quinta-feira, 4 de junho de 2015

Terramoto!

#Joker #Benfica

Já há quase três séculos
Que Lisboa não abanava!
Mas a “festa” anunciava
Um terramoto, nos cálculos!

Qu’a horda nesse festejo
Ali ao Marquês de Pombal
Deixara rasto “animal”
Como se fora um cortejo!

E o Marquês lá do alto
Vendo essa destruição
No rosto dum “campeão”…
Já preparava o salto!

Decidira pois, mudar-se
Pr’o bairro das Laranjeiras
Local de “boas maneiras”
Pr’a ter como reformar-se!

Pois qu’esse tremor
Qu’ali assolara Lisboa
De Benfica à Madragoa
Consumira-o como construtor…

E não tendo mais energia
Pr’a nova reconstrução
Duma cidade ou dum “campeão”
Optara pela periferia…

Assim se ganha igual
Sem ter que levar c’os Távoras
Em disputas malévolas
Pela concentração “Real”!

E nada como outro paço
Pr’a se fazer moradia
Viver em renovada alegria
Sem ter que vergar o aço!

Pois lidando c’a nobreza
Sobe-se na escala social
E o dinheiro é o comensal
Pr’a s’ostentar riqueza!

Quem os julgava falidos
Aos viscondes da nossa praça
Julgava qu’até tinha graça
Jesus a treinar os aflitos….

Agora que mudou o Marquês
De poiso, pr’o leão faminto
Sabemos que foi na Holdimo
Qu’o visconde se volveu burguês!!

Se isto não é um tremor
Capaz de abanar Lisboa
D’Alvalade até à Brandoa…
Jesus, o qu’aí vai de clamor!!

Já grasnam os papagaios
C’o leão é fera à solta!
E nisto se tem a revolta
No circo dos nobres e aios!!

Lisboa está a ferro e fogo
Na debandada do Marquês
C’o espírito já não é cortês
Na luta entr’a nobreza e povo!

Onde se vai festejar
O título de campeão?
Agora qu’o Marquês e leão
Foram pr’a Alvalade treinar?

É preciso novo símbolo
Pr’os títulos que aí hão-de vir!
E s’em Lisboa se re-construir
A estátua do Marquês do colo?


Por: Joker
Enviar um comentário
>