segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A semana das modalidades

#Andebol #Basquetebol #HóqueiemPatins

Andebol:

FC Porto 37 - 20 Xico Andebol

Foi uma vitória fácil a que o FC Porto conseguiu na sexta-feira na recepção ao Xico em jogo a contar para a 9ª jornada do campeonato. Continuamos 100% vitoriosos e obviamente em 1º lugar que interessa manter para conquistar o factor casa nos playoff.

O jogo ficou praticamente decidido nos primeiros minutos de jogo. A defesa 6*0 de Obradovic obrigou a muitas falhas técnicas ou ataques falhados do Xico Andebol o que nos permitiu utilizar uma das nossas maiores armas, a saída rápida para o ataque. Foram uma mão cheia de golos a surgir assim nos primeiros minutos.

À passagem dos 10 minutos ainda não tínhamos qualquer golo sofrido e o marcador mostarava um 8 - 0.

Perfeito para os nossos objectivos que passava não só por ganhar mas também permitir que Obradovic pudesse rodar todos os jogadores de forma a estarmos a 100% para a dificil série de jogos que se avizinham.

Com esta vantagem confortavel a ser conseguida tão cedo o nosso técnico pôde gerir da melhor forma os minutos de cada atleta. Nuno Gonçalves começou o jogo, Ferraz começou a sua caminhada em busca da melhor forma após ausência por lesão, Hugo Santos entrou também muito cedo. 

Já em ritmo de gestão a nossa equipa chegou ao intervaloa vencer por 19 - 6. Uma eficácia defensiva tremenda, é muito raro encontrar jogos de andebol em que uma equipa sofre apenas 6 golos em 30 minutos.

O jogo estava mais que ganho. A segunda parte foi jogada a um ritmo moderado, a rotação prosseguiu. Os nossos atletas iam aqui e ali "inventando" algumas bonitas combinações aéreas para dar um pouco mais de espetáculo ao pouco público no Dragãozinho. Umas vezes conseguiram, outras não. Outras conseguiram e foram anuladas como foi o caso de uma brilhante conclusão de Mick Schubert em contra-ataque.

A eficácia defensiva também baixou drasticamente. A equipa forasteira conseguiu marcar em menos de 10 minutos o que tinha conseguido em toda a 1ª parte.

Mesmo assim a vantagem mantinha-se sempre bem acima da dezena de golos. Chegou a estar em 18 de diferença. Terminou com 17, no 37 - 20.

No FC Porto a destacar as boas prestações de Daymaro (como tem crescido o seu jogo!), Gilberto e Laurentino. Ninguém teve uma má prestação, apenas um ou outro erro ocasional.

Segue-se agora um ciclo terrível de jogos dificeis. Amanhã às 21h jogo fora contra o Sporting. No sábado a recepção aos espanhóis do Ademar Leon para a 1ª mão desta eliminatória. As dificuldades continuam nos jogos seguintes com a 2ª mão em espanha e o jogo para o campeonato contra aquela equipazita que veste de vermelho... É preciso um Porto competente e em grande forma para superar toda esta sequência. Um Porto competente como tem sido ao longo destes anos...


FICHA DE JOGO

FC PORTO-XICO ANDEBOL, 37-20
Andebol 1, 9.ª jornada
14 de Novembro de 2014
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Rui Almeida e António Oliveira

FC PORTO: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (5), Yoel Morales (2), Nuno Gonçalves (1), Alexis Hernandez (2), Wesley Freitas (4) e Mick Schubert (3)
Jogaram ainda: João Ferraz (3), Hugo Santos, Daymaro Salina (5), Edgar Landim (1), Nuno Roque (2), Ricardo Moreira (4), Miguel Martins (2), Alfredo Quintana (g.r.) e Babo (3)
Treinador: Ljubomir Obradovic

XICO ANDEBOL: Humberto Ferreira (g.r.), João Santos (4), Mário Peixoto (3), Rui Oliveira (1), Luís Sarmento (1), Rui Lourenço e Tiago Andrade
Jogaram ainda: Pedro Correia (3), Gustavo Castro, João Macedo (1), Paulo Castro (2), Raul Roque, André Caldas (5) e Pedro Carvalho (g.r.) 
Treinador: Eduardo Rodrigues


Hóquei em patins


FC Porto 9 - 2 Sanjoanense

No sábado novo jogo no Dragão Caixa. Desta vez o hóquei com a recepção à Sanjoanense, de regresso à 1ª divisão. Tal como na véspera uma vitória tranquila e por números expressivos. Com esta vitória continuamos na liderança do campeonato após a 7ª jornada.

Foi um iníco de jogo morno. O Porto com mais bola e mais ocasiões para marcar, a equipa visitante a apostar numa defesa mais baixa e em saídas rápidas para o ataque. As duas equipas iam tendo oportunidades mas os guarda-redes iam adiando o golo.

A Sanjoanense bateu-se com valentia mas claramente a nossa equipa é muito superior e sabia que era uma questão de tempo até marcar o 1º. Demorou 7 minutos a acontecer. Jorge Silva conduziu o ataque pela esquerda, fez um passe para o lado direito e Hélder Nunes, de primeira, a colocar a bola no ângulo. Estava inaugurado o marcador.

Já depois da Sanjoanense ter desperdiçado um penalti (duvidoso) o nosso capitão Reinaldo Ventura, num dos seus famosos "tiros" a fazer o 2º. Um daqueles golações à Rei.

Também aqui a rotação foi uma das caracteristicas de gestão. Todos os jogadores de campo jogaram já nesta primeira parte. 

Foi com o 2 - 0 que recolhemos para o descanso.

A segunda parte foi bem mais animada. Os golos começaram a surgir com uma rapidez dificil de acompanhar. Aos 2 minutos uma jogada colectiva a deixar Rafa em boa posição para marcar. Não foi um golo assim tão fácil como poderia parecer. É certo que a posição era excelente, a um metro da baliza. Mas vinha pelo ar, Rafa esteve muito bem no lance, nem todos os conseguiam. Um bonito golo.

E por falar em golos bonitos, que dizer do seguinte? Toda a jogada é de Vitor Hugo. Recpera a bola, dá a volta por trás da baliza, finata um e remata certeiro. Que golaço do nosso avançado!

4 - 0 e estava tudo quase resolvido. 

Quase porque a Sanjoanense não desistia de dar um motivo para o muito público que levou ao nosso pavilhão festejar. Conseguiram num contra-ataque à passagem dos 10 minutos. Pelo perigo que já tinham criado um golo justo. Uma nota para os adeptos que fizeram a curta viagem para apoiar a sua equipa. É bom ver equipas que tenham o seu próprio público e que seguem a sua equipa. 

O golo sofrido em nada abalou a nossa equipa. Uns minutos depois e Hélder Nunes bisava noutro golo de belo efeito. Um remate cruzado de muito longe a voltar a colocar o marcador em 4 golos.

Em mais um penalti a Sanjoanense voltou a reduzir. O Porto respondeu em forma dupla com 2 golos em menos de um minuto, autoria de Jorge Silva. Até ao final apenas motivos para os nossos adeptos festejarem. caio, o camisola 8, fez o 8º golo e Jorge Silva (mvp) completou o hattrick já no último minuto para o 9 - 2 final.

No próximo fim de semana regressa a Liga Europeia com a viagem ao pavilhão do Vendrell. O jogo será no sábado, às 19 horas.

FICHA DE JOGO

FC Porto Fidelidade-Sanjoanense, 9-2
Campeonato nacional, 7.ª jornada
15 de Novembro de 2014
Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 866 espectadores

Árbitros: João Paulo Romão e João Duarte (Lisboa)

FC PORTO FIDELIDADE: Nélson Filipe (g.r.); Hélder Nunes (2), Ricardo Barreiros, Caio (1) e Jorge Silva (3)
Jogaram ainda: Pedro Moreira, Vítor Hugo (1), Rafa (1) e Reinaldo Ventura (cap., 1)
Treinador: Tó Neves

SANJOANENSE: David Nogueira (g.r.); João Oliveira (cap.), Pedro Cerqueira, António Leal e Francisco Barreira (1)
Jogaram ainda: Marco Lopes (g.r.), Daniel Costa (1), Alfredo Nogueira e Afonso Santos e Roberto Ribeiro
Treinador: Vítor Pereira

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Hélder Nunes (7m e 41m), Reinaldo Ventura (21m), Rafa (28m), Vítor Hugo (31m), Daniel Costa (37m), Francisco Barreira (43m), Jorge Silva (44m, 44m e 50m) e Caio (49m)
Basquetebol

Eléctrico 47 - 82 Dragon Force

A equipa comandada por Moncho Lopez continua a sua caminhada de forma brilhante. Na visita a Ponte de Sôr mais uma vitória por números esclarecedores. 4 jogos, 4 vitória e a natural liderança na Proliga. 

Apesar de termos terminado o 1º período em vantagem (20 -19) não foi um começo fácil. Tivemos de recuperar 8 pontos de atraso após um inicio menos conseguido que o nosso técnico parou com um desconto de tempo. A recuperação foi conseguida sobretudo em lançamentos exteriores com os nossos jogadores a conseguirem boas marcas para lá da linha dos 3 pontos.

O fosso começou a acentuar-se no 2º período. Apenas 5 pontos sofridos diz bem da nossa eficácia defensiva. Ao intervalo o resultado de 42 - 24 mostrava a diferença de valores entre as equipas.

A diferença no marcador nunca sofreu uma redução significativa, pese embora o bom 3º período da equipa de Ponte de Sôr. Todavia a eficácia defensiva voltou a ser a nota dominante nos derradeiros 10 minutos com apenas 7 pontos sofridos. 

O resultado final, com 35 pontos de diferença não deixa dúvidas sobre a justiça do vencedor. 

Destaque para a estreia de Diogo Araújo na principal equipa do nosso basquete. Apesar de ter sido o único jogador que não inscreveu o seu nome nos marcadores de pontos, foi certamente um dia para recordar.

Equipa e marcadores:

Diogo Brito (2), João Ribeiro (10), André Bessa (12), João Grosso (4), Miguel Queiroz (11), Pedro Figueiredo (13), João Gallina (3), Ferrán Ventura (8), Pedro Bastos (9), João Fernandes (6), João Torrie (4) e Diogo Araújo.


Por: Paulinho Santos








Enviar um comentário
>