sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Liga Revolução: FC Porto B 0 - 0 Moreirense.

Num jogo muito equilibrado e com muitas faltas, acaba por se aceitar o nulo no marcador.





Contra um Moreirense muito fechado na 1ª parte, o Porto B nunca teve problemas na defesa, mas sentiu algumas dificuldades para furar a muralha adversária. Tozé era a excepção e um pesadelo para os defesas do Moreirense.





As oportunidades foram raras, mas o Porto B tinha mais bola e mais iniciativa. Num meio campo com Mikel, Herrera e Pedro Moreira, foi sempre o mexicano que tentou mexer com o jogo, com arrancadas velozes. 
No ataque Kleber e Ivo nunca se conseguiram libertar de marcações. Na defesa um venezuelano super sónico mantinha tudo sob controlo.

Na segunda parte a equipa mudou para melhor. Com a saída do trinco Mikel, Pedro Moreira recuou no terreno e ganhou vida nova. Boas jogadas surgiram e culminaram em oportunidades de golo. Na jogada mais bonita do encontro Herrera liberta-se da marcação e assiste Tozé na ala direita que cruza com peso e medida para Kleber, que não consegue ser eficaz. 
Logo a seguir, o furacão Tozé continua a ameaçar com um remate perigoso.

A equipa continua bem até aos últimos 15 minutos do jogo. Nesse momento, começam a surgir passes errados, desconcentrações e o Moreirense cresce.


Análise individual:

Fabiano: Bem nas saídas dos postes e entre os postes. Tem de melhorar o jogo de pés.

Victor Garcia: A grande revelação da equipa até agora. Possui uma velocidade estonteante. Defensivamente foi exemplar, mas esteve discreto no ataque.

Tiago Ferreira: Dois cortes perigosos que eram evitáveis.

Zé António: Exemplar na defesa.

Quino: Muito faltoso. Discreto no ataque.

Mikel: Bem no corte e nas recuperações de bola. Mal na lentidão com que inicia o processo ofensivo.

Herrera: O mais dinâmico do meio campo na 1ª parte, com excelentes mudanças de flanco e arrancadas em velocidade. Pela negativa, alguns passes errados.

Pedro Moreira: Discreto na 1ª parte numa posição que não é a sua, muito avançado no terreno. Na segunda parte melhorou bastante ao recuar no terreno, o seu jogo ganha com isso.

Tozé: Melhor em campo. Um autêntico furacão. Foi o wildcard da equipa, teve toda a liberdade para jogar ao meio, na ala esquerda, na ala direita. Esteve em todas as jogadas de perigo do Porto. Sublime.

Ivo: Uma exibição apagada do extremo portista. Nunca conseguiu escapar à marcação.

Kleber: Lutou muito entre os centrais do Moreirense. Mostrou bons pormenores técnicos, mas na hora de finalizar falhou.´


Vion: Lutou muito, mas não acrescentou muito.

Leandro: Dois bons pormenores.

Caballero: Nada a registar nos 10 minutos em que esteve em campo.


Equipa Inicial:

Fabiano, Vítor Garcia, Tiago Ferreira, Zé António e Quinones; Mikel, Pedro Moreira e Herrera; Tozé, Ivo e Kléber.

Jogaram ainda: Vion, Leandro e Caballero.


Por: Prodígio 

Enviar um comentário
>