quarta-feira, 6 de maio de 2015

Esta equipa B...

Num jogo a meio da semana, o FCPorto B recebeu o Braga B, tendo perdido por 3 bolas a 2.

Para este jogo houve uma série de novidades, visto que vários jogadores foram poupados para a final da International Cup sub 21 que o Porto B vai disputar com o Manchester City na próxima sexta feira. Mas a maior novidade foi mesmo o regresso de Mikel aos convocados depois de uma paragem de 10 meses.

No onze inicial registaram-se os regressos de Raul Gudino na baliza, Victor Garcia no lado direito da defesa, Zé António no centro da defesa. Foi ainda novidade um meio campo com Francisco Ramos, Pavlovski e Graça. No ataque Pité voltou a jogar na ala.

Mas vamos ao jogo jogado...

A primeira parte do Porto B foi bastante agradável, sempre a mostrar superioridade sobretudo a meio campo e protegendo bem a defesa. O Braga apenas uma vez incomodou num contra ataque rápido. Já o Porto B apresentou um jogo ligado com bastante fluidez a meio campo.

E foi de facto o meio campo o ponto mais forte da equipa. Francisco Ramos, o médio mais recuado, esteve em todo o lado e fez inúmeras recuperações de bola. Um pouco mais à frente, Pavlovksi (com passes de rotura e passes longos) e Graça (jogo mais apoiado) complementavam-se. O meio campo constituiu assim um bloco coeso que aliou segurança e criatividade.

Com a defesa sem grandes trabalhos, era no ataque que residiam os maiores problemas. A tripla Roniel, Pité e André Silva nunca funcionou. Roniel esteve apagado e demasiado colado à linha, Pité começou bem mas rapidamente se apagou e apenas André Silva tentava levar a água ao moinho quase sempre sozinho.

Desta forma o ataque raramente conseguiu aproveitar a superioridade estabelecida pelo meio campo e foi mesmo um médio a desbloquear o empate. Num grande remate fora da área, Francisco Ramos marca um golaço e coloca justiça no resultado.

Ao intervalo o Porto B vencia assim por 1 bola a 0.

A segunda parte foi uma história diferente. O Braga B entra melhor e à primeira ameaça marca, num grande golo do ex jogador do Porto, Fábio Martins. A equipa portista ainda consegue equilibrar e chega mesmo ao golo por André Silva que aproveita uma bola perdida para marcar.

No entanto, o jogo com o City parece começar a entrar em campo e as poupanças também. Francisco Ramos e Pavlovski, dois dos melhores jogadores na partida saem e a equipa ressente-se. Mikel (acusou naturalmente falta de ritmo) e Leandro não conseguem manter o ritmo dos jogadores que substituem. E mesmo Fred, que já tinha substituído Roniel, também não entra bem na partida.

Tudo somado... o Porto mais fraco e mais encolhido. E a equipa bracarense acredita que pode dar a volta e dá mesmo. Primeiro num erro colossal de Gudino, que oferece a bola a Dolly Menga. Acontece aos melhores... Depois e já a fechar a partida num cabeceamento de Monteiro sem qualquer marcação.

O jogo acaba e fica um amargo de boca, mas as partidas têm de facto 2 partes e o Porto só jogou numa delas... Esperemos que este "sacrifício" valha a taça da International Cup sub 21 na sexta feira.

Análise individual:

Gudino: Fica ligado ao resultado com um erro grave no segundo golo do Braga. Tem no entanto uma defesa incrível num livre directo.

Victor Garcia: Mais ao seu nível habitual. Cortou imensas bolas e demonstrou vontade e garra.

Zé António: Alternou o bom com o mau. Mas a idade já pesa.

Diego Carlos: Bem melhor que em jogos anteriores embora longe da perfeição.

Rafa: Grande primeira parte. Os seus cruzamentos venenosos foram uma arma. Mas terá que ter mais atenção ao posicionamento defensivo.

Francisco Ramos: Melhor em campo. Exibição de luxo do médio portista. Mais recuado no terreno respira melhor e pode aplicar as suas melhores qualidades: posicionamento e recuperação. E claro, grande golo!

Pavlovski: Uma grande primeira parte, com vários passes de luxo. Tem uma visão de jogo acima da média.

Graça: Não desiludiu. No seu estilo de toque curto, foi sempre uma dor de cabeça para o Braga. Ficou a pedir mais minutos a Luis Castro.

Roniel: Inconsequente e apagado.

Pité: Começou bem mas rapidamente se apagou. Parece jogar de pantufas. Tem uma técnica impressionante, mas é essencial que coloque mais agressividade e vontade no seu jogo.

André Silva: Algo isolado, teve que recuar muitas vezes e levar o ataque às costas. Bom golo pleno de oportunidade.


Fred: Entrou apagado, foi melhorando e até marcou um golo que foi anulado.

Mikel: 10 meses depois! Muito bom este regresso do jovem trinco. Acusou ainda falta de ritmo, mas agora tudo será mais fácil.

Leandro: Entrou algo alheado do jogo e na pior fase da equipa.


FICHA DE JOGO

FC PORTO B-SPORTING DE BRAGA B, 2-3
Segunda Liga, 43.ª jornada
5 de Maio de 2015
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Rui Rodrigues (Lisboa)
Assistentes: Rui Cidade e Pedro Felisberto

FC PORTO B: Raúl Gudiño (g.r.); Víctor García, Diego Carlos, Zé António e Rafa; Graça, Francisco Ramos (cap.), Pité e Pavlovski; Roniel e André Silva
Substituições: Roniel por Frédéric (55m), Pavlovski por Mikel (58m) e Francisco Ramos por Leandro Silva (65m)
Não utilizados: Kadú (g.r.), David Bruno, Igor Lichnovsky e Anderson
Treinador: Luís Castro

SPORTING DE BRAGA B: José Costa (g.r.); Thales, Pedro Monteiro, Gonçalo Silva (cap.) e Núrio; João Gamboa, Nuno Valente e Chidi Osuchukwu; Fábio Martins, Erivaldo e Carlos Fortes
Substituições: Carlos Fortes por Dolly Menga (60m), Nuno Valente por Joca (67m) e Chidi Osuchukwu por Nené (82m)
Não utilizados: André Silva, Pedro Eira, Oto´o e Oti
Treinador: Abel Ferreira

Ao intervalo: 1-0
Marcadores: Francisco Ramos (23m), Fábio Martins (47m), André Silva (57m), Dolly Menga (60m) e Pedro Monteiro (85m)
Disciplina: cartão amarelo a Nuno Valente (30m), João Gamboa (59m), Diego Carlos (63m) e Fábio Martins (72m)



Por: Prodigio
Enviar um comentário
>