terça-feira, 25 de junho de 2013

O ponta-de-lança!



Diz-se equidistante
Um Presidente de todos
Nessa Liga litigante
Intercede, pelos jogos

Que gosta de manipular
Como naquele resultado final
Invertendo o placar
No seu site institucional

O resultado empatado
Mostrava-se bem alterado
C’o triunfo encarnado
O seu desejo consumado?

Queria limpar o passado
Na votação da assembleia
Promovendo o condenado
À primeira, à boleia!

Sem definições financeiras
Compromissos de raiz
Largand’o Boavista, nas eiras
Para sobressair de cariz

Esquecendo-se do processo
Votado à revelia
Por desejo encarnado
Na reunião d’aleivosia

Quase tomando d’assalto
A sede da Federação
Decidiram o processo, por alto
Descendo o Boavista, de escalão

Na sede de Recurso do Costa
O peão-de-brega do regime
Suspendendo, sem resposta
O Presidente do clube sublime

Por suspeita de corrupção
Não provada judicialmente
Tomada a “justiça” na sua mão
Levou o Boavista à tangente

Pelo meio deu o campeonato
Ao seu clube arregimentado
Supendendo jogadores, no acto
Em claro benefício encarnado

E agora vem este ponta-de-lança
Proclamar a reabilitação
Do Boavista, co’uma esperança
Pr´o seu clube ser o campeão!

E se a coisa não vai por aí
Vai ao centro de poder
Interceder c’o seu jeito de Siri
Os direitos (televisivos) são o seu querer!

Não tanto por si ou outros emblemas
O seu interesse é bem claro
Quer o benfica sem problemas
Nesses direitos, o dinheiro é raro!

Pois a aposta foi muito alta
Pr’o clube das postas de pescada
E a parada vai ficar bem cara
Correndo o risco de ficar sem nada!

Por isso o ponta-de-lança
Anda a a ver se marca golos
É a sua última esperança
Do clube gerido por tolos!

Queriam monopolizar o mercado
Definir o seu e dos outros
Os outros recebiam o trocado
Eles recebiam os (L)ouros!

Agora têm a benfica TV
Para transmitir com “verdade”
Na luz vai ser o que se vê!
O exemplo maior da “liberdade”!

Nem o Colaço lá vai faltar
Nos seus comentários aziados
Se o benfica não voltar a ganhar
Contam c’os movimentos armados!

E o dinheiro que vai jorrar?
Nas subscrições e na publicidade?
O Gigante vai finalmente acordar!
Milhões serão a sua (Alta) Fidelidade!

E nisto o ponta-de-lança vasculha
Nervoso, p’lo golinho da ordem
De cabeça, no seu jeito trafulha
Pois sente que, no desconto(s) se F****!



Por: Joker
Enviar um comentário
>