terça-feira, 2 de dezembro de 2014

E depois do adeus?

#FCPorto #benfica #sporting #BluePunisher

Com a fase de grupos da Liga dos Campeões quase finalizada e uma muito boa prestação do FC Porto num grupo que muitos rotulam como “fácil”, é agradável e tranquilizador saber que o Clube está já apurado para os oitavos de final desta prestigiada prova e para além disso garantiu o primeiro lugar do grupo.

Mais do que estes fatos só por si notáveis o “goal average” do FC Porto na prova é também memorável, do melhor que já se viu. Merecem um sincero elogio Julen Lopetegui, a sua equipa técnica e os seus jogadores.

É uma vitória deles, parece que é nesta prova onde realmente se sentem “em casa”, onde são “os peixes dentro de água”, longe das malfeitorias internas que insistem em “inclinar campos” a favor do colo colo de Carnide doa a quem doer!

Outros noutras paragens ainda não sabem se ficam em últimos, nem mesmo perante a evidência crua da matemática! Talvez o “colo arbitral” de que têm beneficiado permanente fim-de-semana após fim-de-semana, tenha criado um facilitismo e sensação de que nem que seja “arrancando olhos” vão conseguir o que querem. Daí ainda acharem (ou em estado delirante ainda pensarem) que “a tal mão amiga” vem em socorro e ainda os livra do evidente e inevitável.

O adeus do colo colo de Carnide às competições europeias, que sem hipocrisias admito que gerou em mim uma sensação de justiça e gáudio, deixou-me por outro lado apreensivo e alerta! Agora que a grande frente em que aquele antipático e sombrio clube está envolvido é o campeonato nacional, imaginem o que não serão de agora em diante as arbitragens!

Se até agora quando ainda haviam esperanças de pelo menos ser atingida a qualificação para a Liga Europa as arbitragens têm tido jornada após jornada intervenção evidente e persistente nos jogos do clube do regime, tentando a todo o custo evitar “derrapagens”, ganhando o campeonato ainda mais importância só podemos esperar o pior.

Há muito que a vergonha foi perdida. Estamos a assistir às maiores barbaridades em termos de arbitragem que se viram nos últimos tempos, com a particularidade de serem repetidas em praticamente todas as jornadas. Seria uma grande hipocrisia minha criticar tais arbitragens e não mencionar a péssima arbitragem de Olegário Benquerença no Dragão no passado Domingo frente ao Rio Ave.

Herrera que tão elogiado foi ante ao Bate Borisov voltou a “borrar a pintura” e a deixar uma interrogação sobre o porquê de tanta inconstância e quiçá descontrolo emocional. Brahimi e Casemiro com um árbitro usando critérios “lineares” como aqueles que expulsaram o Maicon ante o Boavista no Dragão, teriam ido tomar banho mais cedo! Até o Danilo que rubricou uma exibição soberba e um golo de “outro planeta”, “também pecou” ao originar uma grande penalidade. Estas situações devem ser revistas e corrigidas para não voltarem a ser repetidas desta vez tivemos sorte, duvido que tal se repita!

Apesar de termos a sensação de que neste jogo ante ao Rio Ave o FC Porto só poderia ser o vencedor, por ter sido a melhor equipa em grande parte do jogo e pelo número de oportunidades de golo criadas, a mancha dos erros de Olegário Benquerença não pode ser branqueada. Não gosto de ganhar assim!

É claro que para os habituais “moralistas de sarjeta” que não se importam de ganhar seja como for, quando situações idênticas acontecem com os seus clubes, assumem-nas como “erros de arbitragem que acontecem”. Interessante! Que grande coerência! Para ser mais explícito, relembro que no jogo frente ao Vitória de Setúbal que o colo colo de Carnide venceu por 5-0, foi mal anulado um golo limpo aos Sadinos, e perdoado um penalti ao colo colo.

Nos jogos dos viscondes falidos também têm acontecidos coisas hilariantes, a última novidade são livres diretos com dois toques! Fantástico! Já saiu algum comunicado do “bruninho” sobre o assunto? Confesso já não ter pedalada para o ritmo frenético dos comunicados do “sporting comunicados de Portugal”.

Os hipócritas calimeros têm sido beneficiados em vários jogos e também tenho de admitir prejudicados noutros, no entanto quando são beneficiados nem uma palavra é proferida. É a atitude normal! Só abrem a boca para dar voz à “choradeira”, pois já perceberam que no “selvagem futebol tuga” quem não chora não mama!

Após esse jogo alguém viu ou ouviu uma reação na comunicação social ou redes sociais dos adeptos, simpatizantes ou dirigentes do clube do regime pelo menos admitindo tais erros e manifestando desconforto por ganhar assim? Claro que não!

De repente lembrei-me de um jogo para a Taça de Portugal há uns anos que foi repetido porque um jogador do Chaves deu dois toques na bola no pontapé de saída do jogo. Neste caso estamos a falar dum modesto clube a quem foram impiedosos a aplicar as regras, ao “zbording” não acontecerá nada.

