sábado, 3 de maio de 2014

Hóquei em Patins: FC Porto 6 - 3 Vendrell - Estamos na Final!

#FCPorto #Vendrell #Barcelona #Finalfour #Hóqueiempatins #RollerHóquei #Espanha #Portugal






O nosso FC Porto conseguiu mais uma vez o apuramento para a final da Liga Europeia ao derrotar a equipa espanhola do Vendrell no Palau Blaugrana, casa do Barcelona. Esta equipa era aliás, a única alteração em relação à final-four do ano passado. Nem por isso um desconhecido, venceram a Taça Cers. 




Esperava-se dificuldades obviamente. Eram as meias finais da Champions.

Tó Neves não reservou nenhuma grande novidade no 5 inicial. Era a mesma equipa que iniciou o jogo na Corunha e a mais habitual este ano. Uma equipa de luxo e com um banco de luxo.

Foi um início de jogo cauteloso de ambas as partes. Nada de riscos desnecessários. Poucos lances de perigo e os primeiros remates eram sobretudo de longe. Normal nestes grandes jogos, uma primeira fase de estudo com os 2 ataques a entrarem em jogo passivo com frequência.

Com o passar do tempo o Porto ia tomando conta do jogo. Reinaldo começava a dar uns "safanões" no ritmo de jogo. Jorge Silva igual, a imprimir velocidade ao jogo. Estes foram os primeiros protagonistas.

Estávamos com 9 minutos de jogo. Reinaldo Ventura arranca e sofre falta já perto da área. Na marcação Pedro Moreira remata rápido. O guarda-redes defnde mas Jorge Silva está lá para a recarga. O nosso atacante roda e faz a recarga. GOLO! Muito bem Jorge Silva, muito atento...

O mesmo Jorge Silva ia repetindo a jogada com mais uma recarga a quase resultar poucos minutos depois.

Tó Neves ia começando a rodar a equipa. Sai Reinaldo e entra Caio. Mudam os jogadores mas o domínio mantém-se. lances de perigo para Edo não eram assim tão frequentes, o maior perigo era sempre criado pelo Porto.

O nosso 38 continuava em campo e num grande dia. Bisou aos 13 minutos. Jogada rápida de contra-ataque conduzida por Pedro Moreira a passar para Jorge Silva na direita que já ia embalado. Quando assim é não há muito a fazer. Golo! 2 - 0 era já uma boa vantagem.

Pouco depois um cartão azul para o adversário. Tínhamos 2 minutos em power play. Hélder Nunes já estava em campo para aproveitar essa vantagem. Contudo, e embora tenha pedido remates para aproveitar estarmos com mais 1 jogador, não tivemos resultados.

A 6 minutos do intervalo nova excelente oportunidade para a nossa equipa. Caio sofre penalti claro. Infelizmente o remate do mesmo Caio foi defendido.

Estávamos mais perto do 3 - 0 que o Vendrell de reduzir o marcador. Vitor Hugo preferiu o remate quando tinha Reinaldo em boa posição. Normal num avançado que anda a marcar, quer sempre marcar mais e tem confiança para isso.

Um pouco contra a corrente de jogo eles reduzem. Um contra-ataque de 3 toques. Bola longa peça tabela, passe para a área e um remate com sorte a entrar na baliza de Edo. Faltavam 3 minutos.

Este golo fortuito podia mexer um pouco com a nossa equipa. Era importante manter a vantagem até ao intervalo.

Não só mantivemos como aumentamos a vantagem a 30 segundos do intervalo. Remate de Hélder e desvio de Vitor Hugo para o golo... Tal como dissemos, avançado que está com confiança. ia acabar por acertar. O golo veio na altura ideal.

Chega o intervalo e vencíamos por 3 - 1. Podíamos estar a 25 minutos de nova final europeia...

Recomeço do jogo. Voltamos a entrar concentrado, a rodar a bola e com ataques longos. Defensivamente cautelosos, sem nos expormos a novo contra-ataque

O Vendrell nada tinha a perder e ia arriscar. Criou mais dificuldades neste primeiros minutos. 

Aos 5 minutos cartão azul para Pedro Moreira. Algo forçado, mas ok. No livre directo atiraram ao lado. Previa-se que carregassem muito nestes 2 minutos.

