sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Escutas

#Benfica #Sporting #FCPorto #Joker


Lançaram as escutas
Depois do arquivo…
Um gesto conhecido
Em tantas lutas!…

Tantos processos
Tanto aparato!
E o “novo” facto
É repetirem os “nexos”!?

Colocam as “provas”
No Canal WC!?
Justificand’o porquê
Das suas derrotas?

S’até a UEFA
Abriu um processo
A esse “sucesso”
Qu’o sporting atravessa…

Qu’é de estranhar
Que na WC Tv
O Fair-Play se vê
Na véspera de jogar…

Como são impolutos
Falam da “vergonha”
C’o medo lá s’imponha
P’la vitória dos “corruptos”!

Por isso lança atoardas
Contr’a os tribunais
Nos cumprimentos legais
Como “golpadas”!

Doeu-lh’o arquivamento
Em várias instâncias…
Que só por manigâncias
O queria “dentro”!

Ainda vai a tempo
De ver condenações
Noutras decisões
Que virão no assento!

E então verá
Qu’o rasgar contratos
E outros artefactos
É prova tipo A!

Da mais cristalina
Que val’ao tribunal
Que num acordo igual
A outra parte assina…

E toma por justo
Que na hora da venda
A percentagem s’entenda
P’lo valor do custo???

Só mesmo d’espertos
Que usam das escutas
Para esconder as custas
Que virão doutros processos!

E na véspera do jogo
Que já roubados estamos
Nisto mais condicionamos
O fora-de-jogo…

Qu’o ano passado
Deu a vitória!
E tanta glória
Ao “apito dourado”!

Que não duvido
Qu’o Benquerença
Tenh’a Sentença
No seu ouvido!

E podado
Nas belas escutas
Faça vista-curtas
A outro albarroado!

E qu’o Cédric
Se tenh’a postos
E nesses “encostos”
Já bem s’aplique!

Só falt’o querido
E bom do Rufo
Que não é um intruso
E é bem escolhido!

Que coitado
Foi perseguido
Por um foragido
Em pleno relvado…

E que na internet
Revelou os gostos!!
Tantos sobrepostos….
Que lá se repete!

E nessa liberdade
Foi vilipendiado
Por estar d’encarnado
A apitar de verdade!

E nisto a APAF
Socorreu o sócio!
Que no período d’ócio
É com’o de Fafe!

Que só vê vermelho
Por isso s’arrima
Com’o ponta Lima…
Nesse estádio cheio!

Nas escutas se prova
Este benefício!
E o pretenso vício
Em mais uma manobra…

Estamos preparados
Pr’a mais uma arbitragem
À fora-da-margem
Pr’a sermos roubados!

Pois essa emissão
Já está a vencer
Qu’isto a acontecer
Noutra televisão

Era condicionar
Os árbitros ao jogo
E um processo novo
Para anunciar!

E quem sabe, a sentença
De condenação!
Com a despromoção
No apito do Proença?

Ou então do Capela
Que tem sempre Bom
E tem nele o dom
D’apitar pr’a cela!

E porque não do Paixão?
Porque não do Duarte?
Todo’s um baluarte
De plena isenção?

Estão todos protegidos
Não aceitam fruta…
E deles não há escuta
Pois são todos Queridos!!!


Por: Joker
Enviar um comentário
>