sábado, 18 de janeiro de 2014

Andebol: FC Porto 33 - 18 Ismai - Que "abada"!


Belmiro Alves



Após um mês de paragem voltamos a jogar para o campeonato de Andebol esta tarde. No regresso desta competição e também ao nosso Dragãozinho a recepção à equipa maiata do Ismai. Tal como se previa vencemos de forma clara e tranquila. Talvez não se esperasse estes números mas a diferença é reveladora do que foi o jogo. Com este resultado ascendemos ao 3º lugar mas apenas a 2 pontos do 1º. Tudo em aberto portanto. 





Regressamos ainda com algumas ausências. A destacar Tiago Rocha e Rosário, ainda a debelar problemas físicos. importa também referir a formalização de algo já esperado. Ferrer, que nunca chegou a jogar, já não faz parte do plantel.

Estivemos em vantagem desde cedo. João Ferraz com 2 golos consecutivos colocou a nossa equipa logo com vantagem de 2 golos. Podia ter sido diferente, logo no primeiro ataque a equipa maiata beneficiou de um livre de 7 metros a que laurentino respondeu com uma boa defesa. A primeira de muitas...

Obradovic, como habitualmente apresntou a equipa a defender em 6*0. Neste processo esntramos a elevado nivel, a paregem não fez ressentir a nossa eficácia defensiva. Agressivos, a dominar a 1ª linha maiata, a impor a diferença fisica entre os 2 conjuntos. Resultou em pleno, a eficácia dos 9 metros foi praticamente nula. Soubemos também lidar com as movimentações da 2ª linha, sobretudo quando os pontas faziam de 2º pivot. raramente essa movimentação surtiu efeito, estavam dominados. Como quase sempre também, as trocas de jogadores defesa/ataque. Iniciou Belmiro Alves na defesa e Spínola integrava o ataque para jogar como central. 

Aos 5 minutos a vantagem era de 3 - 0. Podia ser maior ainda. Falhamos 3 contra-ataques consecutivos, 2 por falha no passe e 1 por defesa do guardião da equipa maiata a remate de Schubert. À passagem do 10º minuto a vantagem já era mais avolumada (7 - 2). A destacar a boa prestação de Laurentino, com 2 golos sofridos e para lá de meia dúzia de defesas. No ataque brilharam João Ferraz no início e Ricardo Moreira a marcar 3 golos consecutivos.

A equipa forasteira sentia dificuldades quer no ataque, quer na defesa. Aqui efectou uma mudança táctica. O 6*0 com que iniciou mudou para uma defesa em 3*2*1 de forma a tentar parar a nossa 1ª linha. Criaram mais dificuldades mas nada que impedisse que o marcador continuasse a crescer.

Aos 20 minutos o marcador mostrava um 12 - 5. Ainda antes dos 25 minutos, pela primeira vez uma vantagem na casa das dezenas (16 - 6).

O nosso treinador já havia então inciado uma forte rotação. Miguel Martins jogou, Hugo Santos e Carvalhais também. Muitos minutos desde cedo para os nossos jovens. Não é uma surpresa, assim como não é o rendimento deles.

Ao intervalo 18 - 9. Tudo tranquilo... O único senão eram as duas exclusões de Alexis, uma delas muito forçada.

No regresso dos balneários mais duas estreias esta tarde no campo. Quintana entra para a baliza e Miguel Sarmento para o seu posto de ponta. duas alterações "normais" neste jogos.

Se ao intervalo o resultado já não deixavam muitas dúvidas os primeiros minutos dissiparam por completo. Um reínicio arrasador. nos primeiros 6 minutos, 7 golos marcados. Mais, nenhum sofrido. Gilberto Duartes por 3 vezes, Miguel Martins por duas e Nuno Carvalhais e Miguel Sarmento por uma vez a colocarem o resultado em números fenomenais (24 - 9). 

Estes primeiros minutos tiveram algumas semelhanças com os primeiros minutos da etapa inicial. O nosso guardião voltou a defender um livre de 7 metros, voltamos a não sofrer golos e a ter facilidades a marcar. Até o contra-ataque isolado falhado no início repetimos!

A nossa eficácia defensiva continuava em grande. Sofremos o 1º golo quase a chegar ao 9º minuto, algo muito raro num jogo de andebol. Como tal, a vantagem aumentava consistentemente. Aos 15 minutos o resultado era 28 - 11. Um parcial de 20 - 3. Fantástico!

Só restava deixar o tempo correr. Talvez por isso relaxamos um pouco na concentração...  Atenção, quando falamos em relaxamento, nem de perto significa falta de esforço, de dedicação e postura profissional. Nada disso, apenas a definição dos lances falhou em alguns momentos. Mesmo assim, aos 20 minutos 30 - 12 no marcador. Continuava a crescer portanto...

No final 33 -18. Resultado excelente e uma boa exibição...

A jovem equipa de arbitragem teve alguns erros no critérios das exlusões. Nada de transcendente mas a rever pelas gémeas que arbitraram. 

Na próxima semana uma visita à Madeira para defrontar o madeira SAD. Vamos lá trazer mais um bom resultado...

Uma nota final. À mesma hora que se disputava esta partida o nosso hóquei ganhava na Alemanha por 6 - 2 para a Liga Europeia. Com este resultado ficamos apurados para os quartos de final. Contamos por vitórias todos os jogos efectuados nesta competição. A continuar, este é um sonho que temos perseguido...


Equipa e marcadores:

Equipa Inicial: Hugo Laurentino (gr), Gilberto Duarte (6), Belmiro Alves (6), Alexis Hernandez (2), Mick Schubert (2), Ricardo Moreira (5) e João Ferraz (4). 
Jogaram ainda: Alfredo Quintana (gr), Nuno Carvalhais (2), Miguel Martins (2), Pedro Spínola (1), Hugo Santos, e Miguel Sarmento (3)


Por: Paulinho Santos

















Enviar um comentário
>