domingo, 8 de abril de 2018

O futebol morreu...


 O futebol morreu...

O futebol está morto,
Já não há esperança, 
E tudo não passa duma lembrança 
Do que foi o desporto...

O futebol morreu
Ontem no Bonfim, 
Mas há muito que s'adivinhav'o seu fim
Por réu..

E antes d'ir preso
Acabou c'a vida,
Uma morte assistida 
Por um assassino ileso!?

O futebol já era,
Paz à sua alma!
E que me sobreviv'a calma 
Depois desta guerra!

Este sofrimento 
Contr'a injustiça, 
E viver da minha premissa 
Por dentro!

Não voltar a acreditar 
Nesta justiça humana,
E pensar que da sociedade emana 
A verdade ímpar!?

Vale tudo na vida 
Assim como no "desporto", 
E o futebol jaz morto 
Na sua vida interrompida....

Sobreviv'a sua lenda 
No génio do jogo, 
Mas p'la vontade deste povo 
Passou à calenda!!

O futebol estava podre 
Nos seus últimos dias,
E só lhe sobreviviam alegrias 
Na missa dum padre...

E na exaltação 
Dum povo pequeno e ignaro,
Que lá só tinha faro 
Pr'a grande corrupção!!

O futebol jaz quedo
No apito dum ladrão, 
E não há comunicação 
Qu'ele tenha medo...

Pois se for preciso 
Voltar a apitar, 
Tudo se pode ganhar 
C'um grande sorriso!

De bela dentadura 
Com'a do Proença,
E desde que se vença 
Ela ainda perdura...

Com este colégio 
Dito arbitral, 
O jogo por igual 
É um sacrilégio!

Ter lá um Godinho,
Um Paixão, um Capela,
Um "Ferrari" que tudo atropela 
No seu caminho...

É, pois, querer brincar 
Aos campeonatos,
E cingirmo-nos a "factos" 
De VAR...

Morreu o jogo,
A incerteza do resultado, 
O futebol jogado 
Sem epílogo!

A incerteza 
De "vencer o melhor",
E poder um "apitador"
Virar a mesa!

Ter o poder político
Subjugado a uma cor, 
E tudo girar ao seu redor 
Por sentimento "mítico"!?

E meter pseudo-heróis 
A morar nos panteões,
E vivermos nas televisões 
Tais futebóis...

E termos na exaltação do produto 
As verdades à Mexia, 
E a nação estar assim vazia 
Neste poder absoluto!

Morreu o jogo
Mas sobreviv'o benfica, 
E a nação assim se justifica 
No seu tamanho logro!

Este país ditatorial
De mentalidade perdida, 
Porque "há que fazer p'la vida"
No seu ideal...

Esta nação rarefeita, 
Mas pejada de "ministros",
Qu'antes prefir'os anti-Cristos
Por seita!!

Esta nação sem vector,
Sem identidade e cultura,
Que tudo suporta e atura 
Por um clube ditador...

Joker

Enviar um comentário
>