segunda-feira, 23 de março de 2015

FC PORTO B-CHAVES, 2-2


Depois da vitória importante no terreno de um dos candidatos à subida, o Freamunde, o FCPorto B atrasou outro dos candidatos à subida, o Desportivo de Chaves. O resultado foi um empate 2-2.

Registo para a titularidade no Chaves do guarda redes Stefanovic, emprestado pelo FCPorto.

No onze portista não se registaram alterações face ao onze que venceu o Freamunde. Assim Kadu voltou a ser o guarda redes (Gudino tem jogado pelos juniores na fase final), David, Lichnovsky, Zé António e Rafa formaram o quarteto defensivo, o meio campo voltou a contar com 4 unidades, com Tomás no vértice mais recuado, Francisco e Leandro como médios interiores e Pité como criativo de serviço. Na frente André Silva e Fred foram os homens escolhidos.

Quanto ao jogo, a primeira parte foi bastante dividida com ambas as equipas a procurarem o golo sem complexos. O FCPorto tem uma entrada de sonho ao marcar o seu 1º golo logo aos 5 minutos. Numa excelente jogada colectiva, Leandro faz um passe a rasgar toda a defesa do Chaves e depois é André Silva a cruzar para Rafa fuzilar a baliza de Stefanovic. Grande golo.

O jogo estava entretido, com perigo constante nas duas balizas. No entanto, as melhores ocasiões acabam por ser do Chaves com duas bolas nos ferros. A defesa portista não fica bem em nenhum dos lances, sobretudo a dupla de centrais que teve muito trabalho. Os laterais também sofreram e mostraram dificuldades em parar os adversários. Mas a zona que pareceu mais frágil foi mesmo a entrada da área portista, onde os jogadores do Chaves jogavam a seu belo prazer, aí com responsabilidades claras para Tomás.

Mas a verdade é que o Porto também criava perigo. Leandro e Francisco trabalharam bastante e criaram espaço para Pité. Ficou a ideia que o médio ex-Beira Mar podia ter feito mais, ainda assim conseguiu algumas belas arrancadas e alguns envolvimentos interessantes no ataque. Fred e André Silva mostravam-se combativos mas falharam na finalização.

A primeira parte ficou assim marcada por um jogo agradável em que ambas as equipas procuraram jogar um futebol positivo.

A segunda parte começa com um ascendente claro do Chaves. O Porto B entra algo adormecido e é castigado com um golo sofrido na sequência de uma bola parada. Tomás perde nas alturas para Bamba.

O Chaves continua a mandar no jogo, mas o segundo golo acaba por ser uma oferta de Fred que atrasa mal a bola. Barry aproveita e faz o 1-2.

Este golo acaba por fazer bem ao Porto que tem uma excelente reacção e começa a superiorizar-se ao Chaves. Luis Castro faz entrar Graça para o lugar de Tomás e a equipa melhora consideravelmente e começa mesmo a criar oportunidades.

Aos 84 minutos, o treinador portista arrisca tudo e é recompensado. Coloca em campo o avançado brasileiro Anderson para o lugar do central Zé António. E acaba mesmo por ser Anderson a dar o empate já perto do final da partida. 

O Porto B ainda podia ter chegado à vitória mas Fred desperdiça uma oportunidade de ouro no último minuto de jogo.

Em suma, o empate acaba por ser o resultado mais justo num jogo que se pautou pelo equilíbrio.


Análise individual:

Kadu: Pelo chão esteve bem, mas nas bolas aéreas andou aos papéis.

David Bruno: Mais um bom jogo em termos de apoio ao ataque. Mas na defesa apresentou muitas dificuldades para travar os adversários.

Lichnovsky: Má exibição. Vários erros e poucos momentos positivos no jogo.

Zé António: Teve alguns erros que resultam da lentidão natural que já apresenta aos 38 anos. No entanto, fez também vários cortes decisivos e acabou por ser o homem + da defesa.

Rafa: Marcou um golaço e esteve bem no apoio ao ataque. Na defesa a história foi diferente. Tem de ganhar mais sentido posicional e mais agressividade.

Tomás: Escondido do jogo. Deixou muito espaço no meio campo e não protegeu a sua zona à frente dos centrais.

Francisco: Não está na sua melhor forma, mas ainda assim trabalha muito para a equipa.

Leandro: Melhor em campo. É o jogador que liga a equipa. Trabalha imenso, mas ainda tem a capacidade de passar bem a bola, rematar com perigo e ser o coração da equipa.

Pité: Um pouco alheado do jogo, mas nota-se que tem qualidade técnica. O que faz, faz bem. Precisa é de fazer mais vezes.

André Silva: Um bom jogo do avançado. Lutou muito e foi preponderante a segurar a bola impondo sempre o seu físico. Podia ter marcado em 2 ocasiões.

Fred: Alternou o bom e o mau. Trabalhou muito na frente, mas acaba por ficar ligado ao 2º golo do Chaves.


Graça: Entrou bem no jogo e trouxe outra energia.

Roniel: Também entrou bem e no melhor momento da equipa.

Anderson: Decisivo. Marca o 2º golo e não teve tempo para mais.


FICHA DE JOGO
FC PORTO B-CHAVES, 2-2
Segunda Liga, 36.ª jornada
22 de Março de 2015
Estádio Luís Filipe Menezes, em Olival, Vila Nova de Gaia

Árbitro: Vasco Santos (Porto)
Ássistentes: Sérgio Jesus e João Silva
Quarto árbitro: Tiago Leandro

FC PORTO B: Kadú; David Bruno (cap.), Lichnovsky, Zé António e Rafa; Tomás Podstawski, Leandro e Francisco Ramos; Frédéric, André Silva e Pité
Substituições: Tomás Podstawski por Graça (62m), Pité por Roniel (62m) e Zé António por Anderson (84m)
Não utilizados: Caio, Fernando, Clever e Diego Carlos
Treinador: Luís Castro

DESPORTIVO DE CHAVES: Stefanovic; Sagna, Ícaro, Stéphane Madeira e João Góis; Siaka Bamba, João Patrão e Guzzo; Arnold, Luís Barry (cap.) e Luís Pinto
Substituições: Patrão por João Vieira (45m+2), Madeira por Miguel Ângelo (47m) e Luís Pinto por Ericson (67m)
Não utilizados: Paulo Ribeiro, João Reis, João Vicente e João Mário
Treinador: Carlos Pinto

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Rafa (5m), Siaka Bamba (48m), Luís Barry (58m) e Anderson (87m)
Disciplina: cartão amarelo a Guzzo (13m), Tomás Podstawski (26m), João Patrão (35m), David Bruno (39m), Lichnovsky (71m), Ícaro (75m) e Ericson (90m+2)

Enviar um comentário
>