domingo, 25 de maio de 2014

Andebol: FC Porto 24 - 19 benfica - Hexacampeões

#FCPorto #Benfica, #Andebol #Hexacampeões #Porto #Portugal




O FC Porto conquistou hoje o título de Campeão Nacional. Fê-lo pela 6ª vez consecutiva, algo que nenhuma equipa portuguesa tinha conseguido. Mais que isso, fê-lo com uma classe que merece ser elogiada. 

Hoje as contas eram simples. Um empate ou a vitória dava-nos o título. Quem ia tentar impedir isso era o nosso maior rival, aquele clube que adoramos derrotar, aquele clube a que apelidamos de regime com toda a legitimidade. 

Os adeptos acorreram em massa hoje. Dispostos a lutar ao lado desta equipa. Esta equipa fez por merecer sempre o máximo de apoio. Sabemos o que lutaram, as dificuldades de um ano com um calendário cheio e com poucas opções em alguns momentos. Hoje seria o dia em que tudo isso valeria a pena. 

Foi um início equilibrado. Obradovic, sem surpresa, montou a equipa a defender em 6*0. Os coisinhos a alternar entre um 6*0 bate no que mexe e um 3*2*1 acerta-lhe ao máximo.

Eles marcaram primeiro mas nós rapidamente empatamos e fizemos o 2 - 1. Nunca passou disto a diferença entre as equipas nos arranque da partida. Assim, aos 10 minutos um empate a 3 golos. 

E aí começa a brilhar Laurentino. Falha técnica nossa e contra-ataque deles. Dario está isolado aos 6 metros. O nosso guarda-redes sai em leque e defende brilhantemente. Era o começo de uma grande exibição. Eles ainda fariam o 4 - 5. E por aí ficaram. Gilberto começava igualmente a "carburar". Tiraço aos 9 metros e novo empate. Nova defesa de Laurentino e contra-ataque conduzido por Schubert e finalizado por Ricardo Moreira a colocar-nos em vantagem no marcador. 

Com o 6 - 4 e a primeira vantagem superior a um golo, a equipa adversária assustou-se. Não, não me refiro aos que equipam de vermelho. Falo sim da equipa que vestia de negro. A forma como excluíram Rosário foi no minimo ridicula. 

Resultou e eles empataram a 6 a jogarem com mais um. Mal voltamos a ficar com 7 jogadores, João Ferraz marcou 2 golos seguidos e deu-nos a vantagem anterior. Uma prova que 7 contra 7 somos melhores. Até provaríamos mais, mas falamos disso mais à frente...

Aos 20 minutos 8 - 6.

Laurentino continuava fantástico, cada ataque acabava com o nosso alentejano a defender (tinha 10 defesas na primeira parte). 

Durante largos períodos a vantagem fixou-se no par de golos. Obradovic ia rodando a equipa com duas alterações defesa/ataque. Defensivamente a grande nível, o bloco a funcionar na perfeição.

A 1 minuto do intervalo livre de 7 metros favoravel à nossa equipa. Tiago Rocha marcou e deu-nos uma vantagem de 3 golos. Eles também tiveram um livre de 7 metros no ataque seguinte mas Quintana fez questão de brilhar e defendeu. Especialista nestes lances e prova-o a cada semana.

Ao intervalo 11 - 8. Estávamos a 30 minutos...

A segunda parte começou como decorreu a primeira. Gilberto a marcar e Laurentino a defender. Um recomeço incrivel levou-nos aos 5 golos de vantagem logo nos primeiros minutos. Defensivamente insuperáveis e com o guarda-redes a ser um muro intransponivel (15 remates aos 9 metros e 0 golos)...

5 golos de diferença? Era altura de a dupla de negro por fora e vermelha por dentro intensificar a palhaçada. Já muitas vezes falamos destes seres, nunca por bons motivos. Já sabemos que não são sérios e que são anti-portistas primários. Hoje fizeram o que deles se esperava. 

