quinta-feira, 13 de novembro de 2014

FC Porto 6 - 1 HC Carvalhos - Normal regresso à liderança


O FC Porto recbeu ontem à noite a equipa dos Carvalhos, num jogo em atraso da 5ª jornada. Sabíamos que uma vitória nos colocaria novamente no topo da classificação com 5 vitórias e 1 empate. Foi o que aconteceu. Talvez de uma forma mais complicada que o previsto e certamente não tão fácil como o marcador final poderia indicar.

Perante pouco público no nosso Dragãozinho, Tó Neves não mexeu muito na base da equipa que tem alinhado nos últimos jogos. Apenas a entrada de Jorge Silva no 5 inicial, depois de castigo cumprido, por troca como Rafa podia suscitar alguma dúvida.

Esperava-se que a nossa equipa desde cedo assumisse as despesas do jogo. Aconteceu. Esperava-se que o Carvalhos utilizasse um bloco baixo e tentasse partir rápido para o contra-golpe. Também aconteceu.

Nem um minuto de jogo tinha passado e o Porto já tinha rematado 3 vezes à baliza adversária. 

É preciso realçar a postura da equipa adversária. Criou-nos dificuldades. Estavam a defender bem e com um guarda-redes inspirado. Mas não ficaram por aí. Também tiveram claras oportunidades que só não deram golo porque a nossa baliza está (bem) guardada por Nélson Filipe. O nosso guardião teve defesas fantásticas. Uma em especial em que parou remate e recarga merece destaque, só está ao alcance de muito poucos.

O jogo desenrolava-se a um ritmo baixo embora com chances em catadupa. Todavias, nada de golos. 

Tó Neves queria manter o nosso volume de jogo e mais ritmo e começou a habitual rotação. Primeiro entraram Hélder Nunes e Vitor Hugo. Logo a seguir Rafa. O capitão Reinaldo entraria uns minutos depois. 

O tão ansiado golo surgiu apenas a 4 minutos do intervalo. Hélder Nunes foi da direita para a esquerda e colocou a bola no ângulo superior, o único local por onde poderia entrar. Finalmente o 1 - 0. 

Esperava-se que este golo fosse o início de uma noite tranquila. Mas logo na jogada seguinte a equipa gaiense empatou. Uma desatenção enorme dos nossos atletas. O trabalho de 21 minutos a tentar marcar esfumados em poucos segundos.

Felizmente o golo não abalou a nossa equipa. Nem tinha porque abalar. É uma das características mais vincadas desta equipa.

Ainda conseguimos marcar antes do intervalo. Rafa tem uma técnica individual tremenda. Fintou o adversário mas sofreu falta à entrada da área. Na marcação ia ser Reinaldo a tentar ter sucesso. A bola foi ao lado, bateu na tabela final. No ressalto, a bola sobrou para o próprio Rafa que marcou. Um golo que veio na altura certa, a 1 minuto do intervalo.

Foi com 2 - 1 que soou a buzina a mandar os jogadores para o balneário. 

A segunda parte não foi muito diferente no estilo de jogo. Porto dominador, equipa com muito volume de jogo, muito rematadora e o Carvalhos a defender o melhor que podia e a sair com perigo. Isto foi o que vimos sobretudo no recomeço. A diferença esteve na eficácia da nossa equipa. 

Apenas estavam passados 4 minutos quando fizemos o 3 - 1. Jogada de Caio e assistência para Jorge Silva encostar.

O jogo estava longe de estar ganho. Devemos a Nelson Filipe a manutenção destes 2 golos de diferença. Esteve intransponível. Defendeu tudo. Em jogo corrido e nas bolas paradas. Em situações de bola parada não só defendeu um penalti depois do 3 - 1 como também um livre directo uns minutos depois. Que grande guarda-redes temos. Com o regresso de Edo vai ser interessante a "luta" entre ambos, são ambos guardiões de topo...

O volume de jogo que íamos criando, paulatinamente, fez-se notar. Pedro Moreira fez o 4 - 1 a 10 minutos do fim. Depois Hélder bisou e já no minuto final Vitor Hugo fez o resultado final. 

Vitória justa mas o 6 - 1 final talvez seja um pouco pesado demais pela boa réplica da equipa adversária.

No próximo sábado (15h) novo jogo em casa com a recepção à promovida Sanjoanense. Espera-se nova vitória...


FICHA DE JOGO

FC Porto Fidelidade-Carvalhos, 6-1
Campeonato nacional, 6.ª jornada
8 de Novembro de 2014
Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 610 espectadores

Árbitros: Paulo Rainha e Rui Torres (Minho)

FC PORTO FIDELIDADE: Nélson Filipe (g.r.); Pedro Moreira (1), Caio, Jorge Silva (1) e Ricardo Barreiros
Jogaram ainda: Hélder Nunes (2), Rafa (1), Vítor Hugo (1) e Reinaldo Ventura (cap.) 
Treinador: Tó Neves

CARVALHOS: Mário Mata (g.r.); André Matos, Bruno Pinto, Tiago Pimenta e Rui Vidal (cap.)
Jogaram ainda: José Almeida, Armando Quintanilla (1) e Bruno Moreira
Treinador: Rui Silva

Ao intervalo: 2-1
Marcadores: Hélder Nunes (21m e 46m), Armando Quintanilla (21m), Rafa (24m), Jorge Silva (29m), Pedro Moreira (40m) e Vítor Hugo (49m)
Disciplina: cartão azul a Jorge Silva (37m)


Por: Paulinho Santos
Enviar um comentário
>