domingo, 10 de agosto de 2014

Segunda Liga, 1ª jornada: FC Porto B 1 - Oliveirense 3

O Porto B voltou à competição oficial com uma derrota. Frente a uma Oliveirense experiente, a equipa secundária portista nunca conseguiu passar a muralha montada pelo adversário.



No onze portista várias novidades, desde logo a dupla de centrais composta pelo alemão Siemann e pelo chileno Lichnovski. No meio campo, Tomás Podstawski e Pité juntaram-se a Leandro. O ataque manteve a mesma estrutura da época transacta com Kayembe, Ivo e Gonçalo Paciência.

A primeira parte foi sempre dividida. O Porto encontrava muitas dificuldades para ligar a defesa ao ataque e criou pouco perigo. De relevo apenas uma grande jogada individual de Gonçalo Paciência que terminou com a bola na trave e já a fechar os primeiros 45 minutos, um cabeceamento perigoso de Siemann.

Já a Oliveirense utilizava uma estratégia rudimentar mas eficaz, com pontapés longos à procura do gigante Yero, que nunca teve dificuldades em receber a bola e depois servir os extremos. E foi mesmo Yero que aos
19 minutos sobe muito mais alto que Lichnovski para ganhar a bola e fazer o 0-1.

O intervalo trouxe 2 alterações na equipa portista, com as entradas de Francisco Ramos e André Silva para as saídas de Lichnovski e Kayembe, com Tomás a recuar para central.

O Porto ganhou capacidade ofensiva, mas ficou mais desiquilibrado atrás. Desta forma a Oliveirense aproveitava para criar ataques perigosos e aos 49 minutos um desses ataques acaba num golo de belo efeito para a Oliveirense.

Para piorar a situação, poucos minutos depois Nuno Almeida, o árbitro da partida assinala penalti a favor da Oliveirense, por mão na bola.
Penalti mal assinalado, que foi convertido por Yero.

Apesar do resultado avultado, o Porto reage bem e depois de vários ressaltos na área, Pité finaliza bem para o 1-3.

O Porto melhora e começa a criar mais perigo na área adversária, até ao momento da terceira substituição. Uma surpresa absoluta a saída de Pité, o melhor em campo.

A partir desse momento, o jogo da equipa torna-se confuso e a partida arrasta-se até ao final.


Análises individuais:

Kadu: Exibição positiva. Apenas um erro numa saída falhada, uma grande defesa.

David Bruno: Raramente conseguiu fechar o seu lado. Mostrou falta de entendimento com os colegas.

Rafa: Um dos melhores em campo. Foi sempre o impulsionador do jogo da equipa pela esquerda. Atrás foi muitas vezes poupado visto que a Oliveirense escolheu quase sempre o outro lado para atacar.


Siemann: Estreia positiva. Alguns bons cortes e ainda ajudou no ataque.
É sua a assistência para Pité no golo.

Lichnovsky: Perdeu nas alturas para Yero, num lance em que podia ter feito mais.

Tomás: Algo passivo na marcação. Pede-se mais intensidade ao trinco.

Leandro: Usou e bem o seu forte remate na primeira parte, mas nunca foi o motor que se pedia.

Pité: Melhor em campo. Foi sempre o jogador mais dinâmico, belos pormenores técnicos e um golo merecido.

Kayembe: Muito apagado e trapalhão.

Ivo: Começou bem com duas arrancadas pela esquerda, mas foi caindo com o decorrer do jogo.

Gonçalo Paciência: Duas jogadas individuais brilhantes. Lutou o resto do tempo. Não se podia exigir mais, porque a bola raramente lhe chegou.


Francisco Ramos: Entrou bem no jogo e trouxe mais intensidade ao meio campo.

André Silva: Entrou mal com várias perdas de bola.


Fred: Nada acrescentou.





FICHA DE JOGO:

FC Porto B-Oliveirense, 1-3
Segunda Liga, 1.ª jornada
Árbitro: Nuno Almeida (Algarve)

FC PORTO B: Kadú, David Bruno, Siemann, Lichnovsky, Rafa, Tomás Podstawski, Pité, Leandro Silva, Kayembe, Gonçalo Paciência e Ivo
Substituições: Lichnovsky por Francisco Ramos (46m), Kayembe por André Silva (46m) e Pité por Frederic (68m)
Não utilizados: André Caio, Graça, Pavlovski e Verdasca
Treinador: Luís Castro

OLIVEIRENSE: João Pinho, Carela, Ângelo, Sérgio, Bruno Simão, Godinho, Zé Freitas, Ivan Santos, Rui Lima, Oliveira e Yero
Substituições: Oliveira por Mário Mendonça (63m), Ivan Santos por Renan (77m) e Rui Lima por Carlitos (90+1m)
Não utilizados: Hélder Godinho, Zé Sousa, Luís e Rafa
Treinador: Artur Marques

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: Yero (20m e 54m, pen.), Ivan Santos (54m) e Pité (59m)

Cartões amarelos: Ivo (14m), Zé Freitas (68m), Sérgio (72m) e Mário Mendonça (86m)


Por: Prodígio
Enviar um comentário
>