sábado, 20 de setembro de 2014

Operação enjaular a pantera!

#FCPorto #Boavista #Derby

Domingo é dia de derby! Volvidos seis anos o duelo entre dragões e axadrezados está de volta, com o FC Porto a receber o Boavista, num encontro respeitante à 5ªjornada, isto quando o FC Porto procura manter-se num dos lugares da frente, enquanto a equipa do Boavista luta para evitar a descida.


Devido a questões administrativas, o Boavista carimbou o regresso à Primeira Liga, passando do terceiro para o primeiro escalão. Uma subida demasiado grande, fazendo com que o plantel tivesse sido totalmente remodelado, registando mais de 20 entradas, onde grande parte desses reforços não possuem qualquer experiência a este nível.

Volvidos quatro jogos, o Boavista contabiliza uma vitória e três derrotas, sendo que dois desses três desaires, a turma liderada por Petit acabou por sair goleada – Braga e Vila do Conde – fazendo com o que seu percurso fora de portas seja até ao momento bastante negativo.

O primeiro triunfo da formação axadrezada ocorreu na terceira jornada, levando a melhor sobre a Académica por uma bola a zero, com o golo do Boavista a ser apontado pelo ganês Ofori na própria baliza, após combinação do Brito com o lateral Anderson Correia. A nível de organização ofensiva, o Boavista tem revelado inúmeras dificuldades e nos quatro desafios até ao momento efectuados no campeonato, poucas são as situações que constroem para finalizar e inclusive no jogo com a Académica, o sector ofensivo voltou apresentar dificuldades nos últimos metros do terreno.

Devido a castigos e lesões, o técnico Petit ainda nunca conseguiu repetir o mesmo onze, sendo expectável voltar a proceder a uma ou outra alteração no embate do Estádio do Dragão, uma vez que o extremo Brito e o ponta de lança Pouga estão em dúvida devido a lesão. Caso não recuperem dos respectivos problemas físicos, o experiente Quincy Owusu poderá ser a surpresa a ser lançada no desafio, contudo, o chinês Wei Shihao – pode actuar tanto nas alas como no centro do ataque – poderá ser premiado pela excelente entrada no encontro contra a Académica e assim ser “lançado às feras”, seja para o lugar do Brito ou mesmo do Pouga, mas tudo claro está irá depender da recuperação ou não desses dois atletas.

Atendendo à boa resposta dada neste último jogo, poucas mexidas deverão existir. O português Mika surgiu no lugar do argentino Daniel Monllor e deverá manter o lugar entre os postes, jogando à sua frente a dupla constituída pelo Carlos Santos e o jovem brasileiro Philipe Sampaio – atenção a este central! Nas laterais, o João Dias é um dos poucos atletas que apresentam já alguma rodagem no escalão principal, ele que em último caso poderá ser opção no centro da defesa, destacando-se essencialmente nas tarefas defensivas, enquanto o lateral esquerdo Anderson Correia tem estado em bom plano até ao momento, apresentando uma boa disponibilidade física.

Sobre o meio-campo, a dupla Tengarrinha – de momento o jogador mais regular da equipa em termos exibicionais – e Anderson Carvalho asseguram músculo e equilíbrio, não arriscando muito a nível de construção, algo que estará mais a cargo do "jovem" José Manuel, jogando sobre a direita do ataque o internacional Beckeles (pode jogar igualmente por dentro), na esquerda Brito e na frente  Pouga – no caso destes dois jogadores, serão soluções apenas se recuperem das lesões. 
Após empate no reduto do Vitória de Guimarães – numa arbitragem habilidosa do trio formado por Paulo Baptista – o FC Porto procura desta feita regressar aos triunfos na Liga, sendo que a primeira resposta dada não podia ter sido melhor, ao golear de forma expressiva o BATE Borisov por 6-0, naquela que foi a ronda inaugural da fase de grupos da Liga dos Campeões, num encontro onde mais uma vez o “mágico” Brahimi soube espalhar magia dentro das quatro linhas, ele que atravessa um excelente momento de forma.

Para este desafio frente ao Boavista, são de prever algumas mexidas na equipa inicial, sendo que a rotação tem sido uma prática comum desde a chegada de Julen Lopetegui ao comando técnico do FC Porto e assim sendo pelo menos nesta fase será sempre complicado prever o onze exacto a ser lançado pelo treinador espanhol.

Lista de Convocados: 

Fabiano, Andrés Fernández; Danilo, Martins Indi, Maicon Roque, Marcano, Casemiro, Quaresma, Brahimi, Jackson Martínez,  Quintero, Tello, Jose Ángel, Evandro, Herrera, Adrian, Ruben Neves, Aboubakar.


Por: Dragão Orgulhoso

Enviar um comentário
>