domingo, 30 de novembro de 2014

FC Porto - Rio Ave: Antevisão da Jornada

Após mais interrupção de campeonato devido a compromissos de selecção e Taça de Portugal, a Liga regressa neste fim-de-semana, com o FC Porto a receber no próximo domingo o Rio Ave para a 11ªjornada, procurando regressar aos triunfos a nível interno, depois do empate alcançado na Amoreira diante do Estoril.

O Rio Ave vem realizando um campeonato tranquilo até ao momento, ocupando a sétima posição com 17 pontos, estando em igualdade pontual com o Sporting. Na condição de visitante, o Rio Ave soma uma vitória, dois empates e duas derrotas, a última das quais na deslocação ao Estádio da Luz, perdendo somente pela margem mínima, apresentando bom rendimento em grande parte do encontro, sobretudo em termos de organização defensiva.

A equipa vila-condense, tal como os dragões esteve envolvido a meio da semana nas competições europeias. Pelo facto de matematicamente a turma orientada por Pedro Martins já não ter possibilidades de qualificar-se para a segunda fase da Liga Europa, fez com que poupasse alguns dos jogadores mais utilizados até ao momento, de forma a estarem completamente aptos a esta visita ao Dragão.

Estando a equipa distribuída em campo num 4-2-3-1, é expectável que o treinador do Rio Ave mantenha o núcleo duro no onze inicial. O Rio Ave é uma equipa combativa, que procura estar sempre com um bloco médio/alto de forma a dificultar as saídas de bola da equipa contrária, sendo que do meio-campo para a frente com alguns jogadores interessantes quer no plano técnico como ao nível da velocidade, fazendo com que seja uma equipa competente nas tarefas ofensivas sobretudo a partir do momento de transição ofensiva, contando com a capacidade de passe e visão de jogo do brasileiro Diego Lopes e as velocidades de Ukra e do Del Valle.

Entre os postes, o veterano Cássio regressar ao seu posto habitual, voltando com isto o jovem Ederson ao banco de suplentes. Na defesa, o Lionn volta a ser opção após ausência devido a lesão, ele que já inclusive titular no encontro da Liga Europa.

Contudo, na ausência deste, o Nuno Lopes cumpriu no lado direito da defesa e como tal, é igualmente um sério candidato a ocupar um lugar na equipa inicial. Quanto aos restantes elementos que compõem o sector defensivo vila-condense, Tiago Pinto está de pedra e cal na lateral esquerda, enquanto no centro da defesa, Marcelo e Vilas Boas, sendo que no caso do jogador português é uma adaptação ao lugar, até porque é médio de origem, contudo, as irregularidades evidenciada pelo Prince e pelo Roderick, faz com que mantenha o lugar.

Sobre o meio-campo, comparativamente ao jogo disputado em Kiev, Pedro Martins deverá mudar por completo o triângulo. Wakaso e o incansável Tarantini devem regressar aos seus postos , surgindo à frente do duplo-pivot o Diego Lopes, que no jogo contra o Dínamo foi substituído pelo Bressan. Na frente, Ukra e Hassan serão setas apontadas à baliza do FC Porto, restando uma vaga para uma das alas, sendo que Boateng, Del Valle e Zeegelaar apresentam-se como candidatos.

No FC Porto, o fundamental será mesmo regressar aos triunfos e se for possível pautada com uma exibição de qualidade. Para este desafio, será mais uma vez expectável que Julen Lopetegui proceda a mexidas no onze inicial, como por exemplo o regresso de Maicon ao centro da defesa e do espanhol Tello para o ataque. 

Por: Dragão Orgulhoso
Enviar um comentário
>