terça-feira, 23 de dezembro de 2014

A todos, um Bom Natal!

#benfica #FC Porto #Joker
A todos, um Bom Natal!
Retribuo esses votos
Gritados como devotos
E recebidos como tal!…

Por isso o meu desejo
É qu’esses votos saúdem
Um novo ano, e mudem
A arbitragem do Tejo!

Pr’a qu’a Justiça floresça
Neste país, como no céu!
Não a vergonha, por breu…
E qu’a arbitragem s’esqueça!

E mesmo perdendo, por obra
Desse destino, da táctica!…
Que sej’a matemática
A determinar a prova!

Pois qu’eu acredito
E não com’o Fonseca!?
Que pr’o fim da seca
É só dar o litro!

E no jogo decisivo
Estarmos bem cientes
Dos nossos presentes
Do Natal antigo…

E nesse momento
Lembrarmos a sorte
De “vida ou morte”
Do jogo por dentro!

E se se evoluir
Nesse desiderato!
Este campeonato
Ainda há-de-vir!

Falta muito tempo
E a equipa cresce!
Qu’o outro decresce
Nessa bola ao centro!

Pois quando cantava
A vitória pirríca
Eis que vai embirra!
E o Braga, marcava…

Já que se queixou
Dessa arbitragem
Em Braga!? Coragem!?
Foi quando quinou!

E pensando qu’era
O momento certo!
Despertou o espectro
Da derrota certa!

Era uma vingança
Contr’a esse destino!?
E o velho cretino
Ao vintém se lança…

Pois que da Europa
Se julgava a salvo…
E o interno alvo
Soçobrou na Copa!

Agora o que resta
É o campeonato!
Esse grande prato
A servir de festa!

E s’esse não servir
Sobr’a outra taça…
Que justiça se faça
Qu’a quinta há-de vir!

E será um sucesso
Com’a Btv!
Que da época, se lê
Um número perplexo!?

Pois qu’este Natal
Já lhe deu a prenda:
Na Europa, a “lenda”
É o riso total!

E sendo Jesus
Mas não sendo Deus!
Sem dinheiros seus
Vai vender-se a Luz!?

Não a “catedral”
Qu’essa é da Somague!
C’o Enzo se pague
Como prenda de Natal!

E vá outro apóstolo
Fazer-lhe Valência…
Nessa transferência
Mudando de símbolo!

Pois que a Europa
Tem essa contingência…
E a moeda-referência
No Euro, se cobra!

E sem esse santo
Quase milagreiro!
O lugar cimeiro
Destape esse manto!

Sagrado, mas curto
Não cheg’a Maio…
Que crente, eu creio
Mais viv’o que morto!

Por isso é esperar
Por outro milagre!
O Kelvin, a trave…
Qu’o Natal vai chegar!


Por: Joker
Enviar um comentário
>