domingo, 25 de fevereiro de 2018

Ganh'o benfica!


Ganh'o benfica!

É ist'o benfica,
Uma convicção d'Estado,
Um país encarnado 
Que s'o identifica!

Um gigantesco cefalópode
Que tudo toca,
E vence com batota 
Porque pode!

Da Justiça à Banca,
Ao poder político, 
Um sentimento "cívico"
Qu'até vai até à Finança!

Todos recebem bilhetes 
Pr'o "Glorioso",
Qu'o tetra foi um gozo 
De tantos fretes...

Até os Conselheiros
E os Desembargadores,
Lá se querem espectadores 
Em lugares cimeiros!

Como não há-de ir a Bófia 
Se também vão os Juizes?
E todos ficam felizes 
Com tal grandeza pífia!

É est'o poder 
Do clube do regime,
E um país assim se define 
Em tal querer!

Um paÍs corrupto
Até ao tutano, 
E que não haja nisto engano 
De furto,

É que me faz pensar 
Qu'eles nos tomam por estúpidos, 
E que não os sabemos por únicos 
A delapidar...

Tanto político à solta 
No país dos BPN's,
E tantos, tantos NN's
Sem rédea curta...

A pura impunidade 
Neste país à beira-mar plantado,
E jogam em qualquer lado 
Com mais de metade!?

Sem claques,
Apenas com "adeptos organizados",
E os outros vigiados 
Em tais ataques!!

Os IPJ,
Os Secretários d'Estado, 
Ruma tud'o ao mesmo lado 
"Patriota"!

E agor'a Censura 
Contr'a divulgação de e-mails "falsos",
Porqu'ao "benfica" os cadafalsos 
Não s'os augura!

E c'o ladrão de camiões 
A liderar o clube,
Nem ao Rangel s'alude 
Nas decisões!!?

Esse mentor 
Da Universidade do lampião, 
Onde tod'o pequeno ladrão 
É promissor!

Ali no Seixal 
Vai nascer um novo Estado, 
Com Universidade e um Ducado 
Proto-nacional!

E tendo tribunais 
Pr'a julgar os pleitos, 
Eles somam ainda mais direitos 
Naturais!

E ainda formam governo
Pr'a derrubar o Costa,
Porqu'o benfica ainda mais aposta 
No Centeno!

E elege-s'o Ministro 
Das Finanças do BES,
E o Orelhas pede mais três 
Empréstimos de regime misto!

Ond'o Capital 
É tod'a fundo perdido,
E nunca se tem por vencido 
No território nacional!

Apenas no estrangeiro
Se pag'a dívida de curto prazo, 
Qu'o benfica leva arraso 
Mesmo estando no pote primeiro!!?

E de vitória em vitória 
O país elege o ministro, 
Pr'a no estrangeiro ficar bem visto 
Nessa sua imensa glória!

O benfica é Portugal 
E o resto não existe, 
E tudo isto seria triste 
Num país normal...

Mas sendo em Portugal,
A pátria da Geringonça,
Tod'o amigo-da-onça
Se tem neste ideal!

O idealismo central
Da pátria do antigo império, 
Onde só um homem sério 
Nos conseguiu tanto mal...

Também vinha das finanças 
Pr'a aqui formar governo,
E não se chamava Centeno,
Mas acareav'as mesmas esp'ranças...

E eleger'a Negra Pantera
E o benfica por modelos, 
E Portugal só por tê-los 
Tinha mais terra...

Tinha um império caduco
Mas uma cidade imperial, 
E assim continua Portugal, 
Mas mais corrupto!

Esse ao menos morrera,
Dizem que na miséria,
Mas a sua maior glória 
Não fenecera!

É este "império global"
À escala da sua virtude,
Pequena, mas com longitude
Desd'o Seixal!

E assim s'edifica  
O burgo dito Portugal, 
E s'o Rangel fizer por tal...
Ganh'o benfica!!

Joker

Enviar um comentário
>