quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Surrealidade


Traca: 1s. f. Serie de petardos o cohetes puestos a lo largo de una cuerda y que estallan de forma sucesiva la tracarodeaba toda la plaza.
2Explosión final de este artificio de pólvora.


Surrealidade

Já nada nos surpreende 
Na paródia nacional,
Porque nisto Portugal 
Está muito à frente!!

Num país de velhacos,
Maldizentes e mesquinhos,
Só nos valem os Godinhos 
Por árbitros!!?

Já não há métrica
Pr'a tal surrealidade,
De cuja arbitrariedade
É céptica!!

É est'a competição
No reino de Portugal,
Que ganha sempre por igual
A mesma suspeição!!

Mais um internacional
Proveta!?
E já lhes perdi a conta
No juízo final!!

Não há correlação
Entre tais nomeados,
E o serem galardoados
C'a internacionalização!?

É por demais surreal
O estado d'arbitragem,
E só nisto há coragem
Pr'a continuar igual?!

É melhor instituir
O vencedor por decreto,
Porque isso é mais correcto
Do que "competir"!!

Contra tais Godinhos, 
Capelas, Paixões, Ferreiras, 
Motas, Pinheiros e Almeidas...
"Competem" sozinhos!!

Eles, a instituição
Que tudo domina!
E esta é a nossa sina
De Federação!?

Múltiplas cumplicidades
Da Federação ao Conselho,
Metidas por aparelho
Nas penalidades!!

Tanto "erro humano"
Contr'a mesma cor,
E não há andor
Ano após ano!?

Vamos nisto ao Tetra
C'as taças no bolso,
Um ano à "Glorioso"
Que tudo acarreta!!

É o novo desígnio
  Nacional,
E o retrato de Portugal
É o Godinho!!

15 minutos de fama
Aos olhos de tod'o mundo,
E no pano de fundo
Sempr'a mesma cena...

O eterno erro 
De não se "ver" penalty,
E o cartão, tão fácil
De se mostrar no enterro...

A hilaridade
Em tal admoestação,
E toda uma expulsão
De surrealidade!?

Não há nisto fim?
Podemos desistir?
Vamos continuar a fingir
Que sim?

Não podemos tirar
A equipa de campo?
Não se pode pedir tanto
A quem quer jogar...

E se jogamos pouco
Não é suficiente?
Ou é indiferente
Um apito "rouco"?

Se nada se pode
Dentro do campo,
Porque se discute tanto?
Pois se no molhado chove...

Não dá para mudar
De país?
Ou criar de raíz
Um outro lugar?

Desistir,
Não por covardia!
Mas mudar de via
Pr'a não ter qu'os ver!

Lá deixar o Godinho
A apitar o benfica,
Contra uma outra equipa
Do seu alinho...

E saber d'antemão
Que já por decreto,
O benfica ganh'o ceptro
Pr'o Cosme Damião!

E de junto c'o título,
Dar o voucher entrada,
A mais uma jantarada
No currículo!!

E exultar o Ferreira
C'a prole da terra,
A aumentar a cantera 
Pr'a subir à primeira!

Pejados de vermelho
Do norte ao sul,
Quem é do azul
Não se quer "velho"...

Voltámos ao sistema
Do antigamente...
À vista de tod'a gente
É este o lema!!

E com Televisão!
Imagine-s'o tempo da outra senhora!?
E s'isto é assim agora,
O que seria sem transmissão???

E em tais relatos
Desses Farinhas,
E nas entrelinhas
Escritas como factos!?

Tanta ditadura
Que nos fez pequenos,
E ainda nos querem plenos
Em tal magistratura?

Já não há corruptos
Aqui na terrinha,
E até onde s'adivinha
Todos somos muitos...

E se se quer real
Este país pequeno,
É neste terreno
Que se tem plural!

Viv'o benfica,
Tetra-campeão!!
E a bem desta nação
O Godinho apita!!

Joker

Enviar um comentário
>