quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Liderança reforçada.

Depois de 3 empates consecutivos, o FCPorto B voltou esta quarta feira às vitórias. A equipa B dos dragões recebeu e venceu o Gil Vicente por 4-2.

No onze portista algumas ausências. Maurício falhou o jogo por lesão, Verdasca e Ruben Macedo estiveram em Israel onde ajudaram à vitória dos juniores sobre o Maccabi a contar para a Youth League. João Costa e André Silva também estiveram em Israel mas desta feita a acompanhar a equipa principal do Porto.

Assim, para este jogo, surgiram alguns regressos. Gudino voltou a ser titular na baliza. Victor Garcia voltou ao lado direito da defesa após castigo, Lichnovsky desceu da equipa principal para fazer dupla de centrais com Chidozie. No meio campo, o mexicano Omar Govea rendeu Tomás. E na frente, Leonardo Ruiz voltou a ser aposta como ponta de lança.

Mas vamos ao jogo jogado...

O FCPorto entrou muito forte e mandão no jogo. Linhas subidas, pressão alta e logo aos 5 minutos o primeiro golo. O endiabrado Victor Garcia cruza da direita e Leo Ruiz faz um golo pleno de oportunidade.

Entravam bem os jovens do Porto. E não pararam por aí. O jogo dos portistas era fluído e criativo. O Gil Vicente bem tentava sair, mas batia sempre num muro mexicano. Omar Govea imperial não deixava passar nada e dava liberdade criativa tanto aos outros médios como aos avançados. Francisco Ramos surgiu diversas vezes em zona de remate e Graça no seu estilo de passe curto furava pela defesa do Gil Vicente.

Depois de tanta insistência e já depois de Gleison ter falhado um penalty (que em abono da verdade foi mal assinalado), o segundo golo acabou por aparecer naturalmente. Mais uma vez Victor Garcia pela direita a cruzar e Ismael Diaz a aproveitar um ressalto para fazer o 2-0. Um excelente exemplo da qualidade de movimentação desta equipa, com o lateral a subir e o extremo a aparecer na entrada da área para facturar.

Gudino era um espectador por esta altura e a defesa do Porto só tinha trabalho em lances de bola parada onde o irrequieto e possante Simi tentava fazer estragos.

Já na segunda parte a tendência do jogo manteve-se. O FCPorto B entrou mais uma vez forte e com grande dinâmica colectiva, mas até foi de bola parada que chegou o terceiro golo. O livre é batido por Rafa, Lichnovsky assiste de cabeça e Gleison marca.

A partir daí, o ritmo do jogo baixa muito. O Porto encosta-se ao resultado e acaba por ser castigado. Rafa tem um erro clamoroso e acaba por isolar Simi que reduz para o Gil Vicente.

Felizmente o talento parecia não se esgotar na equipa B portista e logo no minuto a seguir Pité (que tinha entrado entretanto para o lugar de Gleison) remata para uma grande defesa de Serginho. Mas a bola sobra e o sorrateiro Leo Ruiz lá apareceu para fazer o 4º golo. De facto este jovem colombiano pode ainda não ter a influência de André Silva, mas tem algo que não se aprende... faro de golo.

Já com o jogo próximo do fim, Lichnovsky faz falta dentro da área e o Gil chega ao 2º golo na conversão do penalti. Nada que manche a exibição conseguida do FCPorto B que com esta vitória solidificou a liderança no campeonato com mais 5 pontos que o segundo classificado.

Análise individual:

Gudino: Quase sempre um espectador. Ainda defendeu o penalty, mas não conseguiu parar a recarga.

Victor Garcia: Melhor em campo. Cumpriu na defesa, mas onde se destacou foi no ataque. Vai-Vem constante. 2 assistências para golo e podia mesmo ter marcado. Grande pulmão.

Chidozie: Começou mal e aos 10 minutos ia dando um golo ao Gil Vicente com um mau passe em zona proibida. Melhorou e acabou por fazer uma excelente 2ª parte com vários cortes importantes.

Lichnovsky: Participou no 3º golo. Não teve grande trabalho na defesa, mas acaba por ficar ligado ao 2º golo do Gil Vicente ao cometer um penalty escusado.

Rafa: Algo lento e desconcentrado sobretudo na defesa. Um erro grave deu o 1º golo ao Gil Vicente.

Omar Govea: Imperial. Quem tem este mexicano tem 50% do trabalho feito. Inúmeras recuperações, inúmeros contra ataques parados de forma inteligente. Até no jogo aéreo não perdeu um lance.

Francisco Ramos: Aproveitou ter as costas protegidas e libertou-se. Vários passes de rotura de grande qualidade. Esteve perto do golo com 2 remates fora da área.

Graça: Sempre na sua passada curta lá foi combinando com Ismael e Gleison. Melhor na 2ª parte.

Gleison: Trabalhou muito. Falhou um penalty mas redimiu-se ao fazer o 3-0.

Ismael: Fez o segundo golo e esteve muito activo. Podia ter marcado mais golos, mas os remates saíram quase sempre fracos.

Leo Ruiz: Melhoria significativa em relação ao último jogo que fez pela equipa B. Lutou mais e deu-se mais ao jogo. É daqueles pontas de lança que sente onde vai cair a bola. 2 golos plenos de oportunidade.


Pité: Entrou algo tímido, mas acaba por ser fundamental no 4º golo.

Tomás: Fechou o meio campo após a saída de Omar com queixas.

Sérgio Ribeiro: Para queimar tempo.

 


FICHA DE JOGO

FC PORTO B-GIL VICENTE, 4-2
Segunda Liga, 14.ª jornada
4 de Novembro de 2015
Estádio de Pedroso, Vila Nova de Gaia

Árbitro: Rui Costa (Porto)
Assistentes: Tiago Costa e Tiago Leandro
Quarto árbitro: Hugo Pacheco

FC PORTO B: Raúl Gudiño; Víctor García, Lichnovsky, Chidozie e Rafa; Omar Govea, Francisco Ramos (cap.) e João Graça; Gleison, Leonardo e Ismael Díaz
Substituições: Gleison por Pité (64m), João Graça por Tomás Podstawski (73m) e Omar Govea por Sérgio Ribeiro (80m)
Não utilizados: André Caio, Rui Moreira, Cláudio e Mesquita
Treinador: Luís Castro

GIL VICENTE: Serginho; Pedro Lemos, Sandro, Cadu e Bruno Silva; Ricardinho, Nani e Alphonse; Vágner, Paulinho (cap.) e Simy
Substituições: Paulinho por Goba (55m), Nani por Platiny (64m) e Ricardinho por Jonathan (69m)
Não utilizados: Júlio, Vítor Gonçalves, Avto e Renan
Treinador: Nandinho

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Leonardo (5m e 83m), Ismael (34m), Gleison (49m), Simy (82m) e Cadu (90+2m)
Disciplina: cartão amarelo a Ricardinho (25m), Chidozie (39m), Bruno Silva (48m) e Nani (58m)


Por: Prodígio 
 
Enviar um comentário
>