A equipa adversária tudo podia, basta ver a forma como Hugo Santos foi agarrado e nada foi marcado. Eles excluíram Alexis, Tiago e novamente Alexis. Os 2 pivots ficaram à beira da desqualificação. Depois Rosário foi também excluído. Tudo nos primeiros 10 minutos, é obra. A 2ª exclusão de Alexis é algo de surreal, acho que ninguém percebeu. Do lado contrário era a bola que batia no bloco dos coisinhos e nada acontecia, a bola era deles. Era ver o João Ferraz a ser agredido e a ser-lhe marcada falta atacante. Neste lance Obradovic viu também um amarelo (já não é mau, chegaram a excluí-lo num jogo contra o Sporting). 

Eles tudo tentaram. Azar o deles, não conseguiram. Não só mantivemos a vantagem de 5 golos como até chegamos a ter 6. Brilhantes! Fantásticos! Os melhores! 

A 15 minutos do fim o resultado era de 17 - 12. Contudo uma sequência de ataques falhados permitiu uma aproximação. O resultado chegou aos 18 - 15 quando faltavam 10 minutos. Aproximação perigosa. Era altura de um desconto de tempo para sernar. Obradovic, perspicaz como sempre, nem hesitou, cartão verde na mesa. Resultou na perfeição...

Schubert marcou o seu primeiro golo na conclusão de um contra-ataque. Laurentino defendeu no ataque deles. Tiago marcou novamente. Tino defendeu mais um e Spínola a dar-nos uma vantagem de 6 golos.

Faltavam 5 minutos. Laurentino saiu para ser aplaudido. Merecido. Vénias, palmas, apoio. merceu cada manifestação de carinho...

Estava ganho. Terminou 24 - 19. SOMOS HEXA!

Era altura dos festejos. Como sempre estes nossos atletas quiseram festejar com os adeptos. Alguns chegaram a subir para as bancadas. Todos, sem excepção, deram a volta para cumprimentar. Até nisto são grandes.

O maior elogio que um adepto pode fazer a uma equipa é dizer que estamos orgulhosos e gratos por vê-los defender o nosso querido emblema. Nós estamos. Por isso cada gota de suor foi aplaudida. Mesmo quando tivemos um dia mau. Porque sabemos que sempre deram tudo o que podiam. Porque sabemos que a cada adversidade responderam com mais empenho. Porque sabemos que mesmo com pequenas mazelas foram a jogo. Porque sabemos que se empenharam a recuperar de lesões. Porque sabemos como merecem dias como este... Por isso obrigado e parabéns. Obrigado Obradovic e Ricardo Costa, obrigado jogadores, obrigado prof. Magalhães. Parabéns!

Não sabemos o futuro desta equipa. Tiago Rocha por exemplo disse no fim do jogo que iria sair. É pena, atleta de excepção. Terá sempre as posrtas abertas e será sempre bem recebido. Boa sorte (excepto se jogar contra o Porto). Que tenha muito sucesso. Ele e quem sair.

Aos que ficam e aos que vão entrar: voltaremos a estar ao vosso lado para o ano. Não nos cansamos de vencer... 



FICHA DE JOGO


FC PORTO VITALIS-BENFICA, 24-19
Andebol 1, fase final, 10.ª jornada
24 de Maio de 2014
Dragão Caixa, no Porto


Árbitros: Duarte Santos e Ricardo Fonseca (Madeira)


FC PORTO VITALIS: Hugo Laurentino (g.r.), Gilberto Duarte (7), Tiago Rocha (3), Ricardo Moreira (3), Alexis Hernandez (1), Wilson Davyes (2) e Mick Schubert (1)
Jogaram ainda: Alfredo Quintana (g.r.), João Moniz (g.r.), João Ferraz (5), Miguel Martins, Belmiro Alves, Pedro Spínola (2), Hugo Santos, Hugo Rosário e Miguel Sarmento
Treinador: Ljubomir Obradovic


BENFICA: Hugo Figueira (g.r.), Davide Carvalho, Cláudio Pedroso (1), Carlos Carneiro (4), Elledy Semedo (5), José Costa (3) e Dario Andrade (2)
Jogaram ainda: Miguel Ferreira (g.r.), Davide Carvalho,Tiago Pereira (1), João Pais (2), Danil Chernov, Inácio Carmo (1) e Álvaro Rodrigues
Treinador: Jorge Rito


Ao intervalo: 11-8


Por: Paulinho Santos












Enviar um comentário
>