quarta-feira, 15 de julho de 2015

Gelados na testa

#benfica #Monaco #Aldrabice  #Joker

De gelado na testa
Vej’a transferência
Com tod’a transparência
No valor que resta?

Vendido por quinze
Só saiu por três?
Se n’A Bola lês
Que valor atinge?

É a propaganda
Em tod’o esplendor!
Falta-lhe o pudor
No que lá “s’engana”!

Falando em gelados
Vi chegar o Máxi
A sair dum Táxi
Junto aos relvados

Verdes, da Holanda
No local do estágio!?
Não será um plágio
Qu’o emplastro manda?

Será mesmo verdade
Que vest’a camisola?
E vai jogar à bola
Pois, até qu’idade?

O número do João
Qu’ele tem no verso?
Que dele não m’esqueço
Nesta contratação!

Mas agora que veio
Há qu’o reconhecer
No qu’o rival, ceder
O Máxi é esteio!

É um rude golpe
Pr’a quem o perdeu
Um jogador, que seu
Tudo dará, ao Lope!

Eu sou diplomata
E que nisso se prove
Na prova dos nove:
Persona non grata?

Que niss’o Capela
Não vai perdoar…
E nisso, expulsar
O Máxi, por tabela!

A expulsão directa
Depois d’oito anos
Indemnizand’os danos
P’la sua careta!

E como prebenda
O Jorge Ferreira
Puxar d’algibeira
O fim dessa lenda…

É muito gelado
Pr’a esta pré-época!
E muito mais testa
Pr’o novo avançado…

Lá vem o “desejado”
Que queri’o benfica!
Mais uma desdita…
E na testa, o gelado!    


Por: Joker
Enviar um comentário
>