segunda-feira, 31 de agosto de 2015

FC Porto B 2-1 Freamunde


Depois de uma derrota a meio da semana no terreno do Leixões, o FCPorto B voltou a casa e às vitórias, derrotando o Freamunde por 2-1.

No onze portista não se registaram alterações face aos últimos 2 jogos. Desta forma parece que Luis Castro encontrou a sua equipa base. Um onze inicial que diga-se apresenta 5 jogadores formados no clube (Verdasca, Rafa, Francisco Ramos, Graça e André Silva).

Este jogo em particular foi mais um na caminhada desta jovem equipa. Não se pode dizer que tenha sido uma grande exibição, mas a verdade é que os jovens jogadores do Porto não ficaram nunca atrás de uma equipa mais experiente e rodada como o Freamunde.

Houve sobretudo dificuldades defensivas sobretudo para travar os homens mais rápidos e possantes do Freamunde. Na esquerda Rafa e Maurício não estiveram felizes e foi precisa muita ajuda do médio Graça e dobras quer do central Verdasca quer do lateral direito Victor Garcia.

No entanto, não se pode culpar apenas a defesa. O meio campo não esteve propriamente feliz. Com Francisco Ramos e Graça muito abaixo do habitual, só Omar Govea parecia controlar as operações  com inúmeros cortes e lançamentos que equilibraram o jogo.

Também nas bolas paradas a equipa encontrou dificuldades e logo no início do jogo Maurício é batido nas alturas e a bola acaba por embater na trave da baliza de Gudino.

O FCPorto B no entanto também respondia sobretudo por via de um ataque inspiradíssimo. Ismael e Gleison foram quebra cabeças e André Silva respondia sempre bem tanto nas combinações como nos duelos individuais.

E foi da garra e perícia dos homens da frente que surge o 1º golo do jogo. Ismael rompe da direita para o meio passando por vários adversários e solta no momento certo para André Silva. O ponta de lança não perdoa no remate e deixa o FCPorto na frente.

A partir desse momento, o FCPorto fica mais confortável no jogo e até tem mais uma boa oportunidade por André Silva.

No entanto, a defesa portista volta a comprometer. Maurício complica, escorrega e dá ao Freamunde o empate de mão beijada. O central mais experiente da equipa mais uma vez a ficar mal na fotografia.

O jogo esse mantêm-se dividido até ao intervalo com lances de perigo repartido.

Na segunda metade, o FCPorto melhora substancialmente. Gleison sobe de produção na frente, dando-se menos à marcação e a entrada do médio defensivo Chidozie para o lugar de um Graça cançado traz mais consistência ao meio campo, visto que Omar Govea sobe no terreno e consegue pressionar ainda mais à frente.

O golo do FCPorto acaba por surgir com naturalidade numa excelente jogada de André Silva pela esquerda que cruza para a entrada de Gleison. Um golo justo para o que estava a ser o jogo.

O FCPorto B teve ainda mais oportunidades por Ismael, André Silva e Gleison. O Freamunde também acabou por criar perigo na 2ª parte sobretudo em lances de bola parada, mas o resultado não viria a sofrer alterações.

O resultado acaba por ser justo, premiando a irreverência dos jovens dragões, num jogo muito dividido.


Análise individual:

Gudino: Uma grande defesa a evitar o golo do Freamunde. Mas contou também com uma má saída dos postes e um lance em que pareceu lento a sair aos pés de Rafa.

Victor Garcia: Um bom jogo tanto na sua lateral, como no apoio dado do lado contrário.

Verdasca: Mais uma boa exibição do jovem central. Sempre concentrado. A excepção foi uma desatenção na 2ª parte onde divide responsabilidades com Maurício.

Maurício: Mais um mau jogo do central. Um erro grave dá o golo ao adversário e vários erros que podiam ter tido outras consequências.

Rafa: Mal posicionado. Foi sempre por ali que o Freamunde encontrou espaço. Valeram as dobras dos colegas.

Omar Govea: Melhor em campo. Mais uma vez uma exibição de mão cheia deste médio que mais parece um super homem. Está literalmente em todo o lado, rara a bola que não corte com limpeza e depois sai a jogar sempre com critério. Quando subiu no terreno continuou com o mesmo nível.

Francisco Ramos: Um jogo fraco. Perdeu-se nas disputas a meio campo e raramente saiu bem a jogar.

Graça: Mais um que desiludiu neste jogo em particular. Pouca criatividade para um nº10 embora sempre lutador.

Gleison: Começou algo amarrado às marcações, mas logo encontrou espaços. Segunda parte de grande qualidade e a marcar um golo pleno de oportunidade.

Ismael Diaz: Alia velocidade, potência e capacidade de passe. Falta-lhe apurar o momento da decisão onde as pernas ainda tremem. Foi fundamental no 1º golo mas acabou por falhar outros 3.

André Silva: A voltar ao seu melhor nível. Sempre presente em jogo, desta vez aliou a garra habitual com a inteligência. Marcou e deu a marcar. Segunda parte de grande nível. Ainda conseguiu expulsar um jogador do Freamunde nos minutos finais.


Pité: Entrou para o lugar de Rafa e deu conta do recado sem comprometer.

Chidozie: Posicionou-se bem, mas tem de controlar as entradas violentas porque podia perfeitamente ter sido expulso. Um grande corte salvou o que seria o empate.

Sérgio Ribeiro: Sem tempo.

FICHA DE JOGO

FC PORTO B-FREAMUNDE, 2-1
Segunda Liga, 5.ª jornada
30 de Agosto de 2015
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia

Árbitro: Manuel Oliveira (Porto)
Assistentes: Pedro Ribeiro e Carlos Campos
Quarto árbitro: Tiago Leandro

FC PORTO B: Raúl Gudiño (g.r.); Víctor García, Verdasca, Maurício e Rafa; Omar, Francisco Ramos (cap.) e Graça; Ismael, André Silva e Gleison
Substituições: Pité por Rafa (57m), Chidozie por Graça (67m) e Sérgio Ribeiro por Gleison (87m)
Não utilizados: João Costa (g.r.); Leonardo, Rui Moreira e Ruben Macedo
Treinador: Luís Castro

FREAMUNDE: Rui Nereu (g.r.); Leandro, Luís Rocha, Luís Pedro e Rui Rainho; Daniel Barbosa, Robson e Pedrinho; Ansumane, Diogo Ramos e Fausto Lourenço.
Substituições: Cafú por Rui Rainho (61m), Celeste por Ansumane (75m), Pedro Pereira por Luís Rocha (79m)
Não utilizados: Marco (g.r.), Eridson, Huginho e Ivan Santos
Treinador: Carlos Pinto

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: André Silva (12m), Fausto Lourenço (21m) e Gleison (60m)
Disciplina: cartão amarelo a Rui Rainho (50m) e Diogo Verdasca (52m) e cartão vermelho a Robson (90m)


Por: Prodigio
Enviar um comentário
>