domingo, 6 de abril de 2014

FC Porto 7 - 1 Física - Preparar novas batalhas

#fcporto #Hóquei #Portugal #Desporto 





O FC Porto recebeu ontem ao fim da tarde a equipa da Física de Torres Vedras em jogo a contar para a 24ª jornada do campeonato nacional. Esperava-se que fosse um dos jogos mais tranquilos até ao fim da época. O jogo mostrou isso mesmo. Com este resultado continuamos isolados na liderança, com 3 pontos de vantagem sobre os rivais mais próximos. 





Tó Neves pôde contar com todo o plantel, algo que até nem tem sido muito habitual este ano. O 5 inicial foi o mesmo das últimas jornadas.

Tal como se previa entramos desde os primeiros segundos a atacar a baliza da Física, não tão forte como noutras épocas. Aos 15 segundos já rematávamos pela primeira vez...

O Porto entrou mandão, a fazer o seu famoso carrossel e com os olhos na baliza adversária. A Física pouco incomodava, tentava sobretudo defender e, quando em posse, tentar ter a bola o mais tempo possivel. 

Aos 3 minutos surgiu o nosso golo. Um golaço! Caio estava com a bola, passa o meio campo, olha para a baliza e atira. Ao ângulo. Que tiro de Caio! 1 - 0 bem cedo. Perfeito para as nossas cores.

Não faltaram hipóteses para que o resultado se avolumasse. Mesmo sem forçar muito o ritmo. Nada se alterou.

Contudo e como diz o ditado, quem não marca sofre. Foi o que aconteceu aos 7 minutos. Numa jogada sem grande perigo. Existe um primeiro remate à baliza de Edo. Este defende. Uma primeira recarga e o nosso guardião defende novamente. mas sobra novamente para eles. Golo. Um empate inesperado.

Tudo tranquilo na nossa equipa. Bastava subir um pouco o ritmo. Foi o que fizemos em parte. Continuamos sem forçar, mas tentamos aqui e ali dar alguma velocidade. Somos e estávamos melhores. 

A baliza de Edo raramente passou por dificuldades. A Física continuava a ter a bola, sendo o ataque à baliza um aspecto secundário. Uma excepção quando o marcador do 1º golo ficou isolado frente ao nosso guarda-redes. Edo mostrou que é um "monstro" nestas situações.

Começa a rotação. Pedro Moreira estava já em campo. Vitor Hugo e Reinaldo entraram logo a seguir. Importante esta rotação.

O nosso golo demorou a surgir. Apenas a 7 minutos do intervalo. Recuperação da bola de Reinaldo que assiste brilhantemente Vitor Hugo. Este, dentro da área como é o seu habitat natural, rematou a 1ª vez. O guardião defendeu. Tinha direito a recarga. Aí, com muita calma e classe, espera pela queda do guardião e levanta a bola para marcar... Um golo à avançado...

Não demorou muito a surgir o 3º. Antes já Reinaldo tinha atirado ao poste. Pedro Moreira marcou. Imitou Vitor Hugo, ao picar a bola para marcar golo. 3 - 1. cada vez mais tranquilo este jogo...

Se já estava fácil, ainda mais ficou pouco depois. Vitor Hugo sai rápido para o ataque e entrega a Vitor Hugo. No desenrolar da jogada a bola sobra para Vitor Hugo e este a bisar. Fácil o 4 - 1. Esta dupla de avançados continua a entender-se bem e estão a marcar regularmente, não é por acaso que são os 2 melhores marcadores da equipa.

O intervalo chegou com este resultado confortavel. Tudo tranquilo. Estava quase ganho.

A 2ª parte teve muito pouca história. Sabemos o que aí vem, temos tido muitos jogos e era importante gerir e rodar. Foi o que fizemos.

Serviu para aumentar os indíces físicos de alguns atletas (Reinaldo à cabeça) e testar novas combinações de jogo. Por isso, de relevante apenas meia dúzia de lances. 

Aos 9 minutos uma dessas jogadas. Jorge Silva a rodar por trás da baliza, um grande passe para Barreiros e este a marcar. 5 - 1. 

Num plantel todos são importantes. Vamos dar um exemplo disso mesmo. Nelson Filipe foi para a baliza na 2ª parte. Pouco depois do nosso golo cometemos a 10ª falta. Livre directo para eles. Nelson Filipe defendeu. Nem sempre joga mas sempre que o faz responde a grande nível. Sorte a da equipa que tem 2 guarda-redes deste nível...

Temos tido um azar tremendo com as bolas aos postes. Continuou ontem. Foram 3 ou 4 vezes. Jorge Silva acertou nos ferros duas vezes, Hélder Nunes outras duas (este na mesma jogada). 

O 6 - 1 surgiu na 10ª falta do adversário. Jorge Silva foi marcar. Atira logo e o guarda-redes defende. A bola continua no nosso avançado, que espera pela queda do guardião e atira com calma para dentro da baliza.

Tiago Losna também marcou. Faltavam 4 minutos quando o marcador foi fechado. 7 - 1.

Fim do jogo. Vitória fácil e sem forçar muito.

Não será assim já na próxima quarta-feira. Em jogo para a Taça de Portugal o Dragãozinho recebe um apelativo Porto - Valongo. Queremos mais uma taça e temos de defender este título. Prevê-se um jogo bem intenso, muito diferente deste. A nossa presença também será mais importante. Um pavilhão cheio torna mais fácil o jogo. 



FICHA DE JOGO

FC PORTO FIDELIDADE-FÍSICA, 7-1
Campeonato Nacional, 24.ª jornada
5 de Abril de 2014
Dragão Caixa, no Porto
Assistência: 720 espectadores


Árbitros: Porfírio Fernandes e Paulo Santos (Porto)


FC PORTO FIDELIDADE: Edo Bosch (g.r.); Hélder Nunes, Caio (1), Jorge Silva (1) e Ricardo Barreiros (1)
Jogaram ainda: Nélson Filipe (g.r.), Pedro Moreira (1), Vítor Hugo (2), Reinaldo Ventura (cap.) e Tiago Losna (1)
Treinador: Tó Neves


FÍSICA: André Azevedo (g.r.); Carlos Martins, Carlos Garrancho (1), João Lima e Carlos Godinho (cap.)
Jogaram ainda: Pedro Chambel (g.r.); Samuel Lima, André Pereira e Vítor Fortunato
Jogador-treinador: Vítor Fortunato


Ao intervalo: 4-1

Marcadores: Caio (3m), Carlos Garrancho (8m), Vítor Hugo (17m e 20m), Pedro Moreira (18m), Ricardo Barreiros (35m), Jorge Silva (40m) e Tiago Losna (46m). 









Enviar um comentário
>