sexta-feira, 11 de maio de 2018

CAMPEÕES, CAMPEÕES … NÓS SOMOS CAMPEÕES !!!


CAMPEÕES, CAMPEÕES … NÓS SOMOS CAMPEÕES !!!

Finalmente aquilo que tinha prometido a mim mesmo … 
Passados uns dias sobre a nossa justa vitória, faço aqui um pequeno balanço daquilo que foi este ano e na perspetiva de quem tanto sofreu e questionou as nossas possibilidades de vencer esta Liga.
Não me vou debruçar muito mais, sobre tudo aquilo que envolveu a nossa conquista.
Realçar apenas a postura de alguns perdedores ( Benfica, o seu treinador e muitos dos simpatizantes desse Clube ) … nojentos até na hora da merecida derrota.
Vencemos e sim, vencemos contra tudo e contra todos, descobrimos novos inimigos ( Sportv, Jornal I, IPDJ, Ministro do Desporto ), mantivemos outros ( A Bola, o Record, a CMTV, a SIC, a TVI, a RTP1, entre outros de menor expressão ) e descobrimos o rosto de alguns inimigos anónimos … os famosos cartilheiros dos quais não é necessário trazer aqui o nome, de tão conhecidos que ficaram.

Percebemos os contornos da organização mafiosa criada pelo clube da freguesia de Carnide, para manipular e controlar a seu bel-prazer o futebol, os órgãos de comunicação social, políticos, justiça, etc. Percebemos os contornos de tudo o que aquele clube controlava, da forma que o fazia e com que intuitos o praticava. Percebemos a perigosidade de muitas dessas manobras, de muitas dessas práticas. Percebemos a gravidade de num Estado Democrático, a Justiça ou elementos que dela fazem parte, se terem deixado corromper. Percebido tudo isto, aguardamos as devidas punições face aos atos gravosos praticados. Vamos ver é se existe coragem para o fazer e não o fazendo, as estruturas da democracia em Portugal sofrerão um forte revés, um forte abalo … um terramoto na sua credibilidade.
Quanto ao futebol em si, foi uma vitória justa da nossa parte, foi a Vitória da Verdade contra a Falsidade, a Imoralidade, a Mentira, o truque baixo, a Aldrabice … direi mesmo que foi a vitória do Bem sobre o Mal !!!
Obreiros dessa vitória foram a Equipa Técnica ( exemplarmente comandada por Sérgio Conceição ), os jogadores ( sempre disponíveis e com uma crença e garra fantásticas ) e a chamada Estrutura que está por detrás de tudo isto, sim também eles têm a sua responsabilidade nesta vitória, responsáveis nas derrotas, responsáveis nas vitórias.
Hoje é fácil falar, escrever, reconhecer o mérito a quem o tem.
Há 10 meses atrás, quantos de nós e eu próprio não criticou Jorge Nuno Pinto da Costa pela opção feita ?
Uma palavra para o Presidente, comovi-me ao vê-lo da varanda do Dragão apreciar a nossa Festa, a sua Festa … mais uma vez e como sempre, deixou que os aplausos, os gritos de vivas e olés fossem dados a quem dentro do campo venceu por nós, a quem junto às 4 linhas deu as indicações necessárias para essa vitórias : os jogadores e o (s) técnico (s)
E depois o Mar Azul.
Este Mar iniciou-se em Agosto 2017 e não secou, antes pelo contrário, fluiu sempre, inundou sempre, apoiou sempre, manteve sempre acesa a chama da vitória, mesmo nos momentos difíceis e críticos … relembro aqui ( e porque vivi esse momento ao vivo ) o final do jogo do Restelo. Tínhamos perdido o jogo, tínhamos perdido a liderança … 8 mil adeptos Portistas presentes, no final do jogo cabeça em baixo, desilusão estampada nos rostos de cada um e de repente, como de um clique se tratasse todos começaram a cantar : “ eu quero o Porto Campeão … “, e aquilo que podia ter sido a crítica pública a uma equipa que tinha acabado de perder um jogo importante, transformou-se num momento de crença, de raiva, de acreditar que era possível, de Portismo … fiquei impressionado, porque eu era dos que mais me apetecia dizer 3 ou 4 coisas aos jogadores. Naquele momento e ali, aprendi mais um pouco do que é ser Porto !!!
Depois tudo o resto, a vitória no Galinheiro, a vitória na Madeira, o empate de Alvalade e o título é nosso, confesso que nesse momento na minha sala ergui os braços e gritei : “ Campeões”, um grito abafado durante 4 anos, sentido, por tudo aquilo que encerra a nossa vitória, por tudo aquilo que nos tiraram e da forma que nos tiraram, foi o grito de revolta, meu, vosso e de todos que como eu sofrem por este Clube, e de repente soltaram-se umas lágrimas de alegria. Ser Porto também é isto !!!
Na Avenida da República, junto da nossa Casa, fiquei espantado quando nessa noite lá cheguei e vi o Mar Azul que andava por ali, e os carros, as centenas de carros que calcorrearam Lisboa e arredores naquela noite, no Marquês cerca de 3 mil Portistas … inolvidável, incrível, fantástico. Foi das maiores festas Portista a que assisti em Lisboa, somos cada vez mais gente.
Naquela noite, no dia seguinte, estes dias, no próximo sábado nos Aliados, gritamos a nossa alegria, gritamos a justiça da nossa vitória, mas ao mesmo tempo denunciamos as práticas ilícitas de outros, a falsidade de um dos nossos adversários, a traição e a forma como foi feita durante muito tempo por aqueles que se definiam como arautos da verdade desportiva.
Mas na hora da vitória não posso esquecer alguém que se colocou na mira do inimigo : Francisco J. Marques. 
Sem medo, nunca recuando na defesa do FCP, na divulgação de práticas mentirosas, Francisco J. Marques tem também a sua quota parte de responsabilidade neste título.
Ele e aqueles que mais próximo com ele estiveram nesta luta : o Pedro Bragança, o Diogo Faria, o Bernardino Barros, o José Cruz, os blogs afetos ao FCP, os blogs que denunciaram todos os crimes e artimanhas que o regime cometeu, o Porto Canal na divulgação quase exclusiva ( enquanto nos foi permitido ) dessas práticas e artimanhas, e um obrigado à comunicação social independente porque nunca se ter calado … foi preciso ter tomates para nuca se calarem.
Mas deixo aqui um alerta e para terminar que esta crónica já vai longa, não pensem que o Polvo morreu, nada disso, a guarda tem de continuar atenta, eles andam por aí, não podemos pensar que acabou por acabar, temos de continuar alertas para que o futebol seja de facto jogado dentro das 4 linhas e que ganhe mesmo o melhor !!!

Campeões, Campeões … nós somos Campeões !!!

1 abraço, 
FCP1893
Enviar um comentário
>