sexta-feira, 2 de maio de 2014

Valha-nos Béla Guttmann!

#FCPorto #Benfica #UEFA #BélaGuttmán



Que cabeça, que azia!
Acordei c’o melão
Ver o novo campeão
Noutra final, quem diria?

Sempre c’o a mesma táctica
Do bichinho pirilau
Não há jogo, só dá pau!…
Mas tão efectiva e prática!

E vem mais uma final
Consecutiva na Europa
Que só espero que dê sopa
Com’a outra, menos mal!

E desta vez é em Turim
Depois de Amesterdão
S’eles ganham, que guião
Sobra ao Porto, ou a mim?

Ver o benfica hegemónico
Neste burgo tão pejado?
O Porto secundarizado
Neste processo irónico?

Que concebend’o melão
Como figura do passado
Sej’o mesmo, mais inchado
Na cabeça do Dragão?

Por isso rezo ao húngaro
Pela manutenção do feitiço
E que faça do Carriço
Um central-píncaro!

Qu’a maldição se propague
Por mais duzentos anos
E qu’a cerveja venda menos
P’los anúncios da Sagre(s)!

Qu’é sempre bonito ver
O patrocinador da Liga!
A festejar a conquista
Nesses placardes por beber!

E s’eles ganham tud’o resto
Ainda vamos ter a EDP
A promover na RTP
O 33º em manifesto!

Bendita maldição!
Que só contigo posso contar
E nessa premissa ganhar!
Pois não há Béla sem senão!

Qu’a maldição é assente
Nessa fuga do treinador
Do Porto pr’o ditador!
Como política vigente!

E que vencendo por base
Nesse favorecer sistemático
Seja hoje emblemático
Na derrota por catarse!

Por isso, ainda acredito
Na maldição de Guttmann
E que na final, s’escutem
Vozes gritando: Betooooo!

E que na transmissão televisiva
Se vej’o Nuno Luz na bancada
Chorando c’a voz afectada
Mais uma final decisiva…

C’a Taça vá pr’a Sevilha
Pr’a essa cidade andaluz
E coloquem Jesus na cruz
No centro da mágica ilha!

E que no cartaz d’estrada
Qu’a Sagres vai ilustrar
33 razões a’dornar
Tanta final… e mais nada!

(Rezo)

Por: Joker
Enviar um comentário
>