segunda-feira, 19 de junho de 2017

Celeridade?



Celeridade?

É vê-los, esparvoados,
A quererem celeridade,
E num assomo de credibilidade,
Os processos arquivados?!...


É demasiado grave
Aquilo que se passa,
E se ninguém nisto s'enlaça
Naquilo que se sabe,

Não pode haver Justiça
Nem Magistrados!?
E se não resultam culpados
Em tantos padres na missa

É a única constatação
Qu'o benfica é outro Estado,
E nunca será julgado
Por corrupção!!

Podem assassinar ou roubar,
Traficar notas e promoções,
Mexer no quadro de pontuações,
Que ninguém os vai acusar!?

Querem celeridade pr'a quê?
Pr'a se arquivar o processo?
Ó Meirim, não tens nexo
Naquilo que tod'a gente vê?

Ver o assessor jurídico,
E até o próprio presidente,
Ali c'o seu lacaio de gente
A traficar, é pacífico??

Ver ex-juízes,
Actuais dirigentes da arbitragem,
Em tal modelo de vassalagem
Por meretrizes?!

Querem celeridade?
Porquê?
Há mais do que se vê
Em tal promiscuidade?

O Boavista
Desceu por muito menos!
E quero ver em que termos
Se neg'a sanção prevista!?

Está tud'a assobiar pr'o lado
Porque se trata do regime!
E como se vai negar o crime
Continuado?!...

Já sabemos como se lá fabrica
Um tetra!
É com essa letra
Que ganh'o benfica!!

É lá c'os Adões,
C'os Motas e Cabrais,
E outros que tais,
Nas combinações!

E lá veio o director
Pag'a peso d'ouro,
Dizer qu'este estouro
Não lhe dá tremor...

Só lhe dá gaguez
E muita incerteza,
Mas ainda tem clareza
D'acusar por sua vez!?

Crime informático?
Violação de correspondência?
E a demais veemência
Contra tal esquemático?

O "menino querido",
Delegado da Liga?!
Quem é qu'investiga
O que lá foi lido!?

As mudanças de nota,
O registo dos estágios?!
Não vêem nisto contágios
De batota???

Não há nexo
De casualidade?
E em que cidade
Isto dava um texto?

E um grande romance
Com adaptação ao cinema?
E o MP com antena
De muito alcance?

Sim, lá no Porto,
Já tínhamos arguidos!!
E em tantos mails lidos
Estava em caus'o desporto!?

Já havia Secretários d'Estado,
E outras altas instâncias,
A promover "litigâncias"
C'um só culpado!

Já ninguém disto fala
Até quarta-feira,
Portugal é uma bandalheira,
E por isso cala...

O país está de luto
Por mais trágicas razões,
Mas não se exigindo soluções,
O "governo" é irresoluto!

É um problema de mentalidade,
De não responsabilização!
E assim continua a nação
No travo da "modernidade"...

Morrem-nos cidadãos no inferno
Em pleno século XXI!?
E ninguém vê nist'o comum
Desgoverno?

Não há justiça
Nesta nação?
É dá-se a isto continuação
Por preguiça?

Por conveniência
Não vai o regime ser acusado,
E o crime é adulterado
Na razão da proveniência?

O mais importante,
Na óptica do corrupto,
É os mails terem estatuto
De absoluto garante?

Como s'a informação
Neles contida,
Não se mostrasse merecida
Na sua revelação!!

Há fortes indícios
De práticas criminosas,
E as autoridades são parcimoniosas
Com tais vícios?

Que competição vamos ter
Na próxima época?
E o Mota ainda tem por meta
Permanecer?

Há condições
Pr'a se ter uma competição séria,
Quando se sabe desta matéria
Das nomeações?

Vamos ter os "provetas"
Dessa célebre safra,
A apitar, por "metáfora",
Os "tetras"?

Vai continuar tudo igual
Nesta competição?
Não há processo ou sanção
Real?

Está legitimado
O tráfico d'influências?
São estas as consequências
Do escândalo revelado?

Vamos aguardar
P'la "justiça" desportiva e civil,
E ver se temos um barril
De pólvora pr'a rebentar!

Se nada acontecer
Perante tais evidências,
O tráfico d'influências
É o modo de vencer!

E nisso é procurar
Corromper mais qu'o benfica,
Porque só assim s'acredita
Que se pode ganhar...

Celeridade,
Ex.mo Sr. Prof. Meirim?
O crime não é o fim,
Mas tão só a intencionalidade...

E como o Professor conhece,
Nem é preciso o resultado,
Basta a intenção, qu'o culpado
Se tece!

E assim, por evidente,
Venha essa celeridade!
E haja uma singular oportunidade
Pr'a se mostrar bom docente!

Não esse maniqueísta
Da "justiça" do Conselho,
Que daí só s'espera qu'o aparelho,
Proteja nist'o benfiquista!

Mas a vergonha é internacional
Nos registos da Imprensa,
Por isso, qualquer outra sentença,
Deixaria tudo igual...

Joker

Enviar um comentário
>