segunda-feira, 18 de maio de 2015

De A a B, vai de mal a pior!

O FCPorto B recebeu e perdeu, este Domingo, por expressivos 0-3 face ao Benfica B. 

 
A equipa portista apresentou um onze inicial cheio de novidades, já que se registaram várias ausências forçadas dos jogadores chamados para o Mundial de sub 20 (Gudino, Rafa, Francisco Ramos, Tomás e André Silva). Assim, no onze portista, marcaram presença 3 jogadores da equipa principal (Ricardo Nunes, Campana e Ricardo Pereira). Também no onze inicial foram novidades Mikel, médio que esteve parado 10 meses por lesão, e Rui Pedro, avançado dos juniores.

Quanto ao jogo, o que dizer? Mesmo sendo um clássico de equipas B, houve um tempo em que duelos frente ao Benfica significavam alguma coisa. Hoje pelos vistos é um jogo como qualquer outro, um jogo sem qualquer carga emocional suplementar, os jogadores por ali andaram... sofreram o primeiro golo e foi indiferente... mais um golo... tudo certo... mais um... não é o fim do mundo.

É complicado analisar um jogo assim, tanta foi a passividade, a falta de nervo da equipa portista.

Podíamos talvez focar-nos na falta de criatividade a meio campo, ou na falta de esclarecimento na frente, ou mesmo na falta de qualidade na defesa, mas qualquer argumento táctico ou técnico acaba por ser engolido de forma brutal pela ferida mais grave, a falta de identidade, a falta de percepção do que é o Futebol Clube do Porto e do que é um confronto com o maior rival.

Podíamos ainda focar certos jogadores pela positiva (poucos) ou pela negativa, mas não é disso que se trata. Um jogador não faz uma equipa e uma equipa não se faz de um conjunto de jogadores. Uma equipa faz-se de identidade, ideias e objectivos comuns.

Do jogo em si, pouco ou nada resta. Pelo menos o orgulho e o brio ficaram em casa e a análise individual é substituída por uma análise colectiva.


Análise colectiva:

O FCPorto foi uma equipa passiva, sem chama e sem orientação. Em vez de assentar numa forte dinâmica colectiva e num forte espírito de grupo, o jogo portista assenta em esforços individuais. Pior... uma derrota com o Benfica já nem dói. 



FICHA DE JOGO

FC PORTO B-BENFICA B, 0-3
Segunda Liga, 45.ª jornada
17 de Maio de 2015
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Tiago Martins (Lisboa)
Árbitros assistentes: André Campos e Paulo Ramos
Quarto árbitro: Iancu Vasilica

FC PORTO B: Ricardo Nunes; Víctor García, Diego Carlos, Zé António e David Bruno (cap.); Mikel, Campaña e Leandro Silva; Frédéric, Rui Pedro e Ricardo Pereira
Substituições: Leandro Silva por Graça (intervalo), Frédéric por Anderson (intervalo) e Campaña por Pavlovski (75m)
Não utilizados: Kadu, Roniel, Pité e Rui Moreira
Treinador: Luís Castro

BENFICA B: Bruno Varela; Lystcov, Lindelöf e Marcos Valente; Nelson Semedo, Pawel Dawidowicz, Renato Sanches, João Teixeira (cap.) e Victor Andrade; João Carvalho e Diogo Gonçalves
Substituições: Victor Andrade por Hildeberto Pereira (45m), João Carvalho por Clésio Baúque (83m) e Diogo Gonçalves por Elbio Álvarez (88m)
Não utilizados: Miguel Santos, Ricardo Carvalho, Alexandre Alfaiate e Yuri Ribeiro
Treinador: Hélder Cristóvão

Ao intervalo: 0-1
Marcadores: Victor Andrade (35m) e Hildeberto Pereira (51m e 90m+2)
Disciplina: nada a assinalar


Por: Prodígio
Enviar um comentário
>