou mudar o rumo dos acontecimento. Hélder Nunes e Tiago Losna entram quase na mesma altura. Pouco depois Vitor Hugo. foram alterações com lógica, sobretudo a entrada de Hélder um bom defensor estava a ser necessário.

No entanto, nada mudou. Num contra-ataque o rival faz o 4º. Uma passividade defensiva dificil de encaixar... Dendemos de forma lamentavel.

Estava a ser um espetaculo deprimente. As fitas dos adversários ainda irritavam mais. Num lance nos minutos finais, sem lhe tocarem um jogador queixa-se de algo na cabeça. É assistido. já depois disso e com a bola na nossa posse cai de novo com as mesmas queixas. Jogo novamente interrompido. 

Após um penalti que me pareceu ficar por assinalar tivemos direito a um livre directo (10ª falta deles). Na conversão Hélder Nunes, não acerta na baliza. Não havia forma de marcar...

Pouco depois o intervalo. Perdíamos por 4 - 0. Inacreditavel, inadmissivel. Imagino que o intervalo não tenha sido uma conversa meiga, espero que não o tenha sido. 

Esperava-se que a 2ª parte fosse diferente, que reagíssemos. Pura ilusão. Sofremos novo golo aos 6 minutos (e felizmente Edo defendeu antes um livre directo).

Estava tudo visto. A falha de mais um livre directo por Jorge Silva (bola ao poste) tornava tudo pior. Se nem os lances de bola parada aproveitávamos...

Eles ainda fariam o 6º. Apenas Caio marcou para a nossa equipa.

Até final registo apenas para a enormidade de cartões azuis (4 no total).

Esta derrota custa a digerir. Detesto perder com estes, ainda para mais desta forma. Detesto perder quando podia ser líder. Detesto perder quando uma vitória nossa afastaria quase irrremediavelmente estes seres da luta pelo campeonato. Há derrotas que não se têm, contra estes é inadmissivel ser goleado. Estou magoado com o que a equipa fez hoje. No próximo jogo, dia 1 de Fevereiro, receberemos o Candelária. Lá estarei para apoiar os 50 minutos. Espero que a desilusão comece a passar. Façam por isso... Queremos ver a imagem que se segue no fim.







FICHA DE JOGO


SL Benfica-FC Porto Fidelidade, 6-1
Campeonato Nacional, 13.ª jornada
25 de Janeiro de 2014
Pavilhão da Luz, em Lisboa



Árbitros: Rui Torres e Paulo Rainha (Minho)



BENFICA: Guillem Trabal (g.r.), Valter Neves (cap.), Diogo Rafael, Carlos López e João Rodrigues
Jogaram ainda: Pedro Henriques (g.r.), Marc Coy, Esteban Aballos e Miguel Rocha
Treinador: Pedro Nunes



FC PORTO: Edo Bosch (g.r., cap.), Pedro Moreira, Caio, Ricardo Barreiros e Jorge Silva
Jogaram ainda: Nélson Filipe (g.r.), Hélder Nunes, Tiago Losna e Vítor Hugo
Treinador: Tó Neves



Ao intervalo: 4-0
Marcadores: Valter Neves (6m e 40m), Carlos López (7m), João Rodrigues (10m e 15m), Esteban Aballos (31m), Caio (44m)




Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>