Tal como não aconteceu no célebre “Caso Cardinal”. Apenas uma multazinha de 2000 euros para não ser um escândalo ainda maior! Alega este clube de fantochada que não sabia das atividades de Pereira Cristóvão. Pois, que conveniente! Era dirigente do clube, andava a chantagear árbitros com provas que tinha contra eles (falam-se em fotos e outras provas) e querem convencer-nos que o clube não retirou daí nenhum dividendo.

Se houvesse seriedade seriam investigadas todas as arbitragens durante o período em que Pereira Cristóvão agiu “por conta própria sem conhecimento do clube para quem trabalhava”, e caso fosse provado algum tipo de irregularidade agir em conformidade! De repente esqueci-me que os corruptos “estão todos no Norte”, no “Sul só temos gente séria”, pelo que não terá acontecido nada de “anormal” neste caso. Se não fosse algo de tão grande gravidade só daria para rir.

Aproxima-se o FC Porto x colo colo de Carnide, e sabemos ter dois jogadores muito influentes em risco de suspensão por acumulação de cartões amarelos. São eles Martins Indi e Casemiro. Se calhar Lopetegui terá de rodar novamente para “preservas estas pedras no seu xadrez”, pois o mais certo é apanharem o tal cartão que dá direito a suspensão “por excesso ou defeito”.

Já há alguns anos que não assistimos a um ambiente tão calmo antes deste “escaldante derbi”. Não há declarações incendiárias de dirigentes como no passado, de Carnide nem uma palavra sai (pudera vão à frente como o colo a todo o vapor a vida corre bem!).

Este jogo é crucial para o FC Porto, é a altura certa para não só ganhar a vantagem psicológica de bater o grande rival, mas também para atacar a liderança da prova caso não ocorram perda de pontos antes do nosso lado (livrem-se!) e o Guimarães ceda pontos entretanto.

Para além de todos os “motivos de interesse” mencionados anteriormente, continua a fazer-me confusão a tão publicitada aliança “Porto - benfica”, ainda estou para perceber como tal foi possível e qual foi a real motivação.

Finalmente encontrei uma explicação que faz sentido num sítio na internet sobre futebol (zero zero), pelos vistos a motivação para a tal estranha “aliança” tem a ver com futuros direitos de transmissões televisivas de jogos. A ideia seria repartir metade dos direitos entre o FC Porto e o colo colo, constituindo esta uma estratégia para aniquilar/anular os outros clubes concorrentes no plano interno (zbording incluído) açambarcando grande parte do “bolo das receitas”.

Li também algumas referências na comunicação social, sobre como a saída da PT e do BES do patrocínio dos três grandes a partir da próxima temporada terá feito soar os “alarmes”, ao ponto destes clubes terem inevitavelmente de procurar soluções rapidamente e porventura chegar a um “impensável” acordo.

Não sei se é verdade mas faz algum sentido. Teria de haver algo verdadeiramente significativo para que tal entendimento, acordo ou aliança ou como quiserem chamar tenha ocorrido. Existindo tanto dinheiro em jogo no âmbito das transmissões televisivas poderá ser realmente uma “razão suficientemente forte” para esquecer diferenças pessoais e institucionais.

Entretanto deixo aos dirigentes da FC Porto SAD algumas questões:

- Até quando vão assistir calados ou “mumificados” ao rol imoral de roubos de que o colo colo de Carnide vem beneficiando? Será que o vosso entendimento com eles prevê esse silêncio? 

- O preço a pagar pelo FC Porto que vocês estão mandatados pelos sócios para defender não vos parece demasiado alto?

- Se perdermos o campeonato após uma época de enorme investimento e expectativas, com os pontos que já foram perdidos por influência direta de erros de arbitragem, não acham que irão arrepender-se de se terem remetido a tal incompreensível silêncio?

- Acham normal perante tantos erros sempre a beneficiar o mesmo lado, estarem calados?

Onde está a vossa combatividade e amor pelo Clube? Estão resignados aos chorudos ordenados e conforto dos vossos gabinetes?

Pensem bem nestas questões porque quer queiram quer não estarão em cima da mesa talvez ainda antes do que seria de esperar. Só espero um desfecho feliz para o FC Porto nesta época, mas vejo as coisas de tal forma bem montadas que duvido muito que “nos deixem ganhar” mesmo com o plantel de luxo que temos. Têm vocês a palavra ou o silêncio. Por vezes o silêncio é de ouro, neste caso parece-me ser de “latão”!

Que saudades dos tempos do velhinho Estádio das Antas onde até os dirigentes era feitos duma massa que hoje já não existe! E não me refiro ao Presidente, ele pelo que já deu ao Clube tem mais do que capital de confiança e crédito para sempre nos nossos corações. Olho para os outros “dirigente que gravitam em torno do Presidente” e questiono-me se serão Portistas ou “Oportunistas”!

FC Porto a vencer desde 1893!
A Chama do Dragão é Eterna!

FC Porto Sempre!

Por: Blue Punisher
Enviar um comentário
>