sexta-feira, 30 de junho de 2017

Pura magia...



Pura magia...

Eles têm bruxos e deputados,
Primeiros e ministros, 
E acordos mistos 
Pagos p'los resultados!?

Um contrato de bruxedo
C'o Doutor Nhaga,
Que bem se paga 
No seu outro emprego!

Ele que, general 
Da dita polícia, 
Ainda faz a notícia 
Do reino do mal!?

É isto o benfica,
A maior marca desta nação!?
A nossa maior assombração 
Psicotrópica!!

E ali os deputados da República,
No jantar anual, 
Aplaudiram, no plural, 
A suspeita mediúnica!

Mas muito comedidos 
E meio envergonhados, 
Que todos se sentem culpados, 
 E meio envolvidos...

E quem ali se presta 
A ouvir-lhe o discurso, 
Incipiente e abstruso,
Nisto se resta...

Aquele que nada diz, 
Senão propaganda, 
Afirma quem manda 
Aqui no país!

Mas perante indícios 
De tráfico e bruxedos, 
Pode ser que tais medos 
Na força dos vícios 

Acabem com tal 
No Estado de Direito!
E a Justiça tenha efeito 
Em Portugal!

E se montem processos 
Contra este símbolo,
Que não é mais qu'o Demo 
Dos nossos insucessos!

Esta mentalidade 
De impunidade pura,
Que há muito nos dura 
Por sacralidade!?

A marca benfica
Com que enchem a boca,
É a mesma que choca 
Com tud'o que justifica!

Com exércitos de advogados
E ameaças processuais,
Contr'as evidências naturais 
De casos relatados!!

Qu'investem na formação
E não no crime informático, 
Mas é no bruxo qu'o esquemático 
Form'o campeão!

Qu'é o Jonas o feiticeiro 
Dos pós de per-lim-pim-pim!?
E o Ferreira? E o Meirim?
E o Samaris arruaceiro?

O grande mergulhador 
Como exemplo de bruxedo!?
Está certo, o homem dá medo
Na área de rigor!!

E o bruxo é, afinal,
O Rui Vitória?!
Que imensa glória 
Sobrenatural!?

Se met'o bedelho, 
O Rui Vitória, 
É só depois da convocatória 
Do bruxo vermelho!

E da Guiné-Bissau,
O porto d'entrada da cocaína, 
Vem tamanha sina 
Desse bruxo mau!?

Tanta relação 
Estampada num contrato, 
Qu'até dou de barato 
Que haja assombração..

A porta do estádio
Continua activa,
E assim se faz p'la vida 
Na conta de sábio...

Qu'ali o da Silva 
Sabe bem o qu'assina,
E a nota cristalina 
É que ninguém o investiga!?

O bom do "ministro"
Como Vice-Presidente, 
A celebrar abertamente 
Um contrato misto!?

E por objectivos
C'o bom do Nhaga,
Que nisto só se lhe paga 
Em bens activos!

Ninguém vê nada d'errado
Em tudo isto?
É tudo um milagre de Cristo 
Isto estar adulterado?

Há muito que se via 
Com'os nossos amigos Motas,
Tinham grandes notas 
Por pura magia!!

E outros desciam
Sem saberem como,
Porque ao dono 
Não obedeciam!

E depois de descidos 
Iam falar c'o "Primeiro-Ministro",
Porque aí estava o registo 
Dos seus meninos queridos!!

E por pura magia
Se conquistava o tetra, 
E já ninguém s'importa 
S'o Adão existia...

Ou o Cabral,
O menino querido da Liga,
Porque ninguém faz intriga 
Em Vila Real...

Ou o outro do Algarve,
Com o nome de Deus (!?),
Que fez os SMS seus 
Pr'a mandar ao compadre!?

E nas decisões 
Qu'ele então tomava,
Já as agravava 
Nas rectificações!

Depois d'instruído 
P'lo bom do Gordo,
Já tomava o engodo
Do voto sugerido!

E s'isto não é tráfico
D'influências,
Quantas mais diligências 
Se querem d'âmbito geográfico?

E o crime de devassa da vida privada 
Aí não releva?
Ou quem as entrega 
Não sabe de nada?

E quem "nada lê"
De tantas mensagens,
Não se quer nestas viagens 
Porquê?

Não há nisto indícios 
De grande podridão?
É tudo invenção?
É só desperdícios? 

Não há nada d'errado
Em toda esta história?
Não existiria escapatória 
S'isto fosse noutro lado!!!

S'isto não tiver consequências 
Mais vale não ver o jogo,
Por se sabe qu'a este povo 
Só interess'as aparências!

O simulacro de vitória, 
Corrupta e mentirosa,
E a horda criminosa 
A contar essa história!!

E nesta enorme mentira 
Qu'é este país,
Nem se salv'o nariz
De quem já não o respira...

Estamos todos inebriados 
Por um escândalo sem precedentes, 
E ainda andamos todos contentes 
Porque não somos disto culpados!?

E é nesta imensa alegria 
Que já s'anuncia o Penta,
E o país ainda aguenta 
Mais um ano de magia...

Do resto logo se atenta 
No rescaldo deste "fogo",
Porque ainda não há nada de novo,
E o SIREP não comenta...

Joker


Enviar um comentário
>