quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Seja feita a Sua Vontade!

#FCPorto #Lopetegui #BluePunisher

Após alguns meses com Julen Lopetegui aos comandos do FC Porto uma coisa parece ser bem clara, para além de ter total poder sobre as decisões relativas ao futebol do Clube, incluindo as camadas jovens, também existiu o enorme esforço e preocupação em dar-lhe tudo o que pediu, ou se quiserem em fazer-lhe as "vontades" (todas!).


Sim praticamente tudo o que pediu! A ser verdade alguns nomes avançados pela imprensa desportiva durante o defeso, do lote dos nomes mais sonantes, poucos "escaparam" à SAD do FC Porto, que garantiu as contratações que o treinador indicou como necessárias ao projecto que iniciou,

Aliado às contratações que Lopetegui pediu, ainda existiram outras peculiaridades que este treinador trouxe tal como a "curiosa" torre de observação do Olival, e ainda outra particularidade que foi o facto de terem sido realizadas duas pré-temporadas uma na Holanda outra na Inglaterra, o que provavelmente deve ser inédito no historial de treinadores no FC Porto.

Até agora as coisas têm corrido bem ao Basco e o que no fundo todos os adeptos anseiam no momento é ver a equipa a praticar bom futebol, à "altura" do plantel de "luxo" que felizmente o FC Porto tem para 2014/2015, onde claramente foi contrariada e abandonada um certa "tendência" e passou a haver duas opções credíveis por posição em campo. Ainda bem que assim é, já era tempo de abandonar um certo "amadorismo e experimentalismo" na política de contratações seguida pelo Clube.

Provavelmente o que muitos Portistas receiam é que este futebol de "serviços mínimos" com "fogachos de magia aqui e ali" possa não ser suficiente para uma prova com as exigências e excelência da Liga dos Campeões. O grupo onde estamos inseridos será difícil e exigente, e conforme já fomos infelizes testemunhas directas no passado, erros primários e básicos são normalmente punidos com saídas de cena antecipadas da prova, antecipadas porque as nossas expectativas mínimas passam sempre no pior cenário em ultrapassar a fase de grupos e chegar pelo menos aos quartos de final.

Parece ser de certa forma consensual que para consumo interno dada a qualidade e potencial do plantel que dispomos, só uma tragédia nos afastará da conquista do titulo nacional, no entanto nada está garantido e os jogos ganham-se dentro de campo, não com retóricas estéreis que só servem para encher egos.

Retomando o tópico das "vontades" do Sr. Lopetegui, eu diria que muitos treinadores devem roer-se de inveja com a qualidade e numero de opções que o actual plantel 2014/2015 do FC Porto dispõe. Curiosamente quando o "pano" do mercado de transferências em Agosto estava prestes a cair, eis que o Julen Lopetegui vem dar eco as suas preocupações e alertar que precisava de mais jogadores! Para muitos, se esta situação tivesse ocorrido com outros treinadores do FC Porto no passado, tendo em conta o investimento que já tinha sido realizado no reforço do plantel e as opções já existentes, teriam sido "trucidados"! 

Naturalmente colocando de parte os exageros bem como comparações difíceis e talvez sem lógica, compreendo o que Lopetegui quis dizer, faltava-lhe um médio defensivo e talvez mais algum elemento para o meio campo, felizmente a SAD do FC Porto conseguiu os reforços mesmo a tempo, e devo confessar Otávio e Campaña pareceram-me boas contratações, só o tempo dirá. Pelo menos o lote de opções é plenamente satisfatório no momento e deixa-nos optimistas quanto ao desenrolar da época desportiva, com os seus desgastes e imprevistos (lesões e castigos). Só é pena a lesão do Óliver que o afasta por algumas semanas, poderá no entanto ser a oportunidade para o Quintero afirmar-se e agarrar o lugar, só dependerá dele.   

A SAD do FC Porto concedeu a Julen Lopetegui um poder e influencia de que não há memoria no Clube, onde era habitual ser a SAD a contratar jogadores e os treinadores adaptarem-se ao que dispunham, embora com a oportunidade de por vezes pedirem o reforço de sectores específicos do plantel, o que normalmente era atendido. O próprio modelo de negócio do FC Porto parece ter mudado radicalmente, as contratações da presente época deixaram de seguir o modelo "jovens promissores com passes baixos com grande margem de progressão", para jovens promissores ou atletas com algumas provas já dadas, com grande margem de progressão, mas sem possuir o passe do atleta, por se tratar dum empréstimo, em alguns casos sem opção de compra.

Esta viragem no tipo de contratações efectuadas pela FC Porto SAD tem naturalmente a ver com o tipo de jogadores que o treinador definiu como alvos (cujos clubes detentores dos seus passes não pretendem abrir mão desses atletas pelas perspectivas de valorização desportiva e financeira), e com a realidade financeira do FC Porto, que não lhe permite adquirir os seus passes na totalidade e provavelmente só consegue ter alguns desses atletas por empréstimos "curtos".

