sábado, 10 de maio de 2014

VENCER!!!

#Futebol #FCPorto #FCP #Portugal #Futebol #Deporto



E d’hoje o que espero?
Uma vitória expressiva
Pela honra, p’la vida
Para apagar este erro!

Promovend’o visitante
Ao título de campeão
Qu’o festejou a nação
Num travo esfusiante

E nisto é hora d’honrar
Estes novos campeões
Com garra (sem lesões!)
E uma goleada a’dornar!

Só para os incentivar
Pr’a essa final europeia
E que na quarta, a tareia
Deixe essa marca no ar

E depois dessa derrota
Que muito desejo, por certo
Eu, Português “incorrecto”
Seja acusado, qu’importa?

Sou obrigad’a gostar
Dum clube sem pudor
Qu’aos outros apont’o pior
Como sua forma d’estar?

Que insist’a falar de fruta
Send’o clube do regime?
No qu’esse legado define
Como prova de conduta!?

E send’o o clube da “nação”
Projectado em seis milhões
Sejam essas milhões de razões
Que me faz dizer que Não!?

Tenho qu’estar na populaça
Ser do clube do Mexia?
E festejar com alegria
Bem no centro dessa praça?

Tenh’a minha individualidade
E nisso pude escolher
O clube que vivi’a perder
Desd’a minha tenra idade!

Dizem que sou bairrista
Que sou mero provinciano
Se nasci metropolitano
Em maternidade à vista?

Foi em Lisboa, no centro
Sou filho da capital
E c’o este orgulho natural
Tenh’a cidade bem dentro!

Mas por opção filosófica
Por doutrinação ascendente
O meu clube é diferente
Por convicção e por ética!

Azul-e-branco por cor
Como passado de glória
Qu’assim nos rez’a história
D’Ourique ao Bojador!

Um clube qu’ostenta
As cores pátrias
E mais numismáticas
No seu emblema!

O pendão da cidade Invicta!
E que bem que fica
A edilidade!

Desse Porto solene
Junto e solidário
Cidade e estuário
E um clube por leme!

Por isso sou portista
E nisso tenho orgulho
E vencer sem esbulho
A “nação” benfiquista

Dá-me duplo prazer
Depois desta festa
Pois o que resta
Neste jogo a doer

É o nosso emblema
O azul-e-branco!
É vencer, portanto
Sem maior dilema!

E depois deste jogo
Que já tenham dúvidas!
Ao Guttmán, as súplicas
Antecedam o nojo!

Por: Joker
Enviar um comentário
>