sábado, 4 de janeiro de 2014

Hóquei em Patins: FC Porto 11-2 Sporting - Atropelamos o leão.



O FC Porto recebeu e venceu esta tarde um leãzinho demasiado frágil para fazer frente a um Dragão esfomeado. Foi mais uma mensagem que estamos fortes e na luta por mais um campeonato.






Perante um Dragão Caixa com bastante público para assistir a mais um clássico a nossa equipa entrou em ringue com a equipa esperada. Com o capitão Reinaldo Ventura ainda ausente (embora já estivesse no banco), Caio fez parte do 5 inicial.






O jogo iniciou-se a bom ritmo. Hóquei rápido qb, bola cá, bola lá e com oportunidades para ambas as equipas. O rival sobretudo de meia distância mas mesmo assim com chances. felizmente temos na baliza um guarda redes do quilate de Edo que não permitiu nenhum festejo nesta fase. A nossa equipa entrou consciente que o mais dificil era entrar o primeiro, tentou ter a bola e circulá-la mas não estava a sair o último toque.

Assim, ao fim dos primeiros 5 minutos ainda não havia golos.

A nossa equipa aos poucos ia começando a dominar cada vez mais. Boa circulação, uma escolha acertada do remate e uma recuperação rápida da bola quando a perdíamos. Adivinhava-se um golo nosso. O Sporting, contra aquilo que estava o jogo, podia ter inaugurado o marcador através de um penalti (bem assinalado). Mas Edo estava determinado a não deixar o adversário marcar. Se num lado do campo os penaltis eram bem assinalados, no outro nada era apitado. Foram 2 penaltis não assinalado. Na 2ª situação para tal foi até caricato. Caio é tocado pela luva do guardião, cai obviamente. Não só não foi penalti como é assinalada falta contra nós. 

Já tínhamos passado os 10 minutos de jogo e começa a habitual rotação na equipa.  1ª alteração foi a saída de Caio para a entrada de Hélder Nunes. Em boa altura entrou. Um minuto depois de entrar sofre penalti. O próprio Hélder iria converter. Um remate muito colocado com a bola a entrar no ângulo. GOLO! 

Estava feito o mais complicado... Nem um minuto tinha passado e novo festejo nas bancadas. Pedro Moreira ganha espaço e com muita calma bate o guardião com um remate rasteiro colocado no ângulo mais distante. Um golo com a classe habitual deste fantástico jogador.

A rotação continuava e Tó Neves acertava a cada mudança. Entram Vitor Hugo e Tiago Losna. Foram eles que contruíram o 3º golo com a finalização de Losna. Era o 3 - 0 e a goleada começava a construir-se. Se antes assistiu, logo a seguir finalizou. Vitor Hugo a marcar o 4º, após boa jogada de Caio.

Para não focarmos atenção apenas no ataque, mais um momento "Edo". Faltavam 2 minutos e meio para o intervalo e o rival beneficia de um penalti. O nosso guardião defendeu o remate inicial e a recarga. Brilhante!

A mão cheia de golos ainda chegou no 1º tempo. Hélder Nunes com um desvio muito subtil a enganar o guardião adversário.

Ao intervalo 5 - 0. Uma curiosidade, nenhum dos golos foi de grande distância, tirando o penalti todos foram resultado de um bom jogo interior.

Terminamos a 1ª parte a marcar e iniciamos a 2ª da mesma forma. Logo no 1º minuto o 6º golo. Jorge Silva, após uma grande jogada individual em que fintou com velocidade e técnica todos os que lhe apareceram pelo caminho (guarda-redes incluído). 6 - 0 logo no reinício.

Tó Neves mudou de guarda-redes na 2ª parte. A muralha Edo saiu e entrou outra muralha, Nelson Filipe. Logo nos primeiros minutos duas grandes defesas. Feliz a equipa que pode estar tranquila, tamanha a qualidade que tem sempre na baliza. 

O leaõzinho reduziu aos 7 minutos contra a corrente do jogo. Bastou isso para os nossos colocar o pé no acelarador novamente. No espaço de 2 minutos, mais 2 golos nossos. O 1º por Jorge Silva de ângulo quase impossivel. Se virem as imagens do jogo terão dificuldades em perceber por onde a bola entrou. Foi golo, é indiscutivel, como entrou é dificil ter a certeza. Logo a seguir o 8 -1. Hélder Nunes, com um tiro fortíssimo de longe a completar o seu hat-trick. A bola ainda bateu na trave e entrou. Foi o 1º golo de fora da área e foi logo um golaço destes...

A partida ia-se jogando de uma forma muito tranquila para nós, nem era preciso forçar muito. Em alguns mometos os nossos jogadores até já iam começando a tentar uns "bonitos". Hélder Nunes ia marcando um assim, se entrasse era um dos golos do ano.

A 5 minutos do fim beneficiamos de um penalti. Infelizmente não entrou, Losna permitiu a defesa.

A 2 minutos do final mais um vendaval de golos. Caio fez o 9 - 1 após uma recarga. Segundos depois chegava o 10º, um auto-golo.

Eles ainda fariam o 10 - 2 mas a última palavra teria de ser nossa. Numa rápida jogada de contra-ataque, Jorge Silva fechou o marcador com um 11 - 2. Uma goleada sem discussão para iniciar 2014 em grande estilo. O que eu não dava para assistir este jogo ao lado de um certo presudente Tarzan...

Equipa e marcadores:

Cinco Inicial: Edo Bosch (gr), Pedro Moreira (1), Caio (1), Ricardo Barreiros e Jorge Silva (4). 
Jogaram ainda: Nelson Filipe (gr), Hélder Nunes (3), Tiago Losna (1) e Vítor Hugo (1).


Por: Paulinho Santos













Enviar um comentário
>