domingo, 4 de maio de 2014

Andebol: FC Porto 28 - 28 Sporting - Podia ter sido melhor


#FCPorto #Andebol #Portugal #Sporting #Handeball #Desporto






O FC Porto recebeu ontem o Sporting no nosso Dragãozinho. Primeiro contra segundo. Vencer seria um passo de gigante para o inédito hexa. Conseguimos apenas o empate. Um mal menor, continuamos na liderança com 2 pontos de vantagem sobre o adversário de ontem quando faltam 3 jornadas.






Previa-se um jogo equilibrado. Esta época, nos 5 jogos disputados entre ambas, duas vitória para cada lado. Cientes da importância do jogo e do momento decisivo do campeonato, o público respondeu presente. Pavilhão quase cheio e muito apoio, excelente ambiente.

João Ferraz cumpria o 2º jogo de castigo e era uma baixa importante para a nossa equipa. Obradovic, na impossibilidade de utilizar o nosso lateral avançou com Spínola nos momentos ofensivos, com Alexis a entrar para a nossa defesa, organizada no habitual 6*0.

Como se esperava o equilibrio foi a nota dominante dos primeiros minutos. Eles marcaram primeiro, Wilson respondeu. Eles voltaram a marcar e Spínola fez igual. Ricardo Moreira, na conclusão de um contra-ataque deu-nos a primeira vantagem.

Nenhuma equipa conseguiu mais que um golo de diferença. Empatados aos 5 minutos a 3 golos, aos 10 empatados a 5 golos e aos 15 minutos o empate era a 8 golos.

Na parte que nos toca, tivemos por diversas vezes chances para aumentar para 2 golos de vantagem. Mas invariavelmentealgo acontecia. Ora falhas nossas como uma má recepção de Wilson a permitir um contra-ataque, ora as já habituais patetices da dupla madeirense.

Quem segue o nosso blog já por diversas vezes falamos dos madeirenses Duarte Santos e Ricardo Fonseca. Nunca pelos bons motivos. É já norma. Eles apitam a nossa equipa, somos sempre, sempre prejudicados. Não são pessoas sérias. Ontem estiveram ao seu nível, muito baixo... 

Alguns exemplos da falta de nível destes seres. Com o jogo empatado a 4, 2 minutos para um jogador do rival por falta sobre Spínola. Por uma falta exactamente igual, João Ferraz recebeu o vermelho quando visitamos o pavilhão da luz. Qual a diferença entre os 2 lances? Porque é que um teve vermelho (e não pudemos contar com o nosso atleta por isso) e nesta situação apenas 2 minutos? Pouco depois e quando vencíamos por 1, marcaram passos a Spínola que tinha marcado. Já no pavilhão não tive dúvidas, revi o lance. Nunca poderia ter sido marcado passos, simplesmente porque não houve passos do nosso lateral. Eram 2 golos de diferença não é? Não convinha. O critério no jogo passivo das equipas era demasiado ridiculo para se achar que era apenas (mais) um mau dia desta dupla. Eles poderiam esticar o ataque deles por imenso tempo, eternidades até levantar o braço. No lado contrário bastava metade do tempo...

Esta dupla é especialista nisto. Não me lembro de muitos jogos deles em que não tenhamos sido prejudicados. O contrário nunca aconteceu. Gostaria de ver a nossa direcção tomar uma posição pública sobre estes senhores. Sei que não sou o único a pensar assim, quem costuma ir ao nosso Dragãozinho já por diversas vezes comentou o mesmo.

Mas voltemos ao jogo.

Já com Quintana em campo (Laurentino estava a demorar a "engatar") conseguimos aos 18 minutos a primeira vantagem de 2 golos. Um contra-ataque rápido e uma notavel recepção de bola a uma mão deu o golo a Schubert. Era o 10 - 8 na altura. Mantivemos esta vantagem até aos 11 - 9, resultado que se registava aos 20 minutos.

A nossa equipa baixou neste período. Estávamos a permitir saídas rápidas para o ataque do rival e eles empataram. Nos ataques planeados eles tinham todo o tempo do mundo para atacar por isso não tinham problemas...

