sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Liga Zon/Sagres; 6ª Jornada: FC Porto V. Guimarães (Antevisão)









O empate contra o Estoril já lá vai e agora o momento é de pensar exclusivamente no Vitória de Guimarães. Apesar da perca de dois pontos na Amoreira, os dragões continuam na liderança da Liga, enquanto os comandados de Rui Vitória ocupam de momento a sexta posição, contabilizando sete pontos, fruto de duas vitórias, um empate e duas derrotas, a última das quais em casa perante o Benfica, num triunfo bastante sofrido por parte dos encarnados.







Face às limitações financeiras, o Vitória teve novamente de reestruturar o seu plantel, vendo sair algumas peças basilares da época transacta, no entanto, apesar de ter iniciado a temporada a "meio gás", os últimos dias de mercado vieram dar boas novas à equipa técnica, entre os quais, as cedências por parte do FC Porto, do central Abdoulaye e o médio Tiago Rodrigues, jogador recrutado pelos tricampeões ao Vitória de Guimarães no final da época anterior.

Apesar de existir qualidade nesta equipa, é de acreditar que apresente no Dragão uma postura mais defensiva, isto é, sectores solidários entre si, bloco baixo e apostando a nível ofensivo nas transições e também no futebol directo, sobretudo pelo facto de contarem como ponto de referência, o possante Maazou, jogador com uma capacidade atlética tremenda e segura bem a bola, dando uso e bem do seu físico.

Em termos estruturais, o 4-2-3-1 é o sistema por norma utilizado pelo conjunto do Vitória, pontificando um quarteto defensivo formado pelos laterais Pedro Correia e Luís Rocha - em virtude da expulsão de Addy no encontro frente ao Benfica, passa a ser a opção mais natural, se bem que Pedro Correia poderá ser adaptado ao lado esquerdo da defesa, dando possibilidades de utilização de Kanu.

No centro da defesa, com o ingresso de Abdoulaye, o experiente Moreno perdeu o seu espaço, jogando o senegalês ao lado do também jovem Paulo Oliveira - excelente central - estando a baliza ocupada pelo indiscutível Douglas, um dos melhores guarda-redes do campeonato que garante estabilidade e segurança entre os postes.

Na zona intermédia, existem algumas dúvidas no trio a ser utilizado. No último encontro a opção recaiu num duplo-pivot formado por André André e Leonel Olímpio, conferindo maior músculo e agressividade,libertando de tarefas mais defensivas André Santos, se bem que o mesmo foi "obrigado" ao recuo em auxílio dos médios mais defensivos, essencialmente através de coberturas. Quanto ao ataque, Maazou será o elemento mais adiantado, com Marco Matias e Malonga a actuarem sobre os corredores, se bem que Nii Plange será sempre uma alternativa a um destes jogadores. 

Para o regresso dos jogos ao Estádio do Dragão, as principais novidades na equipa azul e branca prendem-se com os regressos à convocatória por parte de Fucile e do brasileiro Carlos Eduardo, saindo das opções, o mexicano Herrera e o jovem Ricardo, jogadores que possivelmente serão opção para o embate da equipa "B" diante do Santa Clara.

Comparativamente ao onze apresentado no jogo frente ao Estoril, provavelmente o técnico Paulo Fonseca fará algumas mudanças na equipa inicial, seja pelo facto da exibição menos conseguida alcançada no Estádio António Coimbra da Mota, bem como, na terça-feira o FC Porto ter pela frente mais um compromisso europeu.


Por: Dragão Orgulhoso

Enviar um comentário
>