Em ringue tínhamos Caio, Hélder Nunes e Barreiros. Era fundamental aguentar. Mas hoje nada nos parava. Com menos 1 em campo, passe para Hélder Nunes que a recebe ainda antes do meio campo. Mas tinha espaço para arrancar. Foi o que fez. Já não o paravam. À entrada da área remate e GOLO! GOLO! Brilhante o nosso jovem, como sempre. Um golo importantíssimo e a surgir na melhor altura. O festejo foi revelador. Festeja a mostrar o símbolo que enverga. Como que a dizer "escusam de se preocupar, NÓS vamos à final".

Estavam decorridos apenas 7 minutos deste 2º tempo mas após esta prova de superioridade não podia fugir.

Mais certezas tivemos ainda no minuto a seguir. Movimento na diagonal de Caio, stick atrás e GOLO! 5 - 1. Fantástico! 

Com 4 golos de vantagem podíamos gerir mais tranquilamente. Foi o que fizemos. A vitória nunca esteve em causa. Os minutos iam passando e o Vendrell nem sequer ia conseguindo ter grandes oportunidades. Defensivamente estivemos soberbos. Mais recuados e cautelosos mas era o que se exigia nesta fase. Uma prova de maturidade da nossa equipa. Ofensivamente algumas chances para marcar. O que não era o mais importante. interessava era manter a bola o máximo de tempo, rodar com tranquilidade e segurança...

A 3 minutos do fim a upla de arbitragem resolve despertar o jogo. Azul para Hélder Nunes. Injustificado, o nosso atleta não simulou nada como foi marcado. No livre directo a equipa espanhola reduz para 5 - 2. Sem alarme.

No minuto seguinte penalti contra nós. Corte com o patim de Reinaldo. Bem marcado. Eles voltam a marcar. 5 - 3 em poucos segundos. Era preciso não existir desleixos.

Convém dizer que apenas marcaram de bola parada e um dos lances nem sequer existiu. Eles pouco ou nada fizeram para de repente estarem "apenas" a 2 golos. Mas foi o que aconteceu, um alertar para amanhã, concentração durante os 50 minutos.

Voltamos a mostrar porque somos superior. A bola esteve quase sempre longe da baliza de Edo. Caio conseguiu isolar-se e esteve perto de marcar. 

Faltavam 50 segundos e o Vendrell comete a 10ª falta. Hélder Nunes para cobrar. Parte para a bola, finta para a direita para deslocar o guarda-redes e muda de direcção. Remate e Golo! Estava feito. Se dúvidas existissem este golo de Hélder Nunes dava a certeza da vitória.

Final. VAMOS À FINAL!

A final disputa-se amanhã às 11 horas de Portugal. Vamos defrontar o Barcelona que derrotou os coisinhos. 

Pinto da Costa disse uma vez uma frase que está presente no nosso Museu: "As finais não são para jogar, são para ganhar". Amanhã ao final da manhã vamos seguir o lema do Presidente. É para ganhar! Não interessa quem está do outro lado. Não interessa que seja no campo deles. É para ganhar! Vamos a eles! 5 em campo, algumas dezenas dos nossos nas bancadas e muitos, muitos a sofrer via TV. Todos com a nossa equipa para vencer a Liga Europeia. 

FORÇA PORTO!




FICHA DE JOGO

FC PORTO-VENDRELL, 6-3
Liga Europeia, final-four, meia-final
3 de Maio de 2014
Palau Blaugrana, Barcelona, Espanha

Árbitros: Franco Ferrari e Matteo Galoppi (Itália)


FC PORTO: Edo Bosch (g.r.); Ricardo Barreiros, Pedro Moreira, Jorge Silva (2) e Reinaldo Ventura (cap.)
Jogaram ainda: Caio (1), Hélder Nunes (2), Vítor Hugo (1) e Tiago Losna
Treinador: Tó Neves


VENDRELL: Xavier Puigbí (g.r.); Eloi Albesa (cap., 1), Jordi Creus, Sergi Miras (1) e Lluis Ferrer
Jogaram ainda: Jordi Ferrer (1), Carlos Cortijo e Angel Rodriguez
Treinador: Guillem Cabestany


Ao intervalo: 3-1
Marcadores: Jorge Silva (9m e 13m), Jordi Ferrer (23m), Vítor Hugo (25m), Hélder Nunes (32m e 50m), Caio (33m), Eloi Albesa (48m) e Sergi Miras (48m)
Disciplina: cartão azul a Jordi Creus (14m), Pedro Moreira (30m) e Hélder Nunes (48m)




 Por: Paulinho Santos











Enviar um comentário
>