quarta-feira, 25 de julho de 2012

HÓQUEI EM PATINS: Balanço da época Azul e Branca.






Sendo oficial a não repetição do encontro que opôs o Benfica ao FC Porto, está assim encontrado o novo campeão nacional, neste caso o clube da Luz, que ao fim de 14 anos volta a conquistar o título e quebra o domínio avassalador da nossa equipa, que como se sabe conquistou os últimos dez campeonatos, numa época, onde infelizmente o saldo só pode ser considerado negativo, uma vez que além do segundo lugar alcançado no campeonato, o FC Porto foi precocemente eliminado da taça, e logo no seu pavilhão diante da Oliveirense (que viria a conquistar depois o troféu pela segunda época consecutiva) e na Liga Europeia, também foi afastado surpreendentemente na fase de grupos, ficando atrás do Valdagno e do Liceo.




Digamos que são pequenos pormenores que podem ditar o sucesso ou o insucesso e no caso do campeonato nacional, na nossa opinião, o jogo em Espinho foi determinante para a classificação final e apesar da razão do protesto ser do nosso lado (contrariamente ao que a FPP decidiu), se houvesse justiça o encontro devia ter sido repetido.

A verdade é que em jogo jogado, o FC Porto não podia de forma alguma ter saído derrotado no embate com a AA Espinho e no final das contas, revelou-se decisivo a falta de três pontos. Quanto aos pontos perdidos, até foram poucos e em condições normais, perder oito pontos em 28 jogos realizados (são 30 jornadas, mas devido à desistência do Porto Santo SAD, cada equipa teve que folgar duas vezes) era o suficiente para revalidar o título de campeão, o problema, é que tivemos igualmente um Benfica fortíssimo que já no ano passado esteve a um passo de ter destronado a hegemonia dos dragões.

Na Taça de Portugal:


O inesperado aconteceu no Dragão de Caixa, com o FC Porto a ser derrotado pela primeira vez diante adversários portugueses no seu pavilhão, cabendo essa proeza à Oliveirense, que seguiu em frente na competição, derrotando a nossa equipa por 4-2, numa exibição menos conseguida por parte dos azuis e brancos. É certo, que a Oliveirense tem uma boa equipa e não foi por acaso que nos últimos anos tem ficado pelos primeiros lugares do campeonato e para além de ter eliminado o FC Porto, na final teve que ultrapassar o Benfica, mas apesar de tudo, foi mais um jogo em que a nossa equipa veio a desiludir no final.

Por fim, a Liga Europeia...outra desilusão.

 É verdade, que o grupo contava com duas equipas ao mesmo nível do que a nossa, mas é impossível esquecer os jogos realizados na Itália e depois em Espanha, onde primeiro perante o Valdagno, uma equipa que está a ganhar por 4-0 ao intervalo e mesmo durante o segundo tempo estar com três golos de vantagem (5-2) e a três minutos do final estar a vencer por 6-4, não podia de forma alguma sair derrotado e foi isso que sucedeu, perdendo por 7-6 e ainda hoje estou incrédulo com este jogo e será impossível esquecer esta recuperação "milagrosa" por parte dos italianos.

E depois para abrilhantar a "festa", a nossa equipa que necessitava de vencer pelo menos por dois golos em Espanha diante do Liceo e as coisas mais uma vez estavam a correr bem e nos últimos minutos lá vencíamos por 3-1 e com isto, o FC Porto só ia depender de si na recepção ao Geneve na última jornada, contudo, um golo sofrido a oito segundos do final, deitou tudo a perder (o Liceo estava a jogar sem guarda-redes, apostando em cinco jogadores de campo).

 Mau demais para ser verdade!!!


Resumindo...época para esquecer a todos os níveis, mas estamos confiantes que na época 2012/2013 tudo será diferente!


Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>