terça-feira, 28 de agosto de 2012

Que é feito de Rui Costa?




Rui Costa foi sem dúvida um jogador de grande nível, não só pelos enormes atributos futebolísticos que patenteava, como também pela sua postura enquanto Homem e pelo amor ao seu clube de sempre, que deixou saudades não só aos adeptos benfiquistas, mas também pelo que ele representava ao serviço da nossa seleção nacional, numa posição do terreno que nunca foi devidamente substituída após a sua saída. 





No final da sua carreira foi apresentado pelo seu clube, e na circunstância pelo presidente LFV, como uma espécie de “salvador da pátria benfiquista”, numa cerimónia com alguma pompa e circunstância, dando a entender pela SAD benfiquista que estaria ali a resolução de todos os problemas do foro diretivo da SAD, no que tocava naquela altura à planificação do plantel do SLB, e com total liberdade de escolha no sentido de encetar qualquer negociação no mercado de transferências.





Posto isto, ainda hoje estamos por saber qual a verdadeira razão pela qual o SLB “encostou” um dos seus símbolos emblemáticos, e se este facto se deveu exclusivamente a razões de más opções pessoais do RC nas escolhas que levou a cabo no plantel, ou se por outro lado, se foi em tempo pressionado ou influenciado noutro tipo de abordagem do mercado de transferências por LFV, ou por uma outra entidade ou personalidade ligada ao Benfica dentro ou fora do clube.

O que ficará para a história, será sempre uma imagem de menor fulgor, de uma missão mal conseguida, que o próprio RC não merecia pelas razões já apontadas no primeiro parágrafo desta crónica, sendo até confrangedor as imagens que nos chegam de um RC a sofrer por esses relvados fora com os maus resultados do seu clube, quase sempre numa posição ou local de isolamento total do grupo, quando certamente não seria esta a sua vontade e de muitos dos seus adeptos benfiquistas.  


Por: Natachas.


Enviar um comentário
>