segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

A semana das modalidades

Andebol:

Fotografia © Gustavo Bom / Global Imagens

Ademar León 28 - 25 FC Porto

O FC Porto garantiu este último sábado o acesso à fase de grupos da Taça EHF, a segunda competição do andebol europeu. No jogo da 1ª mão tínhamos garantido uma importante vantagem de 5 golos. Apesar disso a visita ao Ademar Léon não se afigurava fácil. 

A equipa espanhola chegou a meio da 1ª parte a ter 5 golos de diferença no marcador (8-3), fruto de uma má entrada em jogo. Contudo um bom fim de primeira parte fez-nos recuperar e recolhemos aos balneários apenas com 1 golo de diferença (13-12).

Na 2ª parte, tudo parecia decidido. Tivemos um parcial de 8 - 0 por exemplo que nos deixou com uma confortável vantagem a 10 minutos do fim. Além dos 5 golos trazidos da 1ª mão, chegamos a estar a vencer por 5 neste jogo (22-17).

A equipa espanhola deu tudo por tudo nos derradeiros minutos e chegaram a ameaçar, contudo um golo da ponta de Ricardo Moreira dissipou as dúvidas. Era a nossa equipa que passaria.

Para esta fase de grupos estarão presente 16 equipas que serão divididas em grupos de 4. O sorteio será na 5ª feira e entre os possíveias adversários encontra-se o Hamburgo que foi campeão europeu apenas há 2 anos. Esperam-nos jogos de elevada dificuldade...

Na 4ª feira regressa o campeonato com a recepção ao clube que mais adoramos vencer...

Equipa e marcadores:

Hugo Laurentino e Alfredo Quintana (g.r.); Gilberto Duarte (5), Nuno Roque (3), Daymaro Salina (2), Mick Schubert (3), Ricardo Moreira (5), Yoel Morales, Edgar Landim, João Ferraz (6), Miguel Martins, Nuno Gonçalves, Alexis Hernandez (1), Wesley Freitas, Hugo Santos e Babo.



Hóquei em patins:



FC Porto 6 - 2 Juventude de Viana

No regresso ao Dragãozinho após a saborosa vitória em Turquel o Fc Porto recebeu ontem a Juv. Viana por esclarecedores 6 - 2. Esta vitória permite-nos manter a liderança com 8 vitória e 1 empate após a 9ª jornada. 

A nossa equipa dominou desde o apito inicial. Logo no 1º minuto falhamos um penalti. Tínhamos maior volume de jogo, mais oportunidades, total domínio do jogo. O guarda-redes adversário e sobretudo os postes iam mantendo a nossa equipa a zeros. Pior do que isso, sofremos 2 golos quase seguidos de uma forma completamente inesperada e contra a corrente do jogo.

Aos 6 minutos um golo de contra.ataque de Diogo Fernandes inaugurou o marcador. À passagem do 10º minuto novo golo sofrido a aproveitar uma falha nossa. 

Ainda havia muito tempo para recuperar e temos um plantel suficientemente profundo para invertermos situações destas. Foi o que aconteceu. Tó Neves começou a rodar a equipa e do banco saíram as soluções, sobretudo Rafa.

Pouco mais de um minuto depois do 2º golo visitante, Jorge Silva reduziu. Jogada de Hélder Nunes (tinha igualmente acabadoo de entrar) que assistiu o nosso avançado. Este, à boca da baliza, finalizou com categoria. 

Como referimos Rafa foi o rosto da reviravolta. Aos 18 minutos marcou de livre directo e empatou o jogo. A 5 minutos do intervalo, a primeira vantagem também por intermédio de Rafa. Recuperou a bola, tabelou com Hélder Nunes e marcou já bem perto da linha. Estava feita a reviravolta no marcador. 

Foi com o 3 - 2 que chegamos ao intervalo.

O reinício do jogo foi bem mais tranquilo para o nosso emblema. Ricardo Barreiros fez o 4 - 2. Um golo muito bonito. Recebeu a bola à entrada da área, rodou sobre o adversário e rematou ao ângulo superior. Um golaço.

Nélson Filipe foi fundamental na manutenção na manutenção deste resultado. Já na 1ª parte tinha defendido uma bola parada de Luís Viana. Voltou a fazê-lo na 2ª, após a nossa 10ª falta. A isso somou uma data de intervenções fantásticas. Nós também tivemos as nossas chances. Jorge Silva falhou isolado, o poste devolveu mais uma bola de Pedro Moreira.

Tó Neves estava acertado em quem fazia entrar. Vitor Hugo tinha entrado há um minuto e fez o 5 - 2.

O resultado final foi fixado por Rafa a 5 minutos do fim, fazendo assim o hattrick.


FICHA DE JOGO

FC Porto Fidelidade-Juventude de Viana, 6-2
Campeonato nacional, 9.ª jornada
30 de Novembro de 2014
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: José Pinto e Joaquim Pinto (Porto)

FC PORTO FIDELIDADE: Nélson Filipe (g.r.); Pedro Moreira, Ricardo Barreiros (1), Caio e Jorge Silva (1)
Jogaram ainda: Tiago Sousa (g.r.), Reinaldo Ventura (cap.), Hélder Nunes, Vítor Hugo, Rafa (3)
Treinador: Tó Neves

JUVENTUDE DE VIANA: Jorge Correia (g.r.); André Centeno, Nuno Félix, Diogo Fernandes e Luís Viana
Jogaram ainda: Gustavo Lima, Francisco Silva, Joel Coelho (cap.)
Treinador: António Carvalho

Ao intervalo: 3-2
Marcadores: Diogo Fernandes (7m), André Centeno (11m), Jorge Silva (13m), Rafa (18m, 20m e 45m), Ricardo Barreiros (29m), Vítor Hugo (38m)



Basquetebol:




Académico 52 - 86 Dragon Force

Ontem a nossa equipa principal de basquetebol deslocou-se ao vizinho Académico em jogo a contar para os 16avos de final da Taça de Portugal. De referir que este jogo aconteceu umas horas depois da vitória em casa do Atlético (76-51) em jogo a contar para a 6ª jornada da Proliga onde continuamos imbativeis. 

Não se esperavam dificuldades nesta curta viagem. Se em muitos jogos da Proliga a dificuldade é reduzida, perante uma equipa de um escalão inferior não seria mais dificil.

Embora sempre em vantagem o 1º período até foi mais ou menos equilibrado. Vencíamos "apenas" por 9 pontos (23-14). A nossa equipa disparou no marcador no 2º período, chegando ao intervalo a vencer por 44-25.

A 2ª parte foi apenas o confirmar dessa diferença de valores. A diferença de 34 pontos é reveladora disso. 

João Fernandes com 15 pontos foi o nosso melhor marcador. Guilherme Amorim, ainda com 18 anos, estreou-se pela principal equipa e registou números muito agradáveis. Foi um dos melhores marcadores com 11 pontos.

Depois de 2 jogos no fim de semana a nossa equipa regressa à competição apenas no dia 13 Dezembro, na recepção ao Sangalhos. 

Equipa e marcadores:

João Ribeiro (10), André Bessa (6), João Grosso (8), Miguel Queiroz (10), João Gallina, Ferrán Ventura (4), Pedro Bastos (12), João Fernandes (15), João Torrie (4), António Monteiro (4), Luís Caetano (2) e Guilherme Amorim (11).


Por: Paulinho Santos

Enviar um comentário
>