Quanto a esta mudança na politica de contratações não me choca minimamente, era necessário romper com práticas, vícios e procedimentos "instalados" do passado que claramente estavam a lesar o Clube em termos do seu desempenho desportivo, e quiçá financeiro, embora este ultimo ponto seja mais polémico e de difícil prova. Perante a miserável época futebolística 2013/2014 algo tinha de ser feito e pelos visto a via seguida foi "uma terapia de choque", com ruptura de praticas que vinham sendo habituais.

Apesar de tudo não é possível esquecer que o que sucedeu no futebol sénior do clube em 2013/2014 teve rostos e culpados e não tentem atirar "areia para os nossos olhos" dando a entender que foi tudo culpa do treinador. O mais lógico seria uma remodelação na SAD do FC Porto, substituindo pessoas que de uma forma ou de outra criaram antipatias até nos nossos atletas para nem mencionar nos Portistas em geral.

Como errar e humano e não é intenção entrar aqui num julgamento de carácter ou de competência seja de quem for na FC Porto SAD, observarei com natural curiosidade como é que certos dirigentes habituados a trazerem "contentores de jogadores da América do Sul" lidam com esta nova realidade, será interessante certamente! A margem de manobra é nula nesta época, e todos sabem disso, desde as altas estruturas dirigentes do Clube, equipa técnica e jogadores. 

A vinda de Julen Lopetegui para alem da tão desejada qualificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões teve o mérito de nos ajudar a "arrumar a casa" e permitir-nos ter jogadores que em situações normais cá não estariam, oriundos de grandes clubes europeus como o Real Madrid, Barcelona e Atlético de Madrid, resultando num plantel de luxo. O saldo só pode ser positivo até ao momento, o momento de balanços será no fim da presente época onde esperamos todos que os principais objectivos para 2014/2015 tenham sido atingidos. Acho expectável pelo menos a conquista do titulo nacional e as restantes provas internas em disputa (incluindo a "taça da cerveja"!), e atingir pelo menos os quartos de final da Liga dos Campeões.

Como existe um forte comprometimento da FC Porto SAD com o Julen Lopetegui, só lhes resta fazerem tudo o que esta ao alcance para dar ao treinador as melhores condições de trabalho e os melhores recursos (atletas) para atingir os objectivos que são de todos, são duma equipa que integra dirigentes, técnicos e atletas. Ninguém consegue nada em desportos colectivos sem forte coesão, solidariedade, trabalho, dedicação e espírito de equipa, esperemos ser nesse capitulo ao longo desta época e nos tempos vindouros exemplo para os outros e que os nossos resultados causem imensa inveja aos nossos adversários directos, com reforço do nosso prestigio e admiração internamente e internacionalmente.

Tenho gostado também da forma como o Julen Lopetegui aborda as conferencias de imprensa e as relações com a comunicação social, esta última sempre à procura de "algo" para criar instabilidade no FC Porto. Não sou ingénuo, pelo que não acredito que não aconteceu nada com o Quaresma e apenas ficou de fora por opção técnica. Que esta situação tenha servido de lição ao jogador para deixar-se de birras e comportamentos infantis e pensar e agir mais em prol dos interesses da equipa. Talento e capacidade não lhe falta assim tivesse a "cabecinha no lugar"!

Sobre o habitual tema "arbitragens", parece que alguns já sentem necessidade das suas "capelinhas" ao ponto de estar já garantida no jogo para os lados do Sado, a nós calhou-nos um "bom artista" (Paulo Baptista) e temos de fazer pela vida porque ante ao Guimarães teremos um jogo difícil, como é habitual contra tudo e contra todos seguiremos o nosso caminho que desejamos ser triunfal.



A finalizar abordo um assunto na ordem do dia, a hecatombe vergonhosa da selecção nacional frente a fraquíssima Albânia. Apenas pergunto, estavam a espera de quê? A renovação da selecção não foi feita a "tempo e horas", os clubes enchem os seus planteis e até equipas B com estrangeiros que muitas vezes não acrescentam nada nem são melhores que os nossos atletas nacionais o que naturalmente faz escassear a "fornada de novos valores a sair elegíveis para as selecções nacionais". Poderá ser já tarde para pensar nisso pois há uma fase de apuramento a decorrer. Pode ser que com Ronaldo e outros jogadores em melhor forma as coisas ainda resultem mas será sempre a custa da inspiração individual dos atletas e não por planeamento rigoroso e capacidade da actual equipa técnica à frente da selecção. Novamente andaremos a improvisar e de calculadora na mão!

A Chama do Dragão e Eterna!
FCP Sempre!



Por: BluePunisher





Enviar um comentário
>