domingo, 3 de maio de 2015

O FCPorto B recebeu este Sábado o Sporting B, tendo perdido por 1 bola a 0.


Na equipa portista destaque para a presença do guarda redes Ricardo, da equipa principal e para a ausência de Gonçalo Paciência, lesionado.

Este foi um jogo particularmente difícil para o Porto B e o resultado até acaba por ser lisonjeiro. A primeira metade é completamente dominada pela equipa B do Sporting que só não constrói uma vantagem considerável por falta de eficácia.

Na batalha do meio campo, a equipa portista saiu sempre por baixo. Tomás (apagado), Francisco (inexistente) e Leandro (único resistente) nunca conseguiram parar o sempre bem posicionado Wallyson, a velocidade de Dramé e sobretudo o talento de Matheus Pereira.

Mas quem acabou por sofrer com este abalroamento do meio campo foi mesmo a defesa. Diego Carlos e Lichnovsky no centro da defesa ficaram completamente expostos cometendo erros atrás de erros, David Bruno na direita foi presa fácil, apenas Rafa na esquerda dava alguma luta, mas também desapoiado. Ricardo na baliza evitava males maiores.

E podiam ter sido bem maiores se o guarda redes portista não tivesse desviado o remate de Matheus Pereira ou se Diego Rubio não tivesse falhado 2 golos que pareciam certos. Já o Porto B apenas conseguiu um lance de relativo perigo num remate de Rafa, visto que a bola raramente chegou aos 3 homens da frente. Apenas Roniel tentava pegar no jogo mas sempre com mais coração que cabeça.

Assim chegou o intervalo com um empate que apenas penalizava o Sporting B. Do lado portista exigia-se mais criatividade, mais empenho e mais organização táctica.

Na segunda parte registou-se maior equilíbrio entre as equipas, mas sempre com ascendente para o Sporting B. Foi assim com naturalidade que apareceu o golo do Wallyson, muito consentido pela defesa portista.

Nota: Devido à transmissão do Porto Canal, não foi possível ver a segunda parte na totalidade.

O Porto B melhorou apenas com a entrada do médio Pavlovski, que quase marcava de livre directo, mas não foi o suficiente e do outro lado o talento foi sempre mais incisivo e o colectivo mais organizado.

Acabou assim o jogo com uma vitória justa da equipa B do Sporting que foi superior em todos os aspectos do jogo.



Análise individual:

Ricardo: Mal nas reposições com os pés. Bem entre os postes a evitar por 2 vezes o golo.

David Bruno: Muito desapoiado. Com muitas dificuldades para fechar por dentro e na ala.

Lichnovski: Muito mal. Lento, sem conseguir antecipar os lances e quase sempre mal posicionado. Escapou à expulsão.

Diego Carlos: Péssimo. Lances infantis, lentidão extrema e mau posicionamento.

Rafa: Melhor em campo. Apesar de não ter sido perfeito a defender, foi o mais lutador e inconformado. Ainda teve forças para levar a equipa para o ataque.

Tomás: "Andou por ali" seria o termo correcto...

Francisco Ramos: Muito apagado e a jogar um futebol lento e previsível.

Leandro: Segurou o meio campo. Foi quem mais se esforçou na linha média.

Fred: A bola nunca lhe chegou e ele raramente a procurou.

Roniel: Muito esforçado mas pouco consequente. Abusou do individualismo.

André Silva: Muito sozinho na frente. Difícil fazer melhor.



Anderson: Não mexeu com o jogo.

Pavlovski: Boa entrada. Sem brilhantismos, deu algum extra ao meio campo.

Pité: Sem registo.


Por: Prodígio





Enviar um comentário
>