quinta-feira, 3 de março de 2016

FORA-DA-LEI

Fora-da Lei

Vão todos de cana
Na escola do crime,
E há quem os ensine
Que não têm mama!



Pois qu'os corruptos
São sempre os demais,
E qu'eles são naturais
Impolutos!

Sejam presidentes
Ou outros "directores",
Quantos infractores
Estão nisto inocentes?

Vão pr'ó xelindró
Mas só depois da queda,
Qu'o benfica "nega"
Qu'a culpa morra só...

E ver nisto relação
Duma escola antiga,
E qu'o benfica siga
A ser a Instituição!?

Só prova qu'o regime
É nisto coerente,
Pois tod'o "inocente"
Vem desta escola do crime!

E mesmo havendo droga
Ali à porta,
Isso qu'importa
Em tanta prova?

E nesse tráfico
De tais divisas,
Quantas são precisas
Pr'o processo geográfico?

E não há escutas
Dum qualquer ladrão,
A dar à instituição
Mais qu'as "trutas"?

Tanto bandido
Ali na escola,
Qu'o pobre da esmola
Está nisso ofendido!

Não há um indício
Em tal quadrilha,
Qu'a quinta maravilha
Sej'o benfica sem vício?

O Veiga, o Damásio,
O Vale e Azevedo...
Quem tem nisto medo
De levar um balázio?

Tanta junta prova,
De crime organizado,
E nem um jogo comprado;
Nem uma puta nova?

Sem café ou fruta,
Eles fazem negócio!
E s'o benfica é sócio,
De quem é a culpa?

Não há nisto nexo,
Dr.ª Morgado?
Nem um "apito dourado"
Em tod'o este complexo?

Pois já sei qu'a culpa
Tem que se provada,
E jornada após jornada,
Não lhe dá pr'a escuta?

Tanta podridão,
Em tais dirigentes...
E tantos jogos quentes
Sem meter a mão?

Não há associação,
Diz-nos a Doutora,
Porque antes como agora
Val'a presunção

Qu'o benfica é grande,
Maior qu'a nação;
E dar voz de prisão
A quem nisto...mande?

E se na Boa-hora
Houve criminoso,
É hoje "glorioso"
Porque está cá FORA!

:-)

Por: JOKER

Enviar um comentário
>