domingo, 6 de outubro de 2013

Andebol: FC Porto 33 - 27 Madeira Sad - Uma tarde tranquila.


O FC Porto recebeu e venceu esta tarde o Madeira Sad em jogo antecipado da 8ª jornada. Mesmo que à condição isolou-se no topo da classificação.






Para o jogo de hoje Obradovic fez duas alterações em relação ao 7 mais habitual. Rosário entrou, saiu Wilson.  Outra alteração foi a entrada de Daymaro (hoje também no nosso ataque) para a saída de Tiago. Uma questão de rotação, afinal era o 4º jogo no espaço de uma semana.





Foi precisamente uma das alterações a inaugurar o marcador. Um ex-atleta do Madeira Sad curiosamente. Um bom remate de 1ª linha de Hugo Rosário. Ficou dado o mote. De facto desde cedo estivemos em vantagem. Abrimos com um parcial de 3 - 0 e mantivemos sempre o jogo controlado, desde o 1º minuto que estivemos à frente. 

Ao fim dos primeiros 10 minutos, 7 - 4 no marcador.

O nosso treinador aproveitou esta superioridade para dar descanso a alguns e mais minutos de jogo a outros. belmiro entrou muito cedo em campo, Nuno Carvalhais igual. 

Se ontem falhamos muito ofensivamente hoje vimos o oposto. Muito acerto ofensivo, algumas falhas defensivas. Nada que colocasse em causa uma vitória, nem lá perto. Apenas conjecturas do jogo, hoje foi possivel menos intensidade defensiva. Sabíamos que ao mínimo aumentar de ritmo disparávamos.

Em 20 minutos marcamos 13 golos, uma boa marca em qualquer jogo de andebol. Destaque para Gilberto, a regressar aos bons jogos constantes e para Mick Schubert, cada vez mais uma ambientado e com peso na equipa. Hugo Rosário também esteve a bom nível, a exibir já bons índices. Uma surpresa para quem vem de uma paragem tão longa... Sofremos 8 no mesmo período, um número considerado normal. 

Numa primeira parte sempre controlada a vantagem raras vezes foi abaixo dos 3 golos. Um jogo bem tranquilo.



Ao intervalo 18 - 14. Tal como o resultado indica, uma boa eficácia ofensiva. 

No recomeço assistimos a um filme já visto na 1ª parte. Uma boa entrada nossa em campo. 21 - 16 ao fim dos 5 minutos. Foi assim que se manteve sempre a diferença, a rondar os 5 golos. Mesmo em inferioridade numérica não permitíamos uma aproximação. 

A rotação era ainda maior. João Moniz, o nosso jovem guarda-redes já estava em campo. Hugo Santos entrou pouco depois, tal como Sarmento.

Cometemos mais erros técnicos neste período, Alguns deles escusados. Mas sejamos realistas. O jogo estava controlado, os jogadores estavam fatigados, hoje não foi preocupante.

A 10 minutos do fim o resultado mostrava um 29 - 25. Tirando o caso de Gilberto Duarte (o MVP) os últimos minutos foram jogados pelos mais jovens ou menos utilizados. Como sempre, eles querem mostrar-se merecedores de mais tempo, tentaram brilhar. Mesmo com uma exclusão, um livre de 7 metros falhado e uns azares ao poste cumpriram e de que maneira. Ainda aumentaram a vantagem.

No final 33 - 27. Tranquilo, uma boa resposta dos nossos atletas a esta maratona de jogos.

Obradovic queixou-se de pouco tempo para treinar, corrigir alguns aspectos. Tem razão, foi um ciclo diabólico. Era jogar, descansar um dia, voltar a jogar. Pois bem, terá agora uma semana para isso. O próximo jogo é apenas no próximo fim de semana, na recepção ao poderoso Kiel, talvez a equipa mais forte que já jogou em Portugal.


Equipa e marcadores:

Equipa Inicial: Alfredo Quintana (gr), Gilberto Duarte (7), Hugo Rosário (5), Daymaro Salina (2), Mick Schubert (5), Ricardo Moreira (2) e João Ferraz (1). 

Jogaram ainda: João Moniz (gr), Hugo Laurentino (gr), Nuno Carvalhais, Belmiro Alves, Tiago Rocha (3), Wilson Davyes (4), Hugo Santos (2) e Miguel Sarmento (2).


Por: Paulinho Santos


Enviar um comentário
>