quinta-feira, 31 de maio de 2018

Boa ventura...


Boa ventura...

O mesmo comum denominador, 
O Benfica!?
Quem é quem ainda acredita 
Nesse campeão, sem andor?

Quem é que não vê no Boaventura 
O seu grande agente,
Sempre no meio de tal gente 
Da grande estrutura?

A quem pagavam diárias 
Nas contas de Hotel, 
Qu'o Benfica tem cartel 
Da Madeira às Canárias!

E por lá sempre ganha 
Com dez ou com treze, 
Porque tod'o Marítimo que se preze, 
Do Benfica sempre apanha!

Quem não se recorda
Das palavras do seu presidente?
"Aqui o Benfica vence 
Sem grande poda...!"

E afinal lá foi "campeão" 
Mesmo a jogar só com dez, 
E só lhe faltou os "Olés!"
Da consagração!

O César fez bom trabalho
Na prospecção,
E o Marítimo só teve acção 
Pr'a evitar um enxovalho!

Nem um remate 
Que fosse enquadrado, 
E do outro lado, 
Tudo a galope!

Várias investidas
Mesmo com menos um jogador, 
E ao Marítimo um torpor 
Junto às balizas...

E no caminho do tetra 
Sempr'a mesma suspeição, 
E nisto um campeão 
De treta!

Tanto, tanto indício 
Sobre práticas suspeitas,
E as autoridades desportivas satisfeitas 
Com tal vício!?

Nem um processo 
De intenções, 
E as eternas sujeições 
Sobre este jogo do nexo!!

Se fosse outro suspeito 
A ser nisto investigado, 
O Meirim já tinha elaborado 
Um auto do pleito!

Já tinha nisto requerido
Testemunhas ao processo,
E elaborava o seu texto 
Sobre o arguido!!

Qu'ele é mestre de Direito
Apesar da falta de coluna, 
E pr'a ele a lei não é una 
Por dependente do sujeito!!

Pois todos sabemos 
Quem lá o colocou por toupeira,
Qu'um "mestre" se quer na cadeira 
Com poderes plenos!

E se na justiça desportiva
Já estamos conversados, 
Na justiça dos letrados 
Espero qu'ela esteja activa!

Porque o indício do ilícito 
Atenta contr'o próprio Estado,
Contra a Justiça e o seu legado 
Cívico!

E ter o toupeiral  
A vasculhar o seu segredo, 
E a revelar o seu enredo,
É coisa sem igual...

E se não se bastavam nisso
Ainda arregimentavam juízes, 
Pr'a qu'as "penas" mais felizes 
Se decidam em juízo...

Tudo obra deste polvo 
Que nos comanda o futebol, 
E o restante do seu rol 
De Estado Novo!

Pois o clube querido
É o reflexo desta sociedade,
E a sua "grandiosidade"
Está neste conceito sabido...

O clube do regime 
Ainda actua como quer, 
E corrompe quem quiser,
Porque não há processo-crime!?

E mesmo com tais evidências 
E suspeitas sobre suspeitas,
Ao benfica e às suas seitas 
Não se lhes registam ocorrências...

E veja-se a pertinência:
O clube não é arguido!?
Porqu'o benfica é mais temido 
Qu'a providência!

S'até o Secretário d'Estado 
Acho tudo natural,
E qu'o desporto em Portugal 
Não tem culpado...

Imagine-se esta conjuntura 
Com outro destinatário...
O governo já estava solidário 
C'a sua captura!?

Já tinha emitido 
Um novo pacote legislativo,
E já havia um fugitivo 
Sem recurso suspensivo!

Não era com'o Dias
Da selecção nacional,
Que vai dar nome a Portugal 
Por essas terras frias...

E que depois de suspenso 
Foi reabilitado,
Porqu'o árbitro deu por julgado 
Um movimento tenso!?

E "sem intenção"
Só quis alcançar o esférico,
E nisso o seu grande mérito 
Foi não causar lesão!??

Só não vão os padres ordenados 
Ao campeonato da Rússia, 
Que com a sua astúcia 
Portugal garantia os resultados...

E na pátria do Czar,
Do Lenine e do Estaline, 
Portugal er'o mais firme, 
Com eles a apitar!!

Com os nossos padres católicos 
Contr'os ortodoxos,
Os outros pareciam coxos 
Apostólicos!

E s'o grande Boaventura 
Foss'o nosso agente, 
Saiam-nos da frente, 
Que Portugal fatura!!

E depois podiam-na remeter 
Pr'o Estádio da Luz, 
Qu'o Frankc também assinou de cruz 
Na hora de receber!!

E s'o dinheiro 
For pr'a firma d'advogados, 
Sabe-se que no Restelo os ordenados 
Se pagam no mês de Fevereiro!

Ou se for creditado 
Na conta do Vitória,
É porqu'o Amaral se deu por moratória 
No ano passado!

Ou s'o jogo não se realizar 
Em Moscovo,
Vai-se ao Algarve, de novo,
Por decisão do "Czar"!

E ainda se convid'o Veiga 
Pr'os ensinarem a ser campeões,
E nenhuma das selecções 
Pass'o Volga!!

É tudo a bombar
No Portugal dos corruptos, 
Ond'os campeonatos mais impolutos 
Se fazem, apenas, comprar...

Joker

Enviar um comentário
>