Eles conseguiram nestes minutos um parcial de 0 - 4. Passaram de uma desvantagem de 2 golos para uma vantagem pelos mesmos números. Não pode acontecer.

O critério de muita parcialidade mantinha-se. Em ataques seguidos. Alexis teve uma exclusão de 2 minutos (nada a dizer, justa, o cubano empurrou). Curiosamente no ataque imediatamente antes o mesmo aconteceu e nada foi assinalado.

Até ao intervalo conseguimos reduzir para 1 golo de diferença. 14 - 15. Ia ser uma 2ª parte de nervos.

A 2ª parte manteve-se sempre equilibrada. Quase sempre com um golo de desvantagem. Foi assim até aos 15 minutos finais.

A faltarem 15 minutos e com o marcador já empatado a 21 golos tudo estava em aberto. A 10 minutos do fim ainda tudo empatado, agora a 24. Alguns destaques. Gilberto bem, a impor a sua meia distância sempre que necessário. Tiago Rocha com uma 2ª parte sublime, a ser bastante solicitado aos 6 metros e a corresponder sempre. Hugo Rosário entrou bem e permitiu que quer Wilson, quer Gilberto tivessem alguns períodos de descanso.

Entramos nos últimos 5 minutos com o jogo com o resultado mais habitual, empate, desta vez a 26.

Após eles terem marcado, Ricardo Moreira marcou e voltou a empatar. Mesmo a sofrer falta não facilitou. Era altura de defender. Tiago Rocha brilhava igualmnete na defesa. Remate do adversário e o nosso pivot a fazer um bloco a uma mão. Schubert atento recuperou a bola.

Faltavam 2 minutos para jogar e íamos ao ataque. Falhamos mas o jogador rival pisou a linha, íamos ter nova chance. GIlberto depois não perdoou. Foi a explosão no nosso Dragãozinho. 1 minuto para jogar e estávamos em vantagem. O ataque lagarto foi um dos mais assobiados, enorme apoio. Eles falharam, a bola foi ao lado da baliza de Quintana. 

A posse de bola era nossa e faltavam 40 segundos. Pressão a todo o campo do sporting. 

Uma enorme asneira, enorme, enorme na saída de bola. Passe bombeado de Gilberto e recuperação de bola deles na nossa defesa. Não pode acontecer. Erro de todos. Devia ter sido pedido um desconto de tempo, ainda tínhamos um. Não o pedimos. E um passe assim na nossa defesa foi um risco que nos saiu caro. Não podia acontecer.

Uma nota para um jogador do adversário. Rui Silva saiu de maca. As melhoras para ele, é um jovem talentoso e que sempre respeitou quando nos defrontou. Por isso foi bastante aplaudido quando teve de sair de maca. Que recupere rápido.

Faltavam 20 segundos e tínhamos tempo para um ataque. Podíamos ainda ganhar. Schubert atirou à barra nos últimos segundos.

Empate no fim do jogo. Resultado eceitavel embora fique a sensação que tivemos tudo para vencer quando estávamos a liderar no último minuto e tínhamos a bola.

Faltam 3 finais. Jogos fora com o Águas Santas e ABC e a recepção final aos coisinhos... Jogos decisivos. Queremos o hexa, somos favoritos para o conseguir. Vamos conseguir!



FICHA DE JOGO

FC PORTO VITALIS-SPORTING, 28-28

7.ª jornada da fase final do Andebol 1
3 de Maio de 2014
Dragão Caixa, no Porto

Árbitros: Duarte Santos e Ricardo Fonseca (Madeira)

FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (8), Wilson Davyes (1), Pedro Spínola (3), Tiago Rocha (7), Mick Schubert (1) e Ricardo Moreira (6)
Jogaram aindaAlfredo Quintana (g.r.), Alexis Hernández e Hugo Rosário (2)
Treinador: Ljubomir Obradovic

SPORTING: Ricardo Candeias (g.r.), Rui Silva (2), João Antunes, Pedro Portela (5), Frankis Carol (9), Pedro Solha (4) e Fábio Magalhães (3)
Jogaram ainda: Luís Oliveira (g.r.), Bruno Moreira (5) e Ricardo Dias
Treinador: Frederico Santos

Ao intervalo: 14-15


Por: Paulinho Santos











Enviar um comentário
>