segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Cortina de fumo






Pode-se não gostar de Bruno de Carvalho, e há razões para isso, no entanto ele prestou um bom serviço ao desporto nacional ao denunciar as artimanhas, prendas e práticas pouco éticas do rival da segunda circular, o colo colo de Carnide.

Utilizando o seu habitual estilo tresloucado e jocoso Bruno foi “partindo a loiça toda” numa entrevista na intragável estação televisiva TVI, que “agracio” com o título de “maior especialista em produção de lixo televisivo do país”!

Denunciou situações graves que têm de ser investigadas, por exemplo a das famosas “caixas de cortesia” oferecidas pelo colo colo de Carnide às equipas de arbitragem que visitam o estádio da Luz e o centro de treinos do Seixal. As tais caixas contêm um equipamento oficial do clube designado por “premium”, bilhetes para entrada no museu Cosme Damião e ainda vouchers para jantar. 

Tem piada como outrora os arautos da verdade desportiva e da transparência, habituais moralistas de circunstância, andam bem calados com esta prática em voga pelo colo colo de Carnide.

 O Augusto Inácio disse tudo na seguinte frase que ficará na memória da “tribo do futebol lusitano”: “o benfica andou anos a fio a falar de fruta e agora oferece a refeição toda”. Ora nem mais! Onde andam os moralistas e pregadores de moral, ética, verdade desportiva e seriedade da nossa praça?

Como tem a ver com o colo colo de Carnide é apenas uma “cortesia”, nada que fique mal ou seja condenável, ai se fosse num certo Clube do Norte onde todos têm os piores defeitos! 

Eu não acredito que é com essa caixa, ou “cortesia” que o colo colo de Carnide consegue os seus objectivos no que se refere a “arbitragens caseiras”. O segredo está todo em quem nomeia, exerce coacção, e avalia o trabalho das equipas de arbitragem, é aí que deve residir a atenção de quem segue o fenómeno futebolístico em Portugal.

Os árbitros sabem que têm de agradar “ao padrinho” para conseguirem boas avaliações que permitirão em alguns casos subidas de divisão, manutenção na mesma divisão, e até conseguir as insígnias de árbitro internacional. 

Não é por uma caixa com uns “miminhos” que os árbitros ficam de “coração derretido” e com a visão e audição completamente “alterada”! Ou seja os árbitros têm de saber gerir “sensibilidades” para conseguirem os seus objectivos de carreira.

Discute-se também se o valor total destas prendas dadas na Luz e no Seixal não excederão o tecto imposto como limite pela FIFA. Aí é mais difícil afirmar com certeza se sim ou não, pessoalmente parece-me que sim, mas como defendo que devo ser rigoroso e basear as minhas opiniões com provas, remeto-me apenas para a sensação com que tudo isto me deixou sem ter certezas absolutas.

O cerne da questão aqui é Vítor Pereira tudo o resto são fait-divers ou se quiserem uma densa cortina de fumo para desviar atenções do essencial. É nele que reside o real poder que permite dar um “empurrão” quando é necessário, para manter o colo colo de Carnide na corrida pelos títulos nacionais quando as coisas ficam mais complicadas.

Tem-se visto como as coisas funcionam desde nomeações ridículas que só podem ser para gozar com a cara das pessoas, avaliações de péssimas arbitragens que são de bradar aos céus, entre outras coisas.

É importante salientar que Vítor Pereira tem a influência e poder descrito nos parágrafos anteriores porque o clube do regime, que designo por colo colo de Carnide confiou-lhe essa missão. Simplesmente lutar para destituir Vítor Pereira do cargo infelizmente não resolverá a delicada questão da gestão da arbitragem em Portugal.

Se Vítor Pereira sair virá outro para assumir o mesmo papel e fazer o mesmo ou até pior, não existam ilusões que o “polvo” montado pelo colo colo de Carnide tudo controla e não abdicará do poder e influência que conseguiu de forma voluntária.

Resta aos outros clubes que têm condições para lutar pelos títulos nacionais continuar a denunciar o que deve ser denunciado, e manterem-se em alerta para tudo o que anda a ser “cozinhado nos bastidores”. 

Perante mais um espectáculo deprimente típico do futebol português, proporcionado pelos “maiores em tudo”, a federação, liga de clubes, ministério público e afins vão assobiando para o lado. Palpita-me que estariam em grande alvoroço e hiperactividade se semelhante situação tivesse sido descoberta no Futebol Clube do Porto. 

Aí todos os recursos, expedientes e energias seriam objecto dum “desbloqueamento” para rapidamente em jeito de “auto de fé”, como eles tanto gostam lá pelo Sul, encontrar culpa e condenar!

Pode ser que com escândalo atrás de escândalo denunciado, já não seja mais possível continuar a encobrir e varrer a “porcaria para debaixo do tapete” como a federação, liga e ministério público têm feito sempre que situações dúbias envolvem o colo colo de Carnide.
Em pouco tempo “apenas” ficamos a saber que na porta 18 do estádio da Luz existia um esquema em funcionamento e desmantelado pela Polícia Judiciária envolvendo o tráfico de cocaína, com a agravante de ser praticado por um director de departamento do colo colo de Carnide e com a utilização de viaturas oficiais do clube. 

Se calhar tais viaturas “beneficiaram” de um período de “imunidade diplomática” e isso deu confiança ao director de departamento em questão, José Carriço ex-motorista do presidente do clube do regime, Luís Filipe Vieira, para fazer tudo às claras e de forma descarada.
Há coincidências tramadas! Que as há, há! É como as bruxas, podemos não acreditar que existem, mas que as há, há! Há algum tempo atrás numa acção policial também no estádio da Luz, encontraram-se droga, armas brancas e de fogo, petardos e diversos outros objectos suspeitos (tacos extensíveis e de basebol, soqueiras, etc.) em instalações cedidas pelo clube da Luz aos No Name Boys. 

A claque No Name Boys é apoiada oficialmente pela direcção do colo colo de Carnide e é uma das poucas dos ditos clubes grandes em Portugal que não está legalizada. Na senda de “coisas suspeitas” no clube do regime foram detectados em tempos vários casos de doping em atletas profissionais do clube, inclusivamente no futebol sénior para além de vários em modalidades amadoras.

Não vou estar com rodeios e vou directo ao assunto, tendo em conta a “fama” que o presidente daquela instituição tem sobre como enriqueceu, com histórias de pneus com “recheio”, e o recheio não eram câmaras-de-ar, alguém que não seja ingénuo acha que esta sucessão de eventos com um denominador comum é algo ao acaso? 

Há muito fumo a pairar e como diz o povo sabiamente “onde há fumo há fogo”! É “curioso” que a “operação porta 18” tenha sido efectuada no final de Julho de 2015, e só tanto tempo depois e já com a época futebolística a decorrer tenha sido do conhecimento público. 

A Polícia Judiciária e Ministério Público sabe-se lá “como” conseguiram manter este bombástico segredo longe dos olhos e ouvidos do público e dos media. Na maioria das ocasiões não existe tanta eficácia em manter o segredo das investigações. Basta lembrarmo-nos de tantos casos mediáticos com figuras bem conhecidas da política, desporto e mundo empresarial. Enfim, como clube do regime que é o colo colo de Carnide beneficia mesmo de um “regime de excepção”. 

O “regime de excepção” aliada a uma “infernal” máquina de comunicação e de propaganda permite ao colo colo de Carnide ver estas situações comprometedoras branqueadas e “lançadas para o esquecimento no fundo duma gaveta”. Começa a ser uma pergunta clássica ou suposição clássica, se tudo isto fosse com o FC Porto como seria? Tenho a certeza que muito diferente e com imenso ruído!

É interessante referir que o FC Porto é dos clubes mais controlados pelo menos no futebol sénior em operações anti doping em Portugal. Os “vampiros lusitanos” por qualquer motivo que me escapa “engraçaram-se connosco”, quando todos os “motivos de interesse” parecem estar inquestionavelmente mais a Sul. 

Como a pressão mediática e desconfiança do público começaram a aumentar de forma desconfortável para o colo colo de Carnide, com o recente “caso da porta 18” e outras situações menos badaladas mas igualmente graves (milhões em dívida ao BES do presidente do clube que aparentemente serão os contribuintes a assumir), eis que a tal máquina de propaganda arregaçou as mangas e decidiu mostrar serviço!

E não foi por “terem perdido a supertaça e tresloucarem” como o impagável Bruno de Carvalho afirmou recentemente, era porque algo tinha de ser feito para “sacudir a pressão” e desviar as atenções do que já estava a tornar-se “demasiado óbvio e perigoso”.

Enquanto o “diabo esfregava um olho”, e não me refiro ao famoso diabo de Gaia, foi movido um processo ao ex-treinador do clube Jorge Jesus por incumprimento de obrigações contratuais, onde até constam acusações de roubo de software e outras condutas condenáveis, reclamando 14 milhões de euros. 

A tal quantia de 14 milhões do processo em causa, segundo dizem foi calculada a pensar na quantidade de benfiquistas que eles “julgam existir” multiplicada por 1 euro. Enfim nem os génios da matemática teriam tal ideia! Esta explicação tem motivado divertidas piadas e trocadilhos nas redes sociais por parte dos clubes rivais que tenho seguido com atenção e divertimento naturalmente.
Mas isto pareceu pouco ao colo colo de Carnide, pelo que decidiram alargar o “âmbito jurídico” e “chamar à pedra” o rival sporting e o seu presidente, a quem alegadamente exigirão 50 milhões de euros de indemnização por “danos reputacionais” causados, na sequência das recentes polémicas declarações do presidente leonino. 

Com esta nova cortina de fumo lançada pelo colo colo de Carnide, há “tema e paixão” renovada para desviar as atenções por mais uns tempos do essencial. Só se deixa enganar e condicionar quem não lhes conhece as artimanhas, algo que sei que todos os Portistas estão mais do que vacinados e imunes. 

E sobre aqueles que se deixam levar pelo “engodo”, o que podemos esperar de pessoas cuja fonte de conhecimento provém essencialmente de pasquins como os jornais “A Bola”, “Record” e “Correio da Manhã”? E ainda das pirosas TVI e SIC? Já agora notei que a RTP parece ter recuado no tempo numa espécie de “exercício saudosista”, e até utilizam o nome da sua “paixão escarlate” nunca escondida num vídeo de promoção do próximo jogo do FC Porto na Liga dos Campeões a realizar já na próxima semana. 

O FC Porto respondeu bem com um humor inteligente através da sua rubrica digital “Dragões Diário”, reconhecendo que já sabia há muito da paixão da RTP pelo colo colo de Carnide, que até os levou a ajudarem na contratação de um jogador para esse clube, com o dinheiro dos nossos impostos! Paulo Futre foi esse jogador para quem não se recorda. E o nosso grandioso Clube lembrou que não precisa de adversários imaginários e que o que o move é vencer. A vencer desde 1893 por muito que custe ao poder centralista!

Suspeito que devido a estas afrontas ao colo colo de Carnide por parte do Bruno de Carvalho, o sporting irá “comer o pão que o diabo amassou” em relação à arbitragem que estará presente no próximo clássico do futebol nacional. Veremos o que acontecerá, é um jogo muito importante para ambas as equipas, apesar do campeonato ainda estar no início e haver tempo para recuperações se tal for necessário.

As declarações de Bruno de Carvalho geraram tais ondas de choque, incómodo e algum atabalhoamento nos responsáveis e adeptos do colo colo de Carnide que certamente pedirão ao “mestre Pereira” para castigar o clube do desbocado Bruno com uma arbitragem à “moda da casa”. 

Perante este caso “típico de má vizinhança” entre os maiores clubes de Lisboa o FC Porto tem de manter-se concentrado nos seus objectivos e cumprir com a sua parte. As brigas e “lavagem de roupa suja” entre eles não nos diz respeito. Não vale a pena criar expectativas de castigos que possam sair para o clube do regime, sabemos como a justiça funciona em Portugal quando são eles que estão em causa.

A finalizar o FC Porto vive em geral um bom e saudável momento, espero que seja para continuar ao longo da época. A equipa de futebol sénior parece ter encontrado a chave para os problemas evidenciados em alguns jogos onde pontos foram “mal perdidos” quando a vitória esteve nas suas mãos. O futebol praticado e a confiança dos atletas é mais convincente e tem produzido melhores resultados.

Contudo, sem embandeirar em arco, é necessário encontrar uma solução para a solidez defensiva da equipa, notam-se que ainda existem aqui e ali arrepiantes erros defensivos que perante adversários de alto nível ou em jogos decisivos podem ser fatais. Estamos longe da perfeição mas estamos de facto muito melhores, isso é indesmentível.

Naturalmente que uma sequência de resultados positivos em jogos de grande importância como foram as vitórias perante o colo colo de Carnide e o Chelsea no Dragão, e a recente boa (sem deslumbrar) exibição para a Taça de Portugal frente a um Varzim lutador, geram confiança e optimismo para o futuro.

Sobre esse jogo frente ao Varzim não posso deixar de mencionar que vi um árbitro muito preocupado em “retardar” o segundo golo do FC Porto, que daria a tranquilidade, dando assim alento a um Varzim lutador. Osvaldo viu um golo seu mal anulado, ficou um penalti por marcar a nosso favor, vários cartões ficaram por mostrar a jogadores do Varzim por abusarem de excessiva agressividade na disputa dos lances, e ainda foram assinalados foras de jogo anedóticos punindo o FC Porto. Os jornais preferiram realçar os desperdícios do Osvaldo braqueando tudo o resto, é “o normal” nesta imprensa desportiva que temos vendida aos interesses do clube do regime.

É mais do mesmo, a tal certa “tendência” que Vítor Pereira incute nos seus homens para nos testar e tentar derrubar, umas vezes de forma mais evidente que outras, inequivocamente é já um processo de intenções sempre presente. Por isso não podemos facilitar um milímetro pois as armadilhas irão sempre existir.

Recuperando uma frase bem familiar aos Portistas, o FC Porto para ganhar tem de ser não apenas superior aos seus adversários, tem de ser muito mas muito melhor e jogar três vezes mais do que eles para ter hipóteses. 

As “bengalas” que alguns têm a “sorte” de ter com cartões perdoados, foras de jogo não assinalados que resultam em golos, penaltis inventados e “outros malabarismos” só estão disponíveis para alguns, os tais que se arvoram em defensores da verdade desportiva e passam a vida a falar dos “benefícios imaginários” do FC Porto. 

Fui um dos que torceu o nariz à vinda do Maxi Pereira para o FC Porto, e agora com humildade reconheço que é uma mais-valia na equipa e congratulo-me por ter vindo, eu temia que este jogador visse uma infinidade de cartões justamente ou injustamente, pela sua forma agressiva de jogar. Não demorou muito a ver o 5º cartão amarelo por manifesto exagero das equipas de arbitragem, já percebemos que para ele haverá tolerância zero.




Não posso deixar de dar os parabéns à equipa sénior de andebol do clube pela excelente campanha que vem realizando internamente e especialmente na Liga dos Campeões da modalidade onde tem demonstrado toda a sua classe e talento perante a “nata do andebol europeu. Dá gosto vê-los jogar, continuem assim rapaziada! 

Depois da saída do consagrado treinador Ljubomir Obradovic, o seu sucessor Ricardo Costa está a fazer um excelente trabalho e merece ser reconhecido e felicitado, que tudo continue a correr pelo melhor a esta fantástica equipa e exemplar grupo de profissionais.
Uma menção honrosa igualmente para a equipa sénior de hóquei em patins que demonstra solidez e personalidade somando vitórias, espero que no final volte à ribalta conquistando títulos nacionais e internacionais, a Liga dos Campeões em hóquei que nos escapa ano após ano é um sonho antigo que desejo ver materializado.

Desejo boa sorte ao FC Porto ante o Maccabi Tel-Aviv nos dois jogos que se aproximam, que serão tendencialmente decisivos para permitir assegurar o apuramento para a fase seguinte da Liga dos Campeões.

A finalizar quero agradecer ao grande Bernardino Barros pelo forma como defende o FC Porto, com inteligência, categoria, nível e muita astúcia perante um indivíduo execrável de seu nome Pedro Guerra, que a TVI insiste em manter num programa cujo nível vai afundando cada vez mais, e não é feito com certeza por quem gosta e para quem gosta de futebol. Infelizmente “peixeiradas”, “linguagem de taberna” e “aberrações” dão audiências e a TVI chama-lhe um figo!

FC Porto a vencer desde 1893!
A Chama do Dragão é Eterna!
FC Porto sempre!

Por: BluePunisher
Enviar um comentário
>