sábado, 7 de setembro de 2013

Andebol: FC Porto 37 - 18 Avanca - Rolo compressor da juventude



O FC Porto iniciou hoje a caminhada em busca do inédito Hexa. Nesta 1ª jornada, os campeões nacionais receberam e cilindraram o Avanca. 






Obradovic foi obrigado a algumas alterações no 7 inicial. Ricardo Moreira esteve os 60 minutos no banco, Tiago Rocha não podia dar o seu contributo. Assim uma 2ª linha muito diferente em relação a um passado recente. Mick Schubert, Daymaro Salina e Miguel Sarmento. 






Nenhuma destas alterações afectava em nada a nossa superioridade obviamente. Somos muito superiores e mostramos isso desde o 1º segundo.

Foi um começo arrasador. Em menos de 5 minutos, uma vantagem de 5 - 0. Excelente. Defesa agressiva, superioridade fisica e táctica. O Avanca foi inofensivo, além de não marcar raros foram os remates de verdadeiro perigo para Laurentino. No ataque Gilberto estava de mão quente e mostrava o rumo que queríamos dar ao jogo. Estava conquistado o primeiro objectivo. Uma larga vantagem conquistada numa altura prematura do jogo. 

Com tamanha superioridade, com tamanha vantagem e com a noção que o jogo seria o que nós quiséssemos notou-se uma descontracção natural. Baixamos o ritmo na nossa defesa (5*1 como habitual neste início de época)e ofensivamente estávamos a forçar situações de remate. 

O nosso adversário aproveitou para se aproximar ligeiramente no marcador. Conseguiram criar diversas situações para concretizações aos 6 metros, sobretudo através do seu pivot. Laurentino ainda defendeu algumas mas era impossível travar tudo. Como referimos, forçávamos o remate. muitas vezes para lá dos 9 metros. Até marcamos alguns mas começamos a diminuir a eficácia. 

Estes motivos levaram a que aos 15 minutos o marcador mostrasse apenas uma vantagem de 2 golos (8 - 6). Que diferença brutal. Um golo por minuto no inicio do jogo para apenas 3 golos em 10 minutos. Pior que isso, passamos de uma defesa intransponível para conceder situações aos 6 metros de fácil finalização.

É preciso realçar que nem por um segundo a vitória esteve em causa. Nem o Avanca acreditava nisso certamente.

Contudo, Obradovic entendeu ser a altura para apelar à concentração que tínhamos perdido. Bastou isso para voltar o andebol de grande nível. Começavam a destacar-se Salina, sempre um exemplo de dedicação à defesa e a facturar no ataque. Spínola, com a classe que lhe conhecemos começava igualmente a brilhar nos nossos ataques. Na baliza Laurentino dava o corpo aos tiros do adversário. Literalmente. Uma má execução do jogador do Avanca chegou inclusive a deixar a cara do nosso guardião com marcas de uma bolada. 

Permitam-me destacar um jogador nosso que até não jogou. Numa paragem do jogo para assistência médica a um atleta adversário Miguel Sarmento foi ao nosso banco refrescar-se. O nosso capitão e colega de posto aproveitou para lhe dar indicações. Também são momentos destes que fazem uma equipa campeã. Um jovem talentoso que provavelmente jogará menos tempo que Ricardo Moreira. Quando entra tem do lado de fora a passar-lhe a sua experiência e an ajudá-lo a ser cada vez melhor. Todos remam para o mesmo lado e isso é visivel até nestes pequenos detalhes...

Uma das mudanças que nos trouxe nova superioridade foi a intensidade defensiva. Não deu para contar os blocos a remates mas eles sucediam-se quase a todos os ataques do Avanca. Grande atitude.

Ao intervalo a diferença era já de 7 golos (18 - 11). 




No segundo tempo, nova entrada à Dragão. Novamente 5 minutos bastaram. 22 - 11 era o resultado na altura. Um parcial de 4 - 0 no arranque.

Estava ganho. Era a altura de rodar a equipa. Esta será uma época mais cansativa, com mais jogos em virtude da entrada da Champions. Esta rotação, que sempre foi importante, é agora vital e Obradovic sabe melhor que ninguém como é necessária.

Um a um os mais experientes foram saindo. Entravam os mais jovens. Primeiro Belmiro, depois Nuno Carvalhais e por aí fora. Era a altura de mostar o que sabem e continuarem a crescer.

Foi uma resposta a grande altura. Nota-se que sabem o que fazer e estão cheios de ganas de agarrar todas as oportunidades. A jogar como hoje terão muitas, cada vez mais. É um orgulho ver tanta juventude assim a defender o nosso emblema. O público do Dragãozinho fez questão de lhes mostrar isso mesmo. A cada defesa do ainda júnior João Moniz, muitas palmas. Golo de Belmiro, Carvalhais ou Hugo Santos? Entusiasmo. E se falhassem (o que era raro), apoio. Estamos com eles, escusam de recear o erro. Faz parte e com o tempo serão cada vez menos. O mais importante está lá. Qualidade e vontade.

Chegamos a ter em campo apenas do "grupo dos experientes" João Ferraz a partir dos 50 minutos. Elogios para ele, soube integrar e orientar o jogo para os novos brilharem. Quando era preciso assumia ele. 

O ritmo continuava igual. Eles marcavam 1, nós o dobro. 

Até ao fim foi apenas um desfilar de (boa) agressividade na nossa defesa, os nossos benjamins chegaram e sobraram. E atacar com critério. Quase todos marcaram e quase todos brilharam. Nota para a estreia de Francisco leitão, mais um prestes a surgir.

No final o resultado de 37 - 18 dava para tirar algumas conclusões. A primeira é que somos infinitamente superiores. Depois que esta equipa tem a inteligência para perceber quando deve subir ou baixar o ritmo. Por fim, que estamos a criar o futuro e que ele se mostra risonho.

Na próxima jornada, novo jogo em casa. Será já no próximo sábado (14 Setembro) pelas 17 horas contra o Sporting. Às 20h15 temos jogo no Dragão

Não há desculpas para não termos um grande ambiente. Temos uma equipa campeã, jogamos contra o rival e a seguir já lá estaríamos no Dragão. Vamos ajudar a nossa equipa a conquistar mais uma vitória...




Equipa e marcadores:

Equipa Inicial: Hugo Laurentino (g.r), Gilberto Duarte (7), Daymaro Salina (7), Wilson Davyes (3), Pedro Spínola (6), Mick Schubert (3) e Miguel Sarmento (2). 
Jogaram ainda: Alfredo Quintana e João Moniz (g.r), João Ferraz (3), Hugo Santos (1), Belmiro Alves (3), Nuno Carvalhais (2), Vasco Santos e Francisco Leitão